Uma lista de 10 fotógrafas que você precisa conhecer e admirar hoje e todos os dias

No dia, 08 de março, foi comemorado o Dia Internacional da Mulher e, no atual clima político e social que estamos vivendo no mundo, é fundamental que também possamos ver os fatos através de uma perspectiva visual feminina.

Mesmo que a maior parte dos fotógrafos renomados e conhecidos sejam homens, isso não significa que esta lista não possua excelentes profissionais femininas que também merecem – e muito – ter seu talento reconhecido e admirado.

Fizemos uma lista de dez fotojornalistas de diferentes partes do mundo cujos trabalhos são dignos de total destaque. Confira:

1. Meridith Kohut (Estados Unidos)


Meridith Kohut

Meridith Kohut é uma fotógrafa e jornalista americana sediada em Caracas, Venezuela. Ela trabalha cobrindo acontecimentos da América Latina para a imprensa estrangeira desde 2007.

Kohut produziu ensaios fotográficos aprofundados sobre o narcotráfico, a revolução socialista de Hugo Chávez, a violência de gangues, Superlotação de prisões e prostituição. Seu trabalhos já foram publicados pelo The New York Times, ONU, Newsweek International, TIME, Leica Magazine, Bloomberg News, The Washington Post, National Geographic Traveler e The Guardian.

Conheça mais do seu trabalho aqui.

2. Émilie Regnier (Canadá)

ecc81milieregnier
Émilie Regnier

Émilie Regnier nasceu em Montreal filha de uma mãe canadense e um pai haitiano. Ela passou a maior parte de sua infância na África, principalmente no Gabão. Estudou fotografia em Montreal e trabalhou no Oriente Médio, Europa Oriental, Caribe e África do Sul. Ela colabora com várias revistas e agências de notícias, tais como a Le Monde Magazine, Der Spiegel, Courrier International, l’Express, Libération, Jeune Afrique, Reuters, Médicos Sem Fronteira, Elle, entre vários outros.

Veja mais do trabalho da fotógrafa aqui.

3. Tshepiso Mazibuko (África do Sul)

tshepisomazibuko
Tshepiso Mazibuko

Tshepiso Mazibuko nasceu em 1995 no município de Thokoza, na África do Sul. Foi apresentada à fotografia através da iniciativa ‘Of Soul and Joy’, financiada por Rubis Mecenat. Mazibuko é inspirada por seu próprio ambiente.

Ela conta histórias de pessoas que vivem perto dela, documentando sua própria realidade. Ela participou de exposições coletivas, como o Ghent Photo Festival e Johannesburg Art Gallery e foi premiada com o Warren Editions Artist of the yeardo ano de 2017. Ela acaba de terminar seus estudos no Market Photo Workshop, em Johannesburg, África do Sul.

4. Luisa Dorr (Brasil)


Luisa Dörr

Luisa Dörr nasceu em Lajeado, São Paulo. Quando adolescente ela queria ser designer, mas por volta dos 22 anos descobriu a fotografia.

Dorr é um colaboradora frequente da Folha de São Paulo e suas imagens já foram publicadas na CNN, PDN, Wired, Lens Culture, Feature Shoot, El Pais, Gup Magazine, Fisheye Magazine, Vice, Le Figaro, L’oeil de la photographie, entre muitos outros.

O seu trabalho fotográfico centra-se no género do retrato e procura abordar os seus aspectos contemporâneos. Realizou exposições individuais e de grupo no Brasil, Estados Unidos, Espanha, França, Portugal, Inglaterra e Rússia.

Você pode conhecê-la melhor aqui.

5. Ashima Narain (Índia)

ashimanarain
Ashima Narain

Ashima gerencia sua carreira na fotografia para proporcionar flexibilidade em seus diversos interesses – ela trabalhou com retratos, moda, publicidade, vida selvagem, casamentos e também como cineasta para documentários, anúncios e filmes de ONGs. Atualmente, ela trabalha em Mumbai como editora de fotografia da National Geographic Traveler India.

Veja mais aqui.

6. Maja Hitij (Eslovênia)

maja-hitij
Maja Hitij

Maja Hitij é fotojornalista freelancer nascida em Ljubljana, Eslovênia, e atualmente sediada em Berlim, na Alemanha. Ela iniciou a carreira de freelancer em Israel em 2008 para o jornal esloveno Delo e Associated Press.

A fotógrafa se especializou em registrar histórias sociais em torno da Europa e no Oriente Médio. Tens trabalhos publicados no International Herald Tribune, The New York Times, The Guardian, Washington Post, Chicago Tribune, Boston Globe, Haaretz, Jerusalem Post, Independent e outros jornais e revistas internacionais, bem como na maioria das publicações alemãs.

Veja mais aqui.

7. Alice Martins (Brasil)


Alice Martins

Alice Martins é fotojornalista freelancer cobrindo crises humanitárias e conflitos armados no Oriente Médio. Começou a fotografar com uma câmera Kodak Instamatic em 1989. Entre 2004 e 2005, ela viveu na África do Sul, trabalhando em um foto-documentário sobre HIV e programas educacionais de AIDS na Namíbia.

Atualmente está no Iraque cobrindo a guerra em curso na Síria desde meados de 2012 e a guerra contra o ISIS no Iraque desde 2014. Seu trabalho foi apresentado na Harper, TIME, Stern, Leica Fotographie International, Newsweek, entre outras publicações. Ela é colaboradora regular do The Washington Post.

Conheça melhor o trabalho de Alice aqui.

8. Farzana Wahidy (Afeganistão)


Farzana Wahidy

Farzana Wahidy nasceu em Kandahar, no Afeganistão, e em 1984, quando tinha seis anos, mudou-se para Cabul. Ela era uma adolescente quando o Talibã assumiu o Afeganistão em 1996. Durante a era Talibã, Wahidy frequentou secretamente uma escola subterrânea com cerca de 300 meninas em uma área residencial de Cabul.

Quando o Talibã foi derrotado, Farzana continuou sua educação, completando o ensino médio e depois se matriculando em um programa de dois anos patrocinado pelo AINA Photojournalism Institute. Farzana usa seu acesso como mulher para se concentrar nas mulheres afegãs e seus papéis em sua sociedade segregada, incluindo prostitutas e mulheres presas por “crimes morais”. Farzana é freelancer para vários clientes internacionais e suas fotos já foram publicadas pelo Sunday Times, ABC-TV, Le Monde 2, revista Gent, CanWest News, Canadian Geographic, Polka Magazine, revista Le-temps, New Statement, Guardian, entre outros veículos.

Conheça melhor seu trabalho aqui.

9. Tamara Abdul Hadi (Emirados Árabes)

Tamara
Tamara Abdul Hadi

Tamara Abdul Hadi é uma fotógrafa independente, nascida de pais iraquianos nos Emirados Árabes Unidos e criada em Montreal, Canadá. O trabalho de Abdul Hadi explora a complexidade e a idiossincrasia de comunidades minoritárias que muitas vezes são submetidas a estereótipos e sub-representação de forma intercambiável. Seu trabalho também toca em ideias de masculinidade e auto representação. Seu trabalho foi publicado no The New York Times, The Guardian, The Wall Street Journal, The Financial Times, The National, Huck Magazine, VICE, Slate e muito mais.

Você pode conhecer o seu trabalho através deste link.

10. Maria Turchenkova (Rússia)


Maria Turchenkova

Maria Turchenkova é uma fotógrafa freelancer baseada em Moscou. Depois de cinco anos de jornalismo de rádio, em 2009 Maria começou a fotografar e começou sua carreira documentando questões políticas e sociais em Moscou. Desde 2011, sua atenção se concentrou principalmente no Norte do Cáucaso onde cobre notícias diárias e trabalha em seus próprios projetos documentais, tanto em fotografia quanto em multimídia.

Anúncios

2 comentários

  1. Pingback: Uma lista de 10 fotógrafas que você precisa conhecer e admirar hoje e todos os dias – A luz de bons preceitos humanos, refletirá um estado de equilíbrio harmônico com tudo que vemos e com o que não vemos .Apenas sentimos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s