16 cavernas fabulosas que parecem saídas da nossa imaginação

4--

Essas cavernas impressionantes não fazem parte de um mundo de contos de fadas ou algum filme de terror. Elas podem ser encontrados em alguns dos lugares mais remotos do mundo, na Ásia, América do Norte e Europa, e ganharam formas inusitadas e belas principalmente ao interagirem por eras com a água.

Algumas destas cavernas se formam quando a água escoa para baixo através de fendas na rocha calcária. A rocha calcária se dissolve pouco a pouco, formando aberturas. Durante milhões de anos, essas aberturas, e o calcário deixado pelas gotas de água, podem formar as majestosas grutas que você vê aqui.

Outras cavernas foram formadas ao longo de milhões de anos, sendo gradualmente desgastadas pela água de lagos ou do mar.

Se você está pensando em correr para visitar uma delas, vá com calma. Embora algumas listadas abaixo estejam abertas ao público, como a Phraya Nakhon, na Tailândia, a maioria é aberta apenas para aventureiros radicais que precisam obter os seus passes com antecedência. Como você pode ver nas imagens abaixo, as pessoas que recebem a oportunidade de explorar estas belezas naturais estão munidas de vários equipamentos especiais.

Felizmente para nós, quase todas as expedições para as cavernas também levam junto fotógrafos profissionais. Suas sessões de fotos preciosas nos permitem aprender sobre esses lugares misteriosos da Terra que ainda estão praticamente intocados pela humanidade.

1. Son Doong Cave, Vietnã

1

1-

1--

A caverna Son Doong, no Vietnã, é a maior caverna conhecida atualmente no mundo. Ela está cheia de inúmeras maravilhas, incluindo ecossistemas isolados, sistemas climáticos e formações geológicas. Com pelo menos 4,5 quilômetros de extensão e chegando a 140 metros de altura em algumas partes, seu fim ainda não foi encontrado.

2. Caverna de gelo perto do vulcão Mutnovsky, Rússia

2

2-

Cavernas de gelo como estas formam-se nas geleiras que cercam o vulcão Mutnovsky, na Rússia. Algumas delas são formadas por aberturas que liberam calor e gases chamados fumarolas vulcânicas.

3. Mina de Naica, México

3

3-
As cavernas de minas de Naica, no México, são o lar de alguns dos maiores cristais já encontrados – as formações impressionantes, dignas do Super-Homem, chegam até 11 metros de comprimento e 4 metros de diâmetro. A Crystal Cave, onde estes cristais estão localizados, está fechada ao público por causa de sua profundidade, calor e outras questões. No entanto, uma abundância de imagens foram tiradas para documentar esta caverna de cristal monumental.

4. Caverna glacial de Vatnajokull, Islândia

4

4-

4--
Esta caverna está localizada no glacial Vatnajokull, na Islândia, a maior geleira da Europa. Cavernas como esta se formam devido ao derretimento da água congelada do glacial. Justamente por isso, podem ser bastante perigosas, já que as geleiras estão constantemente quebrando e mudando.

5. Cavernas Batu, Malásia

5
As Cavernas Batu, na Malásia, têm sido utilizadas por colonos chineses e ingleses, bem como o povo indígena Temuan. Os excrementos de morcego da caverna eram extraídos para fins agrícolas, porém atualmente o lugar está cheio de estátuas gigantescas. A boa notícia é que esta maravilha é aberta aos visitantes.

6. Cavernas de gelo Mendenhall, EUA

6
Esta caverna de gelo é parte da geleira de Mendenhall perto de Juneau, capital do Alasca. A caverna espetacular foi esculpida na geleira derretendo água gelada e a incidência da luz solar dá ao lugar um aspecto incrível. Devido às condições de constante mudança em geleiras, não está claro se esta caverna ainda estará por aqui por muito tempo.

7. Caverna em Algarve, Portugal

7
A região do Algarve em Portugal, onde esta caverna está localizada, é propensa a várias formações à beira-mar por causa da solubilidade relativa da rocha na água. Esta caverna específica perto de Lagos é acessível somente via água.

8. Cavernas Glowworms, Nova Zelândia

8

8-

8--
As cavernas Gloworms de Waitomo, na Nova Zelândia, são o lar de um inseto único – o pirilampo Arachnocampa luminosa. Este inseto produz fios brilhantes de seda que descem pelo teto da caverna e brilham para atrair presas inocentes. A soma da gruta escura com os pontos luminosos faz parecer que o local é uma réplica do céu noturno. As cavernas de Waitomo podem ser visitadas na companhia de um guia.

9. Caverna Tham Lod, Tailândia

9

9-
O rio Nam Lang atravessa a caverna Tham Lod, no norte da Tailândia. A caverna está cheia de belas estalactites e estalagmites e é o lar de centenas de milhares de andorinhões do Pacífico, que se adaptaram a passar parte de suas vidas em cavernas.

10. Caverna Kyaut Sae, Myanmar

10
Muito pouco se sabe sobre esta caverna em Kyaut Sae, em Myanmar, com excepção de que o interior foi equipado como um templo budista.

11. Cavernas de Mármore, Patagônia

11

11-
As Cavernas de Mármore da Patagônia são conhecidas pelos reflexos espetaculares que a água turquesa lança sobre o teto de mármore branco da caverna. Elas também são chamadas de a Catedral de Mármore por causa de suas belas formas e arqueamento característico.

12. Antelope Canyon, EUA

12

12-
O Antelope Canyon, no Arizona, foi esculpido por milhares de anos de vento e de inundações relâmpago recorrentes, razão pela qual suas paredes lisas parecem tão suaves e fluídas. Durante a temporada de monções do deserto, inundações perigosas podem ocorrer sem aviso prévio. Estas inundações tomaram as vidas de alguns turistas incautos.

13. Caverna Phraya Nakhon, Tailândia

13

13-
A caverna Phraya Nakhon, na Tailândia, era historicamente um lugar popular para visitas de reis locais por causa da iluminação proporcionada pelos telhados, que desabaram. O pavilhão no centro foi construído para a visita do Rei Chulalongkorn, em 1890.

14. Gruta de Ellison, EUA

14
Este é o fosso da Fantastic Cave, parte da Gruta de Ellison, no estado norte-americano da Geórgia. É uma atração popular para escaladores de fossos – aqueles aventureiros que gostam de rapel em quedas subterrâneas verticais.

15. Caverna Reed Flute, China

15

15-
A caverna Reed Flute, em Guangxi, na China, tem sido visitada por turistas há pelo menos 1.200 anos. A caverna é o lar de uma variedade espetacular de estalagmites e estalactites. Ela foi batizada “Flauta de Junco” por causa das plantas que crescem em sua boca, que podem ser transformadas em flautas.

Abismo Anhumas

abismo anhumas

https://i2.wp.com/www.viverturismogo.com.br/bonito/turismo_12.jpg

https://i2.wp.com/www.viverturismogo.com.br/bonito/turismo_12.jpg

Abismo Anhumas 1

Considerada a maior caverna submersa do mundo, o Abismo Anhumas parece um colossal buraco que fica a 23km de Bonito-MS. É possível acessá-lo através de uma fenda através de 72 metros de descida vertical em rapel. A água é cristalina e muita gente pratica mergulho recreativo no local. Da superfície para baixo há mais 80m de profundidade.[Bored Panda, Abismo Anhumas, BonitoYgarape, Cleberson Souza]

Casal transforma antiga estação de bombeamento de água em casa aconchegante

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé, céu, árvore e atividades ao ar livre

Apaixonados por um terreno e uma construção onde antigamente funcionava uma estação de bombeamento de águas, o casal inglês Steven Crame e Marina Bacchelli decidiu comprar o local, e se lançar na laboriosa, arriscada e longa aventura de transformar o prédio em sua futura casa. Como se não bastasse a enorme e custosa tarefa que decidiram por realizar, um detalhe tornou tudo ainda mais surreal e difícil (ainda que com um promissor e delicioso horizonte pela frente): ao longo de todo o processo, Marina estava grávida do primeiro filho do casal.

casagua_home

A casa não estava perto de ficar pronta quando Marina deu à luz, e o projeto no total custou uma pequena fortuna. Se o estresse foi imenso e levou o casal a ter de perdir um empréstimo, o resultado é, no entanto, estonteante – e mantém diversas peças e detalhes da antiga estação de águas como atração e decoração da casa.

casagua1

casagua18

casagua16

casagua15

casagua14

casagua13

casagua12

casagua11

casagua10

casagua9

casagua8

casagua7

casagua6

casagua5

casagua3

casagua2

A nova casa é uma obra de arte, com três andares, cozinha, sala de estar, quatro quartos e dois banheiros.

casagua4

© fotos: reprodução

Conheça as fotos vencedoras do hilário ‘Comedy Wildlife Photography Awards’ 2016

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Registros fotográficos da vida selvagem costumam ilustrar a beleza e a força dos mais diversos animais que coabitam conosco esse planeta. Há um lado, no entanto, que raramente é explorado em tais imagens: o lado cômico da vida selvagem. Para as fotos mais engraçadas dos animais na natureza é oferecido anualmente o Comedy Wildlife Photography Awards – e os vencedores de 2016 foram enfim anunciados.

E a grande campeã de todas as categorias é a foto abaixo:

Um dia difícil no escritório, de Angela Bohlke

edit_a-tough-day-at-the-office-angela-bohlke

A ideia do concurso, criado por dois fotógrafos vidrados na vida selvagem, é de premiar as mais hilariantes fotografias de animais na natureza selvagem – e certos casos parecem até montados ou ensaiados, tamanho o talento cômico de um outro bicho. Foram mais de 7000 fotografias e 1700 participantes, dentro os quais 16 fotografias foram selecionadas vencedoras em categorias diversas.

Bem, isso não é legal, de Vaughan Jessnitz

edit_well-this-sucks-vaughan-jessnitz

O sentido do concurso, no entanto, é mais profundo: fundalmente, segundo seus organizadores, o concurso fala sobre preservação. O trabalho é realizado junto com a organização Born Free e diversas outras ONGs de defesa dos animais e da natureza. Trata-se de um convite para rir com os animais, ao mesmo passo que uma convocação para que lutemos pela existência desses animais, a fim de que não só nós, mas eles também possam se divertir com o lado cômico que a vida sempre nos traz.

Guerreiro da pradaria, de Anup Deodhar

edit_warrior-of-the-grassland-anup-deodhar

Diga Xis, de Thomas Bullivant

edit_say-cheese-thomas-bullivant

Maestro, de Perdita Petzl

edit_maestro-perdita-petzl

Olá, de Philip Marazzi

edit_hello-philip-marazzi

Na cabeça, de Tom Sables

edit_head-shot-tom-sables

Ele foi por ali, de Austin Thomas

edit_he-went-that-way-austin-thomas

Urso fail, de Rob Kroenert

edit_grizzly-bear-fail-rob-kroenert

Com licença, de Jim Chen

edit_excuse-me-jim-chen

Evolução, de Caroline Tout

edit_evolution-caroline-tout

Droga!, de Nicolas de Vaulx

edit_damn-nicolas-de-vaulx

Curioso, de Mario Fiorucci

edit_curious-mario-fiorucci

Urso anjo, de Adam Parsons

edit_angel-bear-adam-parsons

© fotos: divulgação

Esta família encontrou uma maneira de viver no Ártico com conforto e integração com a natureza

A imagem pode conter: céu, noite e atividades ao ar livre

‘Hjertefølger’ significa ‘seguidor de coração’ em norueguês, e a família Hjertefølger é certamente fiel ao seu nome. Afinal, é preciso muita coragem para seguir seu coração e se mudar para uma parte remota do Ártico, longe da civilização e do conforto de grandes cidades.

Morando lá desde dezembro de 2013, a família, composta por Benjamin Hjertefølger, Ingrid Hjertefølger e seus 4 filhos, construiu uma cúpula geodésica solar de três andares, que comporta cinco quartos e fica perto da ilha de Sandhornøya, localizada a mais de 1000 quilômetros de Oslo, capital da Noruega.

solar-geodesic-dome-solardome-norway-1-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-10-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-11-1

A cúpula, uma estrutura parcialmente esférica composta de uma complexa rede de triângulos, é feita de vários materiais orgânicos, incluindo areia, água e argila e, além de deter o calor, protege os moradores dos ventos fortes e das nevadas típicas da região.

solar-geodesic-dome-solardome-norway-3-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-4-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-5-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-6-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-12-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-13-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-14-1

Ele também cobre uma área de jardim onde a família cultiva frutas e legumes, e oferece vistas panorâmicas da natureza. “O sentimento que temos quando entramos nesta casa é algo totalmente diferente do que já sentimos em qualquer outra casa. A atmosfera é única. A casa tem uma calma única, quase posso ouvir a quietude. Essa é a recompensa por seguir seu coração”, disse Ingrid Hjertefølger.

Imagens © Reprodução