Esta pequena ave pode voar DEZ MESES sem pousar

passaro-andorinhao
Pesquisadores descobriram que andorinhões-pretos, uma ave pequena, podem passar dez meses contínuos por ano no ar, sem nunca pousar, um recorde mundial para voo sustentado na natureza.
Andorinhões já eram conhecidos por suas impressionantes habilidades aéreas, capturando alimentos e até fazendo ninhos durante o voo.
 

Esses pássaros são extremamente comuns na Europa, onde aterrissam por dois meses para se reproduzir, passam algumas noites empoleirados nos ninhos que constroem para si mesmos e, após o acasalamento, voam para a África, onde ninguém jamais descobriu ninhos destas aves.
Agora, sabemos por quê.

O rastreio

Biólogos da Universidade de Lund, na Suécia, capturaram alguns andorinhões no sul do país, onde eles fazem ninhos, e anexaram chips de dados minúsculos nas aves.

A pesquisa só foi possível graças aos novos produtos eletrônicos que permitem aos cientistas rastrear criaturas menores. Os dispositivos pesam significativamente menos que os andorinhões, aves leves com cerca de 40 gramas, e assim elas são capazes de carregá-los sem quaisquer problemas.

passaro-andorinhao-2

Os pesquisadores registraram a atividade e geolocalização de 19 andorinhões, que mais tarde foram recapturados. Os pássaros deixaram seu local de reprodução em agosto para uma migração para as florestas tropicais da África Central através da África Ocidental.

“Três deles nunca pousaram por 10 meses”, disse Anders Hedenström, principal autor do estudo, ao portal New Scientist. “Os outros fizeram breves aterrissagens, por algumas noites, mas nunca por mais de metade de 1% do tempo total de seus períodos migratórios”.

Impressionante

Os dados mostraram que andorinhões gastam mais do que 99% do seu tempo durante o seu período não fértil em voo.

A atividade de voo das aves muitas vezes pareceu mais baixa durante o dia do que à noite, provavelmente porque os pássaros aproveitavam energia deslizando nas correntes ascendentes de ar quente.

A parte mais bizarra é que os cientistas ainda não entendem completamente como esses pássaros dormem.

Se você assumir que os andorinhões, como qualquer outro animal do planeta, precisam de um pouco de sono, então, logicamente, conclui-se que eles dormem no ar. Eles poderiam ser capazes de fazer algo parecido com o que os golfinhos fazem: os animais aquáticos podem desligar partes do seu cérebro para “dormir” enquanto seus corpos permanecem ativos.

passaro-andorinhao-4

Campeão

Há poucas chances de encontramos outro animal que voa mais do que esse pássaro sem pousar.
Atualmente, o segundo voo mais longo conhecido é do andorinhão-real, que voa por seis meses sem parar. Essa espécie, diferente do andorinhão-preto, migra muito mais para o sul da África.
Apesar dos custos energéticos elevados associados com voar por tanto tempo sem pousar, andorinhões conseguem ter vidas surpreendentemente longas. Há casos documentados de pássaros vivendo 20 anos.

passaro-andorinhao-3

Então, vamos aplaudir essa pequena ave, um dos melhores e mais eficientes pilotos do mundo. [Gizmodo, Phys]

Anúncios

Estas divertidas colagens prometem melhorar dia de quem passeia pelas ruas de Paris

https://scontent.fssa2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/14915543_1803679063241847_8549770883056803662_n.jpg?oh=002699f847dc7e37c22bf49eb6e2372e&oe=58C7735B

Esse foi um ano ocupado para o artista Levalet (Charles Leval). Ele trouxe sua marca única para diversas ruas de Paris através de  colagens, que mostram personagens em um mundo de travessuras e infortúnios, interagindo com a cidade e com quem por ela passa.

Seus primeiros trabalhos outdoor começaram a pipocar em 2012, mas Levalet também produz mostras onde exibe peças a quatro paredes, caso da exposição Little Boxes, que abriu essa semana no OPEN WALLS, em Berlim.

Veja aqui as marcas que ele imprimiu nas ruas de Paris:

levalet-8-9

levalet-1

levalet-2

levalet-3

levalet-4

levalet-5

levalet-11

levalet-6

levalet-10

Todas as imagens © Levalet

Pai registra o último cílio da filha com câncer e comove a internet com relato poderoso

https://scontent.fssa2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/15027700_1803676726575414_4044272852863105900_n.jpg?oh=fd057942e8f87b736e95d40884b60ea3&oe=58C4763B

Hayley Brown, uma jovem australiana de apenas 7 anos, perdeu praticamente todos os pelos do corpo durante um tratamento contra o câncer. E o último fio dos seus cílios a cair foi registrado e compartilhado por seu pai, Andrew Brown, causando comoção geral na internet.

“O último fio está pendurado, por conta própria, faz algumas semanas já”, escreveu Andrew no último domingo. Pouco tempo depois, ele também se foi. Mas sua persistência ficou como representante da força da própria menina.

ultimocilios_home

Ele contou também que os cílios da filha sempre foram bastante elogiados. Ela nem percebeu que eles tinham caído, as pessoas simplesmente pararam de comentar. Ela provavelmente nem sabe que suas sobrancelhas praticamente já se foram também”.

A pequena garotinha, diagnosticada com câncer em junho após a descoberta de um tumor, está em tratamento há 5 meses, e já passou por inúmeras sessões de radio e quimioterapia.

14601032_10154672260218875_7529417654409319113_n

13428619_10154289200593875_8503606800285026763_n

13600214_10154336571243875_6789053368321556009_n

Felizmente o tratamento tem dado resultado, uma vez que o tumor reduziu de tamanho, e em breve Hayley passará por uma nova avaliação médica.

14937266_10154684441793875_3174996411768060215_n

14670852_10154636382313875_5152141112178034952_n

Todas as imagens © Reprodução Facebook

Estas incríveis imagens são finalistas do concurso de fotografia de natureza da National Geographic

https://scontent.fssa2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/14915412_1803682599908160_4327043401036621164_n.jpg?oh=910265c93e6f393245b22a61e019071c&oe=58C50C53

A edição de 2016 do concurso de fotografia de natureza da National Geographic chegou ao fim e já sabemos que são os finalistas. Neste ano, fotógrafos de todo o mundo competiram em quatro categorias: Paisagem, Questão ambiental, Ação e Retratos de Animais.

As quatro categorias da competição deste ano vai dar aos fotógrafos a oportunidade de captar a complexidade e beleza encontrada no mundo em torno de nós“, comentou Sarah Polger, produtor sênior para a National Geographic Travel. “Prevemos imagens atraentes e reveladoras.

Confira algumas das fotos finalistas:

concurso_fotografia-2

concurso_fotografia-3

concurso_fotografia-4

concurso_fotografia-5

concurso_fotografia-6

concurso_fotografia-7

concurso_fotografia-8

concurso_fotografia-9

concurso_fotografia-10

concurso_fotografia-11

concurso_fotografia-12

concurso_fotografia-13

concurso_fotografia-14

concurso_fotografia-15

concurso_fotografia-16

concurso_fotografia-17

concurso_fotografia-18

concurso_fotografia-19

concurso_fotografia-20

Todas as fotos © National Geographic