20 viagens de trem para fazer pelo menos uma vez na vida

As viagens de trem vêm junto com um gostinho de nostalgia. Muito comuns na Europa, os passeios são considerados verdadeiros clássicos e as linhas são bastante utilizadas entre uma cidade e outra, o que facilita – e muito! – a vida do viajante. Além disso, é um ótimo momento para dar uma pausa, relaxar e admirar a paisagem ao redor, tirar uma soneca e comer bem, já que boa parte das refeições se destacam entre as qualidades dos serviços.

No Estados Unidos e Canadá também existem boas opções de trem tradicionais, alguns bem antigos. Na América Latina, um dos trajetos mais famosos é o que liga Lima e Cuzco, e Cuzco e Machu Picchu, antigo lar da civilização inca, com um visual de tirar o fôlego. Infelizmente, o transporte ferroviário no Brasil com trens de passageiro é pouco utilizado para ligar duas ou mais cidades. A atual promessa é de que o país pode ganhar 3.384 quilômetros de trilhos até 2020, ligando Belo Horizonte ao Espírito Santo, por exemplo, e implantados em outros 14 estados.

Enquanto esse dia não chega, o jeito é aproveitar algumas linhas interessantes mundo afora. Dá uma olhada:

1. Rocky Mountaineer

Imagina viajar de trem por dois dias em meio às montanhas rochosas do Canadá? A partir de Vancouver ou Seattle sentido Calgary, Jasper ou Halifax, é possível percorrer um caminho ferroviário repleto de paisagens impressionantes.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem1.jpg
Foto via lloyds travel & cruises

2. Venice Simplon-Orient-Express

Marcado por sua elegância e conforto, este trem do século XIX carrega consigo interiores desenhados por designers renomados como René Lalique. Percorrer a Europa a bordo desse veículo é mais do que uma viagem, é uma aula de história. Quando a fome bater, é servido almoço e jantar, sendo o último mais glamuroso, disponível em apenas três carros.

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem2.jpg
Foto via Elite Travel International

3. The Ghan

Este passeio de trem, que atravessa o coração da Austrália, percorre toda a fauna e flora do deserto. Saindo de Adelaide aos domingos, o trem segue em duas noites para Darwin, passando por Alice Springs e Katherine, atravessando quase três mil quilômetros.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/theghan.jpg

4. Golden Eagle Trans-Siberian Express

Esta é a mais longa viagem de trem do mundo, com impressionantes 6 mil milhas (cerca de 9.600 quilômetros), que abrangem dois continentes. Lançado em 2007, leva os passageiros em excursões para lugares como Ulaanbaatar e Vladivostok (na Rússia), bem como pra Mongólia e Cazaquistão. Se sua ideia é ir ainda mais longe, entre a bordo para Pequim, numa viagem que dura 21 dias. Assentos de veludo, televisores, aparelhos de DVD e piso aquecido no banheiro garantem o conforto durante o período.

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem3.jpg
Foto via: Bestourism.com

5. Glacier Express

Vistas alpinas espetaculares estão a sete horas de viagem de um trem que liga Zermatt, Davos e St. Moritz, na Suíça. As janelas superiores garantem uma vida ainda melhor da paisagem.

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem4.jpg
Foto via Za

6. Danúbio Express

Se sua ideia é conhecer melhor a Europa Central e Oriental, este trem confortável e estiloso é uma boa ideia. Os vagões de luxo levam os passageiros através da Hungria, Bulgária e Romênia até a cidade de Istambul.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem5.jpg
Foto via London Evening Standard

7. Hiram Bingham

Machu Picchu é um dos destinos turísticos mais populares do Peru e do mundo. O trem, batizado em homenagem do explorador norte americano homônimo que em 1911 descobriu a região, vai de Cuzco até o centro Inca através da vale do rio Urubamba. Nem precisamos mencionar que a vista no meio dos trilhos é das melhores.

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem6.jpg
Foto via Hexagon Travel

8. Trilhos Durango & Silverton Narrow Gauge

A estrada de ferro do Colorado carrega um trem ainda operado a carvão e vapor, que leva os passageiros numa viagem no tempo por meio das montanhas, com um belo cenário a ser contemplado.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem7.jpg
Foto via The Springs Resort & Spa

9. Talyllyn Railway

O comboio histórico leva você em uma viagem de 14,5 quilômetros de ida e volta através de vales verdejantes com vistas panorâmicas no País de Gales.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem8.jpg
Foto © Geoffe Cooke via Flickr

10. Alaska Railroad

Esta é uma maneira de explorar as belas paisagens do Alasca. O passeio de trem, que opera de maio a setembro, permite que você aprecie vistas deslumbrantes a partir das janelas dos carros, com cúpula de dois andares ou uma varanda ao ar livre, enquanto viaja entre Anchorage e Fairbanks. As paradas são feitas no impressionante Parque Nacional Denali, Wasilla e Talkeetna.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/alaska.jpg

11. The Grand Canyon Hailway

Lançado em 1901, o Grand Canyon Railway é uma combinação de vistas espectaculares e história. A viagem de trem leva você a quilômetros e quilômetros do deserto do Arizona a partir de Williams, pegando todo o caminho para o trecho sul do Grand Canyon. É uma combinação de carros de diferentes épocas, que remontam às décadas de 1920 e 1950.

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem10.jpg
Foto via Grand Canyon Railway & Hotel

12. TranzAlpine

O passeio de trem, com duração de cerca de quatro horas e meia, torna-se uma emocionante exploração da Ilha do Sul da Nova Zelândia, cobrindo áreas silvestres de Greymouth e da bela cidade de Christchurch. Você pode desfrutar de vistas do impressionante rio Waimakariri, planícies de Canterbury terras agrícolas e as deslumbrantes viadutos alpinos.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem11.jpg

13. Expresso Manakara 

Uma das melhores paisagens que seus olhos podem cruzar está em Madagascar. O ritmo muito lento deste trem da era colonial francesa, que parte de Manakara rumo a Fianarantsoa, faz com que sua viagem de apenas 90 quilômetros seja mais rica visualmente, já que há tempo de sobra para apreciar os arredores.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem12.jpg
Foto via: Africa Express

14. Clermont-Ferrand para Beziers

Uma das linhas menos utilizadas na França, a linha férrea de Clermont Ferrand leva você a uma jornada entre áreas silvestres naturais. Ele se sobrepõe ao viaduto Eiffel Garabit, nas proximidades de St. Flour, passando ainda pelo viaduto Norman Foster, que é a mais alta ponte rodoviária do mundo.

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem13.jpg

15. Bergen – Oslo

A viagem de trem de Bergen a Oslo, na Noruega, é cheia de pontos turísticos interessantes. Vários fiordes podem ser vistos ao longo do caminho, como seria de esperar, especialmente em torno da área de Voss. O cenário é particularmente espetacular no inverno, quando as planícies estão cobertas de neve.

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/Oslo1.jpg
Foto via Rail Europe

16. El Transcantabrico

Um trem de luxo, El Transcantabrico leva os passageiros em uma excursão que vai durar uma semana para lugares como Bilbao, Santiago de Compostela e Leon, na Espanha, explorando os locais históricos e naturais. O trem é um verdadeiro hotel sobre rodas e, a partir dele, é possível ver as pinturas rupestres de Altamira, que, acredita-se, possui em torno de 14.500 anos de idade.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem14.jpg
Foto via World Train Travel

17.  Centovalli

O trem faz seu caminho ao longo do vale do rio Melezza, conectando a italiana Domodossola e a suíça Locarno. O nome foi dado por causa dos 100 vales que o trem atravessa ao longo do rio e as vistas incluem aldeias com casas de pedra, um tanto quanto italianas.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/suica1.jpgFoto via My Switzerland

18. Expresso Al Andalus 

Este passeio de trem oferece uma excelente forma de verificar as belas paisagens da região de Andaluzia, na Espanha. O serviço de trem de luxo oferece uma longa semana de ida e volta a partir de Sevilha ou Madri. Os passeios são adaptados para permitir que os passageiros tenham tempo suficiente para explorar durante o dia e dormir confortavelmente à noite.

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem18.jpg
Foto via turismoentren.com

19. Blue Train 

Cobrindo cerca de 1.500 quilômetros da Cidade do Cabo para Joanesburgo, o Blue Train viaja a um ritmo bastante lento para que todos os passageiros apreciem a paisagem ao longo do caminho. Além das vistas deslumbrantes, o trem oferece uma suíte de luxo com banheiro comum, ou uma suíte de luxo com banheira e lounge. Cada carro tem apenas quatro suítes e logo que você chega já é recebido com champanhe.

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem19.jpg

20. The Indian Pacific 

Ligando Perth e Sydney, na Austrália, o trem Indian Pacific leva você em uma rota que é conhecida como a maior pista reta do mundo. No meio do caminho, é possível conhecer as cidades de Kalgoorlie e Broken Hill. Uma parada em Adelaide também é permitida sem qualquer custo adicional.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2014/10/trem20.jpg

[via]
Anúncios

O autor de uma das fotos mais famosas de todos os tempos capta olhares como ninguém

A alma tem um intérprete, muitas vezes. … muitas vezes inconsciente, mas ainda um intérprete verdadeiro, são os olhos”, escreveu Charlotte Brontë no século XIX. A frase é hoje usada pelo fotógrafo Steve McCurry para abrir o post em seu blog em que reúne algumas de suas fotos cujo protagonista é o olhar.

A mais famosa delas deve estar em algum canto da sua memória: a garota paquistanesa dos olhos verdes, que estampou a capa da National Geographic em junho de 1985 – se você não se lembra dela, dá uma olhada:

Foto de Steve McCurry

Embora seja essa, talvez, a mais famosa foto de McCurry e uma das mais conhecidas fotografias do mundo, não foi só nela que o fotógrafo provou sua intimidade com olhares. Se neles são refletidas realidades e sentimentos, tudo isso pode ser capturado pelas lentes de Steve McCurry, como prova a série intitulada “Eloquence of the Eye” (“Eloquência do olhar”, em português).

De suas viagens ao redor do mundo, o fotografo registrou os mais diversos universos, que se deixaram transparecer em olhos verdes, azuis e castanho, em olhos semi-escondidos, em olhos pintados, em olhos vívídos e em olhos cansados. Da Etiópia à Itália, da Índia à França, cada olhar carrega consigo um futuro e um passado, habilmente capturados em filme. Veja alguns dos retratos:

afghn-10222

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

olharextra

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Foto de Steve McCurry

Todas as fotos © Steve McCurry

Cabra sofre de ansiedade e só se acalma quando usa fantasias

Um belo dia Leanne Lauricella comprou uma fantasia infantil de Halloween para sua filha – uma engraçada roupa de pato. Depois da data, ela guardou a peça no armário e provavelmente não esperava mais que seria utilizada.

No entanto, Leanne – que lidera um santuário em Nova Jersey (EUA que abriga cabras com necessidades especiais – se deu conta que a roupa poderia servir em um dos filhotes. Ela pensou mais precisamente em Polly, uma cabrinha com deficiência visual e problemas neurológicos que possui sérias crises de ansiedade.

Como Polly só ficava tranquila quando estava enrolada em um cobertor, ao vesti-la com a roupinha pela primeira vez, o animalzinho imediatamente se mostrou confortável e acolhido. A partir de então, a cabrinha passou a usar a fantasia o tempo todo. Tanto que Leanne decidiu lhe comprar outras fantasias para poder revezar o uso.

Confira as fotos:

cabrinha-2

cabrinha-1

cabrinha-3

cabrinha-4

cabrinha-5

* Todas as fotos: Reprodução

Fotógrafo capta o verão idílico de seus filhos no campo

Quando éramos crianças, brincar em meio à natureza ainda era algo normal. Mesmo quem vivia em grandes cidades sempre encontrava uma brecha para curtir uma aventura infantil em alguma área mais afastada. Mas, infelizmente, nem todas as crianças contam com esse luxo hoje em dia. Em compensação, os filhos do fotógrafo Adrian C. Murray tiveram um verão incrível no campo – e ele mostrou para todos como crianças e natureza são uma combinação perfeita!

Adrian viajou com os pequenos Emerson e Greyson, de dois e um ano respectivamente, por diversos estados nos Estados Unidos para visitar familiares espalhados pelo país. Durante a viagem, os meninos tiveram tempo para conhecer melhor os locais visitados, interagir com animais e brincar em meio ao campo.

filhos3

O fotógrafo registrou esses momentos únicos para que os pequenos possam lembrar-se deles mesmo depois de grandes e mostrar a mágica genuína da infância. O resultado é simplesmente maravilhoso.

Espia só!

filhos1

filhos2

filhos5

filhos6

filhos7

filhos8

filhos9

filhos12

filhos13

filhos14

filhos15

filhos16

filhos17

filhos18

filhos19

filhos20

Todas as fotos © Adrian C. Murray