A fascinante história da aventureira que nos anos 1920 viajou por mais de 80 países

A imagem pode conter: 1 pessoa, carro e atividades ao ar livre

É comum hoje que adolescentes com o devido tempo livre e dinheiro no bolso façam viagens ao redor do mundo como uma espécie de ritual de passagem. Nos anos 1920, porém, uma garota de 16 anos viajar ao redor do planeta era algo tão impensável que a jovem canadense Aloha Wanderwell tornou-se uma celebridade mundial ao viajar por 80 países, muitos deles dirigindo seu carro Ford Model-T.

aloha1

Depois de perder seu pai na primeira guerra mundial, Aloha, então vivendo na França, respondeu a um anúncio no jornal que procurava por uma jovem para justamente se juntar a uma expedição pelo mundo.

aloha3

O anúncio havia sido publicado por um explorador e inventor chamado Capitão Walter Wanderwell que procurava por uma secretaria e motorista que falasse francês, para lhe acompanhar em uma viagem pelo globo para promover a paz mundial. Ela topou, e imediatamente ganhou seu curioso nome artístico de Aloha Wanderwell.

aloha2

Rapidamente Aloha se transformou na estrela da expedição, que passou pela França, Egito, Alemanha, Palestina, Índia, África oriental, Sibéria e até Brasil – seu avião caiu na floresta amazônica, o que permitiu que Aloha ficasse amiga da tribo Bororó. Aloha e o Capitão acabaram se casando e tendo dois filhos e, mesmo dois da morte do Capitão, Aloha seguiu viajando, escrevendo e documentando suas viagens. Ela veio a falecer em 1996, aos 90 anos, como uma das grandes viajantes de nosso tempo.

aloha4

aloha5

aloha7

aloha8

aloha9

aloha10

aloha11

aloha12

aloha6

© fotos: divulgação

Anúncios

Filho faz viagem a 20 destinos com a mãe para agradecer os 20 anos que ela cuidou de seu pai

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, céu, barba e atividades ao ar livre

Carla Brooks cuidou do marido Karl ininterruptamente desde que ele sofreu um acidente vascular cerebral há 20 anos. Quando ele faleceu ela se sentiu triste e bastante perdida e então seu filho Barton teve uma brilhante ideia. Para ajudá-la a superar a perda, Barton a convidou para uma viagem incrível passando por 20 destinos europeus. Um destino para cada ano que ela cuidou de seu pai.

rip-2-850x861

A ideia surgiu quando Barton folheou as páginas de um antigo álbum com fotos de Carla na Europa em 1962. Ele se perguntou se poderia trazer à tona novamente o espírito aventureiro de sua mãe recriando aquelas férias.

Um dia telefonei para ela e perguntei: ‘o que você vai fazer hoje?’ e ela disse, ‘não sei, tirar uma soneca ou visitar as amigas’. Então avisei que iriamos viajar para Paris e ela ficou muito animada, mas o que ela não sabia é que viajaríamos por meses. Não só para Paris, mas Barcelona, Londres, Roma em uma grande aventura para compensar todos os anos que ela se dedicou ao meu pai“, contou.

Em 29 de setembro eles começaram a viagem e desde então já visitaram Paris, Euro Disney, Suíça, Londres, Talacre, País de Gales, Budapeste, Praga, Munique e Alsácia.

Para Barton, a viagem representa mais do que simplesmente ajudá-la a superar a perda de seu pai, mas também uma maneira de demonstrar gratidão à mãe por todos os anos de dedicação.

20-adventures-20-years-02-inline-today-161216_65026861e3b2125add406d81289de8bd-today-inline-large

As aventuras da dupla – que está acompanhada de Gregg Goodbrod, namorado de Barton – tem sido contada no blog The Little Girl from Kamas. O nome do blog também é uma homenagem à mãe.

Toda vez que minha mãe fazia algo impressionante, meu pai dizia em tom de brincadeira: ‘Como você fez isso, você é apenas uma garotinha de Kamas (Utah)’ e isso sempre a fazia sorrir”.

screen-shot-2016-10-12-at-3-40-51-pm

14474467_1736233556628788_3482330436732977152_n

14482081_1587341051562795_8218329997165723648_n

14562025_1800153333603043_553444739823697920_n

* Todas as fotos: Reprodução

Designer cria ‘guardanapo-mesa’ para fortalecer relações interpessoais

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, grama, filho, sapatos, tabela e atividades ao ar livre

O que seria do mundo sem a engenhosidade dos orientais, não é mesmo? Um dia, quando pensava sobre o fenômeno da distração durante a hora das refeições, o designer industrial chinês Hung Lu Chan inventou um acessório que possibilita a experiência de jantar ideal. A criação, um guardanapo que se transforma em mesa quando usado por duas pessoas ao mesmo tempo, enfatiza a relação e a interação.

O guardanapo é um produto experimental que reflete sobre como nossas refeições são influenciadas pela tecnologia. Na verdade, com a distração dos meios digitais, parece que as pessoas estão cada vez mais distantes da comunicação básica – como simplesmente prestar atenção a um amigo que está próximo. Portanto, através deste projeto, Chan quer trazer de volta a atenção para o momento das refeições e criar uma experiência social adequada para fortalecer relações interpessoais.

img_6_1481812546_e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5

Durante o processo de design, Chan criou três protótipos diferentes para tentar fazer com que o guardanapo ficasse o mais estável possível para uso diário. No final, ele combinou tecido impermeável e aço elástico que são materiais que permitem que o produto seja leve, pequeno e que possa ser facilmente compartilhado por duas pessoas em qualquer ambiente.

img_4_1481812546_eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3

img_2_1481812546_c4ca4238a0b923820dcc509a6f75849b

img_8_1481812546_8f14e45fceea167a5a36dedd4bea2543

img_9_1481812546_c9f0f895fb98ab9159f51fd0297e236d

img_10_1481812546_45c48cce2e2d7fbdea1afc51c7c6ad26

* Fotos: Divulgação

Vídeo conta como um vendedor de móveis criou uma das maiores redes de propaganda do mundo

O mundo está cheio de histórias de pessoas empreendedoras que usaram seu tino comercial para ir além. Marcel Bleustein-Blanchet faz parte desse grupo. Mesmo tendo deixado a escola aos 12 anos para ajudar seu pai a vender móveis, ele foi capaz de criar uma das maiores redes de propaganda do mundo.

Quando tinha 19 anos, ele percebeu que era capaz de vender muito mais do que mesas e cadeiras e, assim criou a primeira agência de publicidade da França, em 1926. Assim surgia a Publicis, empresa criada a partir da ideia de que o consumidor buscava entretenimento e não apenas anúncios que não acrescentassem nada às suas vidas.

E, para contar essa história de inovação, a agência precisou apostar fundo na criatividade, com um vídeo que mostra não apenas a trajetória do fundador da agência, mas também conta a história da publicidade no século XXI. Vem ver:

publi1

publi2

publi3

publi4

publi5

publi6

Todas as imagens: Reprodução YouTube