Estas fotografias mostram como é o transporte público na maior cidade do mundo na horário de pico

Se você reclama do ônibus e metrô lotado aqui no Brasil, é porque ainda não viu como esse problema se repete na maior cidade do mundo em termos de população. Mas não se preocupe: o fotógrafo Michael Wolf promete levar você por essa experiência com uma série de fotos impressionante.

Michael é alemão e vive em Tóquio, onde registrou a superlotação no transporte público em horários de pico. Seu primeiro contato com o transporte na cidade foi em 1995. Desde então, ele vem registrando algumas situações desagradáveis recorrentes na vida de quem utiliza esses meios de locomoção pela cidade.

tokyo2

As fotografias fazem parte de uma série que ganhou o nome de “Tokyo Compression“. Nas imagens, o fotógrafo captura expressões de pessoas espremidas contra as janelas enquanto realizam seus deslocamentos diários.

É sufocante:

tokyo1

tokyo15

tokyo14

tokyo13

tokyo12

tokyo11

tokyo10

tokyo9

tokyo8

tokyo7

tokyo6

tokyo5

tokyo4

tokyo3

Todas as fotos © Michael Wolf fonte

O maravilhoso tributo de Sylvester Stallone ao seu velho amigo de quatro patas

Qualquer um que já tenha assistido à série de filmes Rocky pôde perceber que, por debaixo dos músculos, dos punhos e socos e da fala pastosa de Sylvester Stallone bate um coração enorme. Poucos dias atrás, Sly, como o ator é conhecido, postou uma comovente homenagem a seu antigo cachorro, que confirmou completamente essa doce impressão a seu respeito.

Butkus6

O próprio Stallone contou a verdadeira história de amor entre ele e Butkus que, conforme ele mesmo define, era “meu melhor amigo, meu confidente”. O ator estava começando sua carreira, sem sucesso ou dinheiro, e Butkus era seu grande companheiro.

Quando eu tinha 26 anos, totalmente falido, indo rapidamente a lugar nenhum, com nada além de dois pares de calças que mal me cabiam, sapatos furados e sonhos de fazer sucesso tão distantes quanto o sol… eu tinha meu cachorro, BUTKUS, meu melhor amigo, meu confidente, que sempre ria das minhas piadas, aguentava meu temperamento, e era o ser vivo que me amava pelo que eu era. Estávamos os dois magros, famintos, vivendo em um hotel barato em cima de uma estação de metrô. Eu dizia que aquele apartamento tinha baratas correntes no lugar de água”.

 Butkus5

Quando as coisas pioraram ainda mais, eu tive de vende-lo por 40 dólares, pois não tinha mais como alimenta-lo. Então, como em um milagre dos tempos de hoje, eu consegui vender o roteiro do primeiro Rocky, e pude comprar Butkus de volta. O novo dono sabia que eu estava desesperado, e me pediu então 15 mil dólares… Ele valeu cada centavo!

Butkus7

Rocky viria a ganhar o Oscar, e os dois não só jamais se separaram, como Butkus estrelou, junto de Stallone, os dois primeiros filmes da série. Em 1981, Butkus veio a falecer, mas como pode se ver, 36 anos depois ele segue inesquecível no coração de Stallone, num amor tão grande quanto o sucesso alcançado, os músculos e as conquistas do seu personagem campeão.

Butkus8

Butkus4

Butkus3

Butkus2

Butkus1

© fotos: Instagram/Divulgação fonte

Depois de ver as fotos, você vai entender por que essa gatinha esta conquistando o Instagram

Que os perfis de pets no Instagram são um verdadeiro fenômeno, todo mundo já sabe. Agora, você já conheceu o perfil de Hana, uma gatinha de 3 anos da raça Scottish Fold que vive com seus humanos no Japão?

Com mais de 250 mil seguidores, ela conquistou o coração do público não só com seus olhos grandes e bochechas enormes, mas também por sua relação com Sai, o pássaro da família.

Ao contrário de outros gatos, Hana tem uma adorável e inesperada relação com Sai, não só deixando o passarinho “viver em paz”, como brincando com ele também! Confira abaixo algumas imagens dessa gatinha especial, e não deixe de segui-la nas redes sociais!

adorable-big-eyed-hana-kitty-101

adorable-big-eyed-hana-kitty-105-58e1fd7110a9f__700

adorable-big-eyed-hana-kitty-106-58e1fd851e96a__700

taken-byhana__kitty-1-png__700

taken-byhana__kitty-2-png__700

taken-byhana__kitty-3-png__700

taken-byhana__kitty-4-png__700

taken-byhana__kitty-6-png__700

taken-byhana__kitty-16-png__700

taken-byhana__kitty-21-png__700

taken-byhana__kitty-30-png__700

taken-byhana__kitty-34-png__700

taken-byhana__kitty-44-png__700

taken-byhana__kitty-69-png__700

Todas as imagens © Reprodução Instagram fonte

Hotel oferece chá acompanhado de bolinhos inspirados em obras de artistas como Banksy e Yayoi Kusama

O chá da tarde é um patrimônio cultural britânico. Centenas de estabelecimentos de Londres oferecem o serviço, quase sempre acompanhado por comidinhas como bolos e biscoitos. Como criar uma diferença em torno de algo tão tradicional? Um hotel da cidade apostou na arte.

Rosewood1

O hotel Rosewood criou um cardápio inspirado nas obras de cinco artistas: Yayoi Kusama, Alexander Calder, Mark Rothko, Damien Hirst e Banksy. Servido no Salão de Espelhos do local, os chás são acompanhados de sanduíches, doces e bolinhos. Segundo a administração do hotel, os doces inspirados em Banksy e Kusama são os mais pedidos.

A Garota com Balão, icônico graffitti de Banksy, serviu como modelo para a criação de um cubinho de chocolate recheado de creme de baunilha choux, geleia de cereja, caramelo, creme de chocolate com avelãs.

Rosewood5

Rosewood2

Já a instalação All the Eternal Love I Have for Pumpkins, de Yayoi Kusama, inspirou um mousse de chocolate com maracujá revestido de glacê amarelo.

Rosewood4

Rosewood3

Os móveis criados Alexander Calder são homenageados na forma de uma escultura de chocolate, recheada com cereja e pistaches. A arte abstrata de Mark Rothko é modelo para uma esponja de coco com framboesa, mousse de coco e enfeitada com uma mistura rosa de chocolate e framboesa.

Por fim, as pinturas de Damien Hirst servem como inspiração para uma torta de chocolate branco, sabor geleia de cassis e coalhada de Yuzu, fruta cítrica típica da Ásia. O hotel Rosewood fica perto do Covent Garden, e serve o chá da tarde do meio-dia às 19h, ao custo de 45 libras por pessoa.

Rosewood6

Todas as fotos © Rosewood Hotel fonte