Fotógrafo remove gadgets de fotos comuns para mostrar como estamos viciados em tecnologia

Eric Pickersgill não quer fazer uma crítica à sociedade, até porque, garante, ele próprio é um viciado da era moderna. A hiperconectividade e o alheamento do mundo ao redor (aquele que normalmente chamamos de “real”) são os temas de um trabalho simples, mas profundamente inquietante. São fotos comuns do cotidiano, em que a única transformação que o fotógrafo faz é retirar, com a ajuda do Photoshop, todos os gadgets das mãos dos protagonistas.

Sem celulares ou outros dispositivos, as pessoas nas fotografias ganham expressões surreais, alienadas. Em todos os retratos, as pessoas presentes se conhecem ou têm uma relação de proximidade, seja um relacionamento amoroso ou um grau de parentesco, mas ali, despidas de tecnologia, parecem apenas seres colocados lado a lado, sem qualquer ligação.

A inspiração para o projeto surgiu num dia em que Pickersgill cruzou com uma família totalmente conectada (e desconectada entre si) num café de Nova York. “Não existia conversa. O pai e duas filhas com seus celulares por perto. A mãe não tinha ou optava por deixá-lo longe. Ela olha pela janela, triste e solitária, ainda que na companhia de sua família mais próxima“.

Assim nasceu o projeto Removed (“Removido”, em português), em que o fotógrafo sai nas ruas e pede para as pessoas manterem suas posições enquanto ele clica, para depois retirar os dispositivos das imagens. Vem ver o resultado:

Removed1

“Apesar dos óbvios benefícios que estes avanços trouxeram para a sociedade, as implicações sociais e físicas estão se revelando lentamente”

Removed3

Removed2

Removed4

Removed5

Removed6

Removed7

Removed8

Removed9

Removed10

Removed11

Removed12

Vale a pena ver o ensaio completo aqui.

Todas as fotos © Eric Pickersgill

Anúncios

As poderosas mulheres musculosas do início do século 20

https://scontent-grt2-1.xx.fbcdn.net/t31.0-8/s960x960/14525028_1780649792211441_1001864862015558825_o.jpg
Os padrões sociais são tão antigos quanto podemos imaginar. Ainda que eles costumassem ser ainda mais rígidos no passado, sempre houve gente disposta a enfrentar as opiniões alheiras para ser o que bem quisesse. É o caso das halterofilistas do século passado.
Se a força física ainda é um atributo relacionado à masculinidade em 2016, imagine cem anos atrás. Mulheres musculosas começaram a surgir em algum momento a partir da metade dos anos 1800, mas, apesar de participarem de eventos esportivos, muitas vezes elas eram tratadas como atração de circo.
É o caso de Katie Brumbach, uma das mais conhecidas halterofilistas do início do século XX, nasceu em uma família circense e seguiu a tradição, passando a vida sendo exibida levantando objetos e pessoas por aí. Mas, apesar de serem consideradas anomalias, elas prepararam o caminho para gerações de mulheres que se tornaram profissionais de artes marciais e bodybuilding.
luise-krokel-luisita-leers-1930s-muscular-women-800x495 
timthumb 
c35ced74089d20829a1f3cdd6961259e 
xvmeeeg 
wb13_ampliacion 
20161721868089 
c_2_fotogallery_3004740_6_image 
c_2_fotogallery_3004740_0_image 
1473950002479182 
1473949987930331 
c_2_fotogallery_3004740_5_image 
06839v 
xfmaj1p 
Fotos: Reprodução

Por dentro de um dos hotéis mais baratos do mundo

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14717207_1790684157874671_4002297542893903445_n.jpg?oh=1e00a4f151e17a53d974903a06213ef9&oe=58A4D33B

Quando você pensa em hotel barato, geralmente a ideia inclui uma cama desconfortável, nada de café da manhã e um banheiro compartilhado. E barato costuma significar algumas dezenas de reais… Mas no caso deste hotel flutuante de Bangladesh, o preço é realmente baixo: apenas 30 takas (o equivalente a R$ 1,22).

Para manter um valor tão baixo, os hóspedes do Faridpur Hotel, em Dhaka, terão que sacrificar praticamente qualquer ideia de conforto. O hotel é composto de cinco barcos separados e oferece acesso a água limpa e banheiros, bem como um cofre para que cada pessoa guarde seus pertences em segurança.

barato3

Segundo o Daily Mail, é comum ter cerca de 40 hóspedes simultaneamente no hotel, sendo que alguns deles chegam a permanecer lá por até três meses. Ao todo, são 48 quartos, sendo que o mais barato deles custa apenas 30 takas (ou R$ 1,22). Ao escolher essa opção, os hóspedes precisam dividir o quarto e não tem direito sequer a um colchão. Café da manhã, então, nem pensar!

barato1

Por outro lado, uma noite no quarto mais caro do Faridpur Hotel sai por 120 taka (cerca de R$ 4,91). Nesse caso, os hóspedes garantem uma cabine privada. O hotel recebe em sua maioria mercadores que precisam ter acesso à região e optam pelo local graças aos baixos preços.

barato2

Vem dar uma olhada nas acomodações deste que é um dos hotéis mais baratos do mundo!

barato4

barato9

barato8

barato7

barato6

barato5

barato12

barato11

barato10

Todas as fotos © Caters News Agency

Cachorra ajuda dona com narcolepsia a fazer compras e todas as tarefas domésticas

Quando uma pessoa sofre com alguma doença crônica, é sempre bom ter com quem contar em caso de emergências. Para Jaquie Blake, que sofre com uma doença que causa crises de narcolepsia e tonturas, é a golden retriever Harlow que está sempre a seu lado para ajudar quando necessário.

Narcolepsia é uma condição neurológica que se caracteriza por episódios de sono incontroláveis e pode ocasionar dificuldades para realizar até mesmo tarefas simples. Por isso mesmo, Jaquie treinou a cachorrinha Harlow para ajudá-la a lavar roupas, fazer compras e até a pegar bebidas na geladeira.

O talento do animal é tão grande que acabou rendendo a ela mais de 80 mil seguidores em sua conta no Instagram, onde são publicadas fotos mostrando a cadela em serviço. Harlow também foi treinada para avisar a família ou os vizinhos de Jaquie caso ela tenha uma crise – e ela não poderia ser mais fofa trabalhando.

Espia só:

harlow3

harlow4

harlow5

harlow6

harlow2

harlow-destaque

Todas as fotos: Reprodução Instagram

Qi Zai, unico panda de cor marrom do mundo

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14718792_1789531921323228_6971041833990448339_n.jpg?oh=9f684cfdd44cd2b0594d270a5929c9ae&oe=5897D833

Abandonado pelo mãe aos 2 meses, Qizai o único panda marrom do mundo se tornou uma celebridade no mundo animal. O bicho, cujo nome significa “o sétimo filho” em mandarim foi encontrado nas montanhas Qingling, na China central.

Enquanto cientistas tentam descobrir o motivo da coloração branca e marrom, talvez por alguma mutação genética, Qizai, que agora tem 7 anos, se tornou único exemplar da sua espécie vive no Foping Panda Valley. 

Enquanto seus cuidadores planejam encontrar uma parceira, ele curte a fama. “Ele é mais devagar que os outros pandas, mas também é mais bonito”, elogiou seu tratador ao MailOnline, descrevendo o bicho como “gentil, engraçado e adorável”. Além do MailOnline, recentemente ele foi notícia no Bored Panda. Quem aguenta tanta fofura?

Os pandas marrons foram descobertos em 1985. Apenas oito animais foram encontrados desde então, e Qi Zai é o último vivo

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14713580_1789531937989893_2998895904050978314_n.jpg?oh=d18d3eccee530637de05865b29f7119d&oe=58A1D5CC

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14666311_1789532021323218_8971119281773676879_n.jpg?oh=d050e68d0fab67acba418198f325c569&oe=5895E84B
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14717312_1789531967989890_1739251958356929320_n.jpg?oh=a0f05c4d276c6d78dc038b9abe23d72e&oe=589E06EC
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14570355_1789531971323223_3703372012236715201_n.jpg?oh=e3963e3b7eb74609d6d72b1b0160c620&oe=58A02F74
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14650121_1789532244656529_3645836378795755457_n.jpg?oh=c08d29ee0b370560f48b8a60dc25a00e&oe=58947709
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14681601_1789532074656546_3449847055623759524_n.jpg?oh=723473de731f9061809279badc1f5b5e&oe=58A76560
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14611135_1789533397989747_8480083663689646097_n.jpg?oh=f9c1906540170f6fcdd55c30c22daf01&oe=58606E98
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14691095_1789533767989710_3879273439494990618_n.jpg?oh=74f49485e82ab6f1e70502beb5c8001d&oe=589B29A6
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14718810_1789537221322698_2063981374230806139_n.jpg?oh=7c778f307e558d052992d7ef47dc0a84&oe=58A75DB6
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14725768_1789538524655901_1540197879988887206_n.jpg?oh=fd566096b0310738036354059cd99f70&oe=58AD746C
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14716140_1789538881322532_4067412082793978750_n.jpg?oh=2b8b1ea2e28379118cf6ae271d5392ec&oe=58AA1A29
https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14657534_1789531917989895_2292470761312674419_n.jpg?oh=d50ce10d35b7750d37529ca48d88f5d8&oe=58AC1625
https://i1.wp.com/i1-news.softpedia-static.com/images/news2/qi-lai-is-a-brown-and-white-panda-one-of-a-handful-in-the-world-489448-3.jpg