Um enorme disco de gelo foi registrado rodando em um rio nos EUA; veja


Um morador de Michigan registrou na última semana um fenômeno natural que não é muito comum: um enorme e perfeito círculo de gelo flutua no rio, girando razoavelmente rápido. À primeira vista pode parecer que este círculo foi feito por pessoas, de tão artificial que parece, mas a ciência explica como ele se formou naturalmente.

Por mais de um século, pesquisadores investigaram o fenômeno físico por trás da formação deste perfeito disco de gelo, e através dos séculos ficou claro que não havia nada de simples relacionado a este círculo.

A explicação mais comum para os discos de gelo que giram é que conforme ar gelado e denso entra em contato com um ponto do rio em que se formam redemoinhos, á água da superfície congela desta forma peculiar. Conforme a água vai girando, qualquer ponta mais saliente do gelo é raspado pelo atrito com o resto do gelo do rio.

Mas isso pode ser apenas parte da história, já que discos desse tipo podem ser encontrados de todos os tamanhos, entre 1 a 200 metros de raio e as leis da física fariam com que eles se comportassem de outra maneira – por exemplo, se quebrando ou se colando com outros pedaços de gelo.

Outras questões curiosas sobre esses discos de gelo é que não importa o seu tamanho – que pode variar entre 1 a 200 m de raio – ou localização, eles parecem sempre girar na mesma velocidade.

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Liége (Bélgica) decidiu desvendar este fenômeno de uma vez por todas. Usando discos de gelo feitos em uma placa de Petri, eles simularam o que aconteceria quando o disco de gelo que flutua na água começa a derreter.

Eles observaram que o disco começa a girar espontaneamente. Isso os levou a concluir que a rotação está mais relacionada com o derretimento do gelo e as mudanças de temperatura da água do que com as correntes e redemoinhos de um rio.

Conforme Ryan Mandelbaum explicou ao Gizmodo, a água fica no ponto mais denso a 4ºC. “Nos experimentos, os cientistas mediram a circulação da água embaixo do gelo, e descobriram que o disco esfriava a água ao seu redor. Quando a água circundante atingia os 4ºC, ela ia para o fundo e um vortex se formava. É justamente este vórtex que gira o gelo que está flutuando”, explica. [Science Alert]

Confira:

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s