Essa série fotográfica é uma molde à beleza feminina sem retoques

Nenhuma mulher precisa de Photoshop para ser linda. Estas duas modelos decidiram reunir mulheres poderosas em uma série fotográfica que celebra a beleza e a diversidade feminina sem retoques. A campanha foi criada pelas modelos Clementine Desseaux e Charli Howard e ganhou o nome de All Woman Project (“Projeto Todas as Mulheres“, em inglês).

A campanha foi lançada em parceria com a marca Aerie, que busca mostrar a diversidade feminina em sua comunicação. Participaram do ensaio as modelos Clementine Desseaux, Charli Howard, Khoudia Diop, Iskra Lawrence, Mari Agory e Paloma Esser, a surfista Quincy Davis, a fitness Holly Rilinger e a professora e blogueira de estilo Lyn Slater. Juntas, elas formam um time diverso e que ao mesmo tempo mostra toda a beleza de ser mulher.

mulher1

As modelos foram escolhidas não apenas por serem bastante diferentes umas das outras, sendo de várias cores, tamanhos e idades, mas também por serem mulheres inspiradoras e naturalmente bonitas. Por beleza, não entenda-se aqui os padrões da indústria da moda, mas sim pessoas que têm uma mensagem a passar e buscam promover a diversidade.

mulher4

Foi justamente a falta dessa diversidade no mundo da moda que inspirou o projeto. Clementine e Charli disseram em entrevista ao A Plus que tinham problemas de autoconfiança quando mais novas porque sentiam que nunca se encaixariam perfeitamente nos padrões estipulados pela indústria: elas nunca estariam suficientemente magras, bonitas, bronzeadas… Se depender delas, mais nenhuma menina precisará se preocupar com a falta de representatividade na moda.

Olha que lindeza de ensaio:

mulher2

mulher8

mulher7

mulher6

mulher5

mulher3

Todas as fotos © Heather Hazzan

Anúncios

Ela fotografou depressão, vício e suicídio em um projeto íntimo e arrebatador

Não é nada fácil ver alguém sucumbir a um vício sem saber como ajudar. A fotógrafa Christina Morrow viveu essa realidade de perto ao lado de seu ex-marido, viciado em álcool e outras drogas pesadas. Ao conviver e amar uma pessoa que sofria com isso, a fotógrafa decidiu usar sua experiência para criar um inspirador ensaio fotográfico.

Em uma publicação no site Bored Panda, Christina contou a história do ex-marido, que hoje se encontra livre do vício. Segundo ela, a convivência com uma pessoa dependente mudou profundamente sua vida e a fez apreciar cada vez mais as pequenas coisas. O ex-companheiro dela também sofria com depressão e tinha pensamentos suicidas com frequência, que faziam com que ela se preocupasse por nunca mais vê-lo novamente.

Embora os dois tenham se divorciado, a experiência a fez criar um ensaio fotográfico mostrando como o vício pode afetar a vida de uma pessoa. As fotos retratam desde o início da depressão, os primeiros goles e até o suicídio.

Confere só:

vicio1

vicio2

vicio3

vicio4

vicio5

vicio6

vicio7

vicio8

vicio9

vicio10

vicio11

vicio12

vicio13

vicio14

Todas as fotos © Christina Morrow

Grey crowned crane: Grou-coroado-oriental

O grou-coroado-oriental (Balearica regulorum), também conhecido como grou-coroado-comum, grou-coroado-cinza e grou-coroado-azul é um grou africano da família Gruidae. A espécie é natural da savana árida africana. Existem duas subespécies, a B. r. gibbericeps no leste da República Democrática do Congo até Uganda, do qual é a ave símbolo, e a B. r. regulorum de tamanho melhor que é comum de Angola até o sul da África.

Subespécies e distribuição

  • B. r. Gibbericeps Reichenow, 1892 – Uganda e Quénia S a N Zimbabwe e N Moçambique.
  • B. r. Regulorum (ET Bennett, 1834) – S Angola e N Namíbia E através do Botswana para o Zimbabwe, depois S para SE África do Sul.

 

Google imagens

Loja inova ao escolher criança com deficiência para ser princesa em seu anúncio

Nas propagandas da TV, em outdoors e até mesmo em encartes promocionais, a diversidade nem sempre é presente. Na maioria das vezes, o que vemos são pessoas brancas, magras, saudáveis e sem deficiência alguma. Agora, você já parou para pensar em como as crianças que fogem desse padrão encaram essa falta de representatividade?

Não é à toa que quando Jen Kroll viu o anúncio da loja de departamento Target em que uma garota com muletas estava vestida de Elsa, a princesa de Frozen, ela mal podia conter sua felicidade. Afinal, sua filha Jerrensia, 5, é apaixonada pela personagem e, assim como a menina da foto, também usa muletas.

Com uma deficiência nos ossos e músculos dos membros inferiores, a menina conta com a ajuda de próteses nas pernas e muletas para se locomover – entenda: correr, andar e brincar como qualquer outra criança. “Incluir crianças com necessidades especiais nas propagandas as torna menos peculiares ao público geral quando elas saem para o mundo real. Normalizar as deficiências em crianças é algo que não tem preço“, afirmou a mãe em uma emocionada mensagem direcionada à loja.

target-ad4

target-ad

target-ad2

target-ad3

Todas as fotos © Jen Kroll