5 destinos que cabem no bolso para você fazer as malas em 2017

A imagem pode conter: céu, atividades ao ar livre, água e natureza

A crise está apertada, mas isso não quer dizer que você precisa passar o ano se lamentando no sofá sem planejar viagens para lugares novos. Ainda mais com os preços médios dos destinos que encontramos aqui! Conheça alguns lugares para embarcar sem furar o bolso em 2017!

Sarajevo

A capital da Bosnia Herzegovina respira história e arquitetura. Aqui você pode visitar templos de diferentes religiões e até esquiar, nos meses mais frios. E o gasto diário é de apenas $28,50 por dia, de acordo com o  hanking Backpacker Index for 2017. 

Sarajevo_sunset_(14083023776)

Lima

Com gasto médio de R$ 78 por dia, na capital do Peru você encontra hospedagem em hotéis por R$ 18!

1280px-Lima,_Peru_-_Barranco_Skyline

Marrocos, Marrakech

Mesmo com o preço da passagem mais salgado, visitar a cidade pode ser mais barato do que viajar para muitos destinos brasileiros. Aqui as atrações turísticas tem preço em conta, e você gasta em média R$ 63 por dia, com hospedagem, transporte, alimentação e passeios. Vale pesquisar aéreo com antecedência e se cadastrar em sites promocionais para receber alertas de voos baratos.

Maroc_Marrakech_Jemaa-el-Fna_Luc_Viatour

Budapeste

Em Budapeste, na Hungria, você se hospeda num hotel três estrelas por apenas R$ 56. E de acordo com o portal Price of Travel, pode gastar por dia apenas R$ 87, considerando a atual cotação do dólar.

Hungarian_Parliament_Building_from_across_the_Danube_from_Gellért_Hill

Porto, Portugal

Uma cidade estonteante, onde come-se e vive-se muito bem. Em Porto, Portugal, você gasta em média R$ 120 para hospedar-se, comer, passear e se locomover e um lugar ao outro!

porto flickr

Fotos: Wiki Commons e Flickr

Anúncios

Este site permite encontrar fotos e documentos de seus antepassados imigrantes

A imagem pode conter: 1 pessoa

O Brasil é um país feito por imigrantes. Assim, não é incomum que muitas famílias tenham poucas gerações antecessoras nascidas aqui – e igualmente comum é as famílias brasileiras não possuírem maiores informações, fotos ou registros precisos sobre essas migrações. Recentemente, no entanto, o site Family Search vem ajudando a resolver diversas dessas dúvidas; nele é possível buscar informações e documentos de imigrantes que chegaram no Brasil entre 1902 e 1980.

 Imigrantes5

Para quem procura informações de antepassados mais distantes, o site pode ser uma comovente mina de ouro, afinal era incomum que nossos avós ou bisavós tirassem registros em fotografias.

Imigrantes3

Assim, vem surgindo na internet diversos relatos de pessoas que encontraram familiares, informações ou mesmo toda sua árvore genealógica pelo site (teve gente que encontrou o próprio documento de imigração!).

Os arquivos foram limpados, catalogados e digitalizados pela Igreja Mórmon, que acreditam que as famílias são eternas, e que poderemos desfrutar da companhia de nossos antepassados após a morte.

Imigrantes1

Seja como for, o site é um importante campo de pesquisa, para saber mais sobre sua família, desvendar mistérios, ou simplesmente chorar de saudade.

Imigrantes4

 © fotos: reprodução 

Estas casas são a prova de que é impossível não se apaixonar pela arquitetura e o design japonês

A imagem pode conter: céu

A elegância, o estilo, a eficiência e a precisão fazem do Japão um país referencia em quase tudo que envolve questões estéticas – e na arquitetura não seria diferente. As casas contemporâneas japonesas esbanjam cada um desses elementos, somados à peculiaridade da estética nipônica de maneira geral, e o resultado é a reinvenção da arquitetura do país.

CasaJapao6

A densidade demográfica dos centros urbanos japoneses, aliado à preferência por casas em detrimento de apartamentos, faz com que um dos principais desafios da arquitetura contemporânea do Japão seja criar com qualidade e beleza em espaços bastante restritos – e ainda oferecer uma casa confortável e funcional para que uma família possa viver.

Os exemplos aqui selecionados ilustram bastante bem as interessantes soluções e propostas estéticas dos arquitetos japoneses hoje.

 CasaJapao8

É infalível: em se tratando de estilo e invenção, seja no exagero ou na elegância profunda, os japoneses serão referência sempre.

CasaJapao5

CasaJapao4

CasaJapao3

CasaJapao2

CasaJapao12

CasaJapao10

CasaJapao9

CasaJapao11

CasaJapao7

Capa do livro The Japanese House Reinvented (A Casa Japonesa Reinventada)

© fotos: reprodução

Arte sobre rodas: chinesa pinta painéis incríveis usando patins no lugar do pincel

Tian Haisu é uma artista chinesa que deixa sua arte fluir mais livre sem os pincéis por perto. Apaixonada por patinação no gelo, ela adaptou um par de patins para que estes pudessem carregar tinta e servir como instrumento para criar painéis belíssimos, inspirados na arte tradicional de seu país.

As pinturas de Haisu são feitas sobre rodas, mas não deixam nada a desejar no quesito artístico e mostram uma suavidade de traços quase inimaginável. A técnica criada por ela foi apelidada de “landskating“, uma mistura das palavras landscape (“paisagem”) e skating (“patinação”).

A artista começou a pintar quando tinha apenas 3 anos e teve seu trabalho exibido pela primeira vez aos 18. Atualmente, ela continua seus estudos na California College of Arts, onde recentemente exibiu seu trabalho “Blood-Lane-Line”. As paisagens criadas por Haisu impressionam também pelo tamanho: são tão grandes que sua última obra media 13 metros de altura e, enquanto a metade superior foi pendurada na parede, a parte inferior corria pelo chão.

O vídeo abaixo mostra o processo de criação da artista:

Artist Creates Masterpiece Painting With Roller Skates

Artist Creates Masterpiece Painting With Roller Skates

Fotos via Daily Mail

Artist Creates Masterpiece Painting With Roller Skates

Artist Creates Masterpiece Painting With Roller Skates

Artist Creates Masterpiece Painting With Roller Skates

Artist Creates Masterpiece Painting With Roller Skates

Fotos: Reprodução YouTube