Conheça o Captain Tony’s Saloon, bar onde Hamingway passou muitas de suas noites

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, casa, árvore, atividades ao ar livre e área interna

Do lado de fora, parece não haver nada notável no Captain Tony’s Saloon que fica em um edifício amarelo de dois andares em Key West, Flórida. No entanto, seu interior está imerso na história. Foi no endereço, que antigamente se chamava Sloppy Joe’s Bar, onde o legendário escritor Ernest Hemingway passou a maioria de suas noites.

captain-tonys-saloon-62

Quando construído, em 1852, o prédio era uma fábrica de gelo que mais tarde se tornou o necrotério da cidade. Depois passou por várias mudanças e foi sede da primeira agência postal, uma fábrica de charutos, um bordel, um bar gay e várias casas especializadas em jogos de azar, mulheres e bebidas ilegais.

captain-tonys-saloon-36

Entre 1933 e 1938, um morador da cidade chamado Joe Russell gerenciou o Sloppy Joe’s no lugar que se tornou o favorito de Ernest Hemingway. O escritor era tão ligado ao Sloppy Joe, que quando o bar precisou se mudar meia quadra de lugar devido uma disputa de aluguel com o dono do prédio, Hemingway insistiu em ficar com o mictório. Até hoje este mictório pode ser visto pelos visitantes que vão à casa do escritor, que atualmente é um museu. A lista de outros fregueses famosos também inclui Truman Capote, Bob Dylan, Duane Cahill, Tommy Newell, e até mesmo John F. Kennedy e Harry Truman.

captain-tonys-saloon-56

Quando o edifício passou para as mãos de Tony Tarracino, um capitão de barco, se transformou em Captain Tony’s Saloon. O novo dono entendeu a importância histórica do local e foi inteligente o bastante para preservar suas várias peculiaridades.

captain-tonys-saloon-12

Ainda é possível ver as correntes nas paredes onde os cavalos eram amarrados após transportarem pedaços de gelo. No centro do bar há uma enorme árvore que desaparece através de um buraco no telhado. Ela era conhecida como a “árvore do enforcamento”, pois condenados piratas e assassinos eram amarrados e enforcados. Há quem garanta que os fantasmas daqueles mortos ainda assombram o lugar.

captain-tonys-saloon-22

Centenas de placas de carros, cartões de visita e diversos sutiãs pendem do teto e paredes. Cada banco do bar é pintado com o nome de uma pessoa famosa que visitou ou frequentou o local.

4604369430_41ddf2c18a_b

Ao lado da mesa de bilhar, exposta no cimento, encontra-se a lápide de uma jovem chamada Elvira Edmunds. Ela foi encontrada juntamente com os restos mortais de outras dezenas de pessoas quando as antigas tábuas foram removidas durante a reforma. Acredita-se que estes são resquícios da época em que o local era um necrotério.

4489019399_76a0010da9_b

Aos pés da árvore do enforcamento há um outro túmulo, de Reba Sawyer. A lenda diz que a mulher estava traindo seu marido, tendo encontros secretos com outro homem no bar. Seu marido só descobriu a traição depois da morte da esposa, mas dizem que ele ficou tão furioso que retirou sua lápide do cemitério e a jogou dentro do bar, dizendo: “Aqui é onde ela queria estar, então aqui é onde ela vai ficar “.

Segundo o historiador Tom Hambright, muitas dessas histórias, incluindo as de “Reba Sawyer” e “Elvira Edmunds”, foram inventadas por Tony Tarracino para manter seus clientes interessados e envolvidos.

captain-tonys-saloon-42

Ele gostava de contar uma boa história e criou várias sobre o bar. Se uma história colava e as pessoas ficavam interessadas, ele continuava a embelezá-la o maior tempo possível. Afinal, se as pessoas estavam em seu bar ouvindo suas histórias, elas também estavam bebendo. Era bom para os negócios”, contou.

8784117824_105b3efba9_b

Tom Hambright também acredita que o edifício nunca fora um necrotério nem uma fábrica de gelo. Ele afirma que a cidade de Key West não tinha um necrotério até recentemente, embora alguns lugares fossem usados como necrotérios improvisados em épocas de desastres naturais ou epidemias. A teoria da fábrica de gelos também é questionável já que suas paredes são muito finas e há várias evidências que indicam que a fábrica teria sido em outro lugar.

Seja qual for a verdade, as lendas do bar vivem. Com entretenimento ao vivo todas as tardes e uma banda ao vivo todas as noites, o local é muito popular entre os moradores e turistas.

* Todas as fotos: Reprodução

Anúncios

Fotógrafo capta ‘casas solitárias’ em Portugal e é impossível não se apaixonar

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/15977784_1845494585726961_6742195837162504972_n.jpg?oh=146a283df0cd86a5b7d849a63631a69b&oe=5917BFAC

Com tanta informação rodando por aí, a gente até esquece o quão bonito é o mundo ao nosso redor. E para isso fotógrafos como Manuel Pita viajam e captam imagens. Para nos lembrar que sim, ainda há muito encanto por aí.

Veja só essas casas solitárias que ele registrou em Portugal,  seu país Natal:

Casa 2

Foto 1

Casa 4

Casa 3

Casa 5

Casa 6

Casa 7

Casa 8

Casa 9

Todas as fotos © Manuel Pita

Refresque-se em alguma dessas belas lagoas brasileiras

A imagem pode conter: céu, oceano, nuvem, crepúsculo, atividades ao ar livre, água e natureza

A natureza brasileira é repleta de paisagens maravilhosas pelos quatro cantos do país. Como estamos no verão e tudo o que mais as pessoas desejam é estar pertinho da água, vale lembrar que nem só de praias, rios e cachoeiras é feito nosso imenso Brasil. As lagoas também entram para a lista de passeios imperdíveis da estação.

Confira a lista de lagoas que você precisa conhecer!

Lagoa Azul, Ilha Grande, RJ

De águas claríssimas e tranquilas, a piscina natural é protegida por pequenas ilhas (Macacos, Comprida e Redonda), sendo um dos melhores locais da região para o mergulho com snorkel. Na paisagem subaquática, peixes coloridos e muitas estrelas do mar. Na alta temporada e feriados, bares flutuantes atracam por lá, garantindo petiscos e bebidas. O acesso é por barco, a partir da Vila do Abrão, em viagem de 45 minutos. Uma dica: no verão, evite o horário entre 10h e 12h, quando muitas escunas aportam ao mesmo tempo.

Lagoa do Paraíso, Jericoacoara, CE

A Lagoa do Paraíso é um dos mais bonitos cartões-postais de Jericoacoara. Sua coloração é um espetáculo à parte: azul-claro e azul-escuro se misturam, proporcionando um espetáculo para os olhos e encantando quem escolhe essa lagoa para descansar. As redes dentro da água são tradição para quem visita o lugar, podendo também usufruir do serviço de vários restaurantes, que colocam mesas e cadeiras dentro da água para que os visitantes relaxem ainda mais.

Lagoa Misteriosa, Bonito, MT

A visão do abismo azul, os paredões de rocha vertical, os troncos caídos e os pequenos peixes que brilham sob os feixes de luz refletidos nas águas cristalinas transformam a Lagoa Misteriosa em um ambiente único. Localizada dentro de uma caverna, o lugar é perfeito para a prática de flutuação e mergulho pela transparência e visibilidade – são mais de 220 metros de profundidade. No entanto, entre os meses de outubro e abril estas atividades ficam suspensas por conta da proliferação de microalgas, pois reduzem a visibilidade.

Lagoa da Conceição, Florianópolis, SC

Esta lagoa é o point da cidade e reúne todas as tribos e pessoas de todas as idades. Situada no centro geográfico da ilha – e ponto estratégico para seguir em todas as direções, a lagoa é o cartão-postal de Florianópolis e fica cercada por construções antigas, vilas de pescadores com bares e restaurantes, núcleos de artesanato, cafés e casas com música ao vivo.

Lagoa de Mundaú, Maceió, AL

Localizada longe do Centro da cidade, a lagoa oferece o passeio diário das nove ilhas pelo bairro de Pontal da Barra, rumo aos vilarejos, aos engenhos de açúcar, às feiras de artesanato e às lendas da região. Com 600 quilômetros quadrados de superfície, a Lagoa Mundaú representa um dos maiores ecossistemas de Alagoas e é um ótimo local para apreciar um belo pôr-do-sol.

* Todas as fotos: Reprodução

O talentoso pintor cego que nunca enxergou nenhuma de suas obras

As cores vibrantes e intensas compõem imagens do dia a dia, como um casal que caminha abraçado, um cachorro ou um músico. As telas do norte-americano John Bramblitt estão presentes em mais de 20 países, ele é protagonista de dois documentários e tem diversos livros escritos sobre arte. Bramblitt perdeu sua visão há 13 anos, devido a uma complicação em suas crises de epilepsia. Apesar de ter em seus olhos o buraco negro da cegueira, o artista carrega em seus dedos a capacidade mágica de trabalhar com cores e formas na tela.

O incidente, que aconteceu quando tinha 30 anos, deixou Bramblitt depressivo, sentindo-se distanciado da família e dos amigos. Ele nunca havia pintado antes, mas foi ao tentar brincar com o pincel e com a tinta que descobriu sua nova razão de ser. “Para mim, o mundo é muito mais colorido agora do que era quando eu enxergava“, afirma ele na entrevista cujo vídeo está disponível logo abaixo.

Bramblitt descobriu ser possível enxergar através do tato, usando a chamada visão háptica. Com uma tinta de secagem rápida, ele consegue sentir na ponta dos dedos a forma que compõe na tela e, com o auxílio de etiquetas em braile nos tubos de tinta, consegue fazer a mistura certa das cores. Ele descobriu, inclusive, que cada cor possui uma textura diferente e, hoje, consegue sentir e enxergar à sua maneira cada quadro que pinta.

Além de pintar com frequência, Bramblitt trabalha ainda como assessor no Metropolitan Museum of Art de Nova York, nos EUA, onde coordena projetos que garantem acessibilidade à arte. Confira algumas de suas incríveis obras:

john-bramblitt

john-bramblitt2

john-bramblitt3

john-bramblitt4

john-bramblitt5

john-bramblitt6

john-bramblitt7

john-bramblitt8

john-bramblitt9

Jackie Serie Artwork

john-bramblitt11

john-bramblitt12

john-bramblitt13

john-bramblitt14

Todas as fotos © John Bramblitt