Conheça o Captain Tony’s Saloon, bar onde Hamingway passou muitas de suas noites

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, casa, árvore, atividades ao ar livre e área interna

Do lado de fora, parece não haver nada notável no Captain Tony’s Saloon que fica em um edifício amarelo de dois andares em Key West, Flórida. No entanto, seu interior está imerso na história. Foi no endereço, que antigamente se chamava Sloppy Joe’s Bar, onde o legendário escritor Ernest Hemingway passou a maioria de suas noites.

captain-tonys-saloon-62

Quando construído, em 1852, o prédio era uma fábrica de gelo que mais tarde se tornou o necrotério da cidade. Depois passou por várias mudanças e foi sede da primeira agência postal, uma fábrica de charutos, um bordel, um bar gay e várias casas especializadas em jogos de azar, mulheres e bebidas ilegais.

captain-tonys-saloon-36

Entre 1933 e 1938, um morador da cidade chamado Joe Russell gerenciou o Sloppy Joe’s no lugar que se tornou o favorito de Ernest Hemingway. O escritor era tão ligado ao Sloppy Joe, que quando o bar precisou se mudar meia quadra de lugar devido uma disputa de aluguel com o dono do prédio, Hemingway insistiu em ficar com o mictório. Até hoje este mictório pode ser visto pelos visitantes que vão à casa do escritor, que atualmente é um museu. A lista de outros fregueses famosos também inclui Truman Capote, Bob Dylan, Duane Cahill, Tommy Newell, e até mesmo John F. Kennedy e Harry Truman.

captain-tonys-saloon-56

Quando o edifício passou para as mãos de Tony Tarracino, um capitão de barco, se transformou em Captain Tony’s Saloon. O novo dono entendeu a importância histórica do local e foi inteligente o bastante para preservar suas várias peculiaridades.

captain-tonys-saloon-12

Ainda é possível ver as correntes nas paredes onde os cavalos eram amarrados após transportarem pedaços de gelo. No centro do bar há uma enorme árvore que desaparece através de um buraco no telhado. Ela era conhecida como a “árvore do enforcamento”, pois condenados piratas e assassinos eram amarrados e enforcados. Há quem garanta que os fantasmas daqueles mortos ainda assombram o lugar.

captain-tonys-saloon-22

Centenas de placas de carros, cartões de visita e diversos sutiãs pendem do teto e paredes. Cada banco do bar é pintado com o nome de uma pessoa famosa que visitou ou frequentou o local.

4604369430_41ddf2c18a_b

Ao lado da mesa de bilhar, exposta no cimento, encontra-se a lápide de uma jovem chamada Elvira Edmunds. Ela foi encontrada juntamente com os restos mortais de outras dezenas de pessoas quando as antigas tábuas foram removidas durante a reforma. Acredita-se que estes são resquícios da época em que o local era um necrotério.

4489019399_76a0010da9_b

Aos pés da árvore do enforcamento há um outro túmulo, de Reba Sawyer. A lenda diz que a mulher estava traindo seu marido, tendo encontros secretos com outro homem no bar. Seu marido só descobriu a traição depois da morte da esposa, mas dizem que ele ficou tão furioso que retirou sua lápide do cemitério e a jogou dentro do bar, dizendo: “Aqui é onde ela queria estar, então aqui é onde ela vai ficar “.

Segundo o historiador Tom Hambright, muitas dessas histórias, incluindo as de “Reba Sawyer” e “Elvira Edmunds”, foram inventadas por Tony Tarracino para manter seus clientes interessados e envolvidos.

captain-tonys-saloon-42

Ele gostava de contar uma boa história e criou várias sobre o bar. Se uma história colava e as pessoas ficavam interessadas, ele continuava a embelezá-la o maior tempo possível. Afinal, se as pessoas estavam em seu bar ouvindo suas histórias, elas também estavam bebendo. Era bom para os negócios”, contou.

8784117824_105b3efba9_b

Tom Hambright também acredita que o edifício nunca fora um necrotério nem uma fábrica de gelo. Ele afirma que a cidade de Key West não tinha um necrotério até recentemente, embora alguns lugares fossem usados como necrotérios improvisados em épocas de desastres naturais ou epidemias. A teoria da fábrica de gelos também é questionável já que suas paredes são muito finas e há várias evidências que indicam que a fábrica teria sido em outro lugar.

Seja qual for a verdade, as lendas do bar vivem. Com entretenimento ao vivo todas as tardes e uma banda ao vivo todas as noites, o local é muito popular entre os moradores e turistas.

* Todas as fotos: Reprodução

Anúncios

1 comentário

  1. Pingback: Conheça o Captain Tony’s Saloon, bar onde Hamingway passou muitas de suas noites | O LADO ESCURO DA LUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s