Câmeras registram texugo enterrando uma vaca inteira; veja

 

Câmeras espalhadas pelo deserto de Utah (EUA) registraram uma cena impressionante. Um texugo Taxidea taxus enterrou uma vaca inteira sozinho. Detalhes da observação foram publicados na revista Western North American Naturalist.

 

Texugos são conhecidos por enterrar pequenos mamíferos como coelhos e outros roedores, mas ninguém imaginava que eles seriam capazes de fazer o mesmo com um animal quatro vezes maior que ele. Os texugos fazem isso para comer a carcaça aos poucos, sem chamar atenção de outros animais como abutres e para proteger a carniça da exposição ao sol, tornando a decomposição mais lenta.

A imagem foi captada porque pesquisadores da Universidade de Utah estavam investigando a atividade de animais necrófagos nos meses de inverno na região do deserto. Para isso, sete câmeras com sensor de movimento foram espalhadas pelo local no mês de janeiro de 2016. Para atrair esses animais, sete bezerros foram colocados como isca na frente das câmeras.

Uma semana depois, o pesquisador Evan Buechley voltou aos locais para ver o estado das carcaças e copiar as imagens das câmeras. Um dos bezerros, porém, havia desaparecido. Acreditando que um coiote havia levado o bezerro embora, o pesquisador ficou desanimado. “Fiquei chateado porque é difícil trazer essas carcaças até aqui. Pensei ‘já perdemos uma depois de uma semana’”, relembra ele.

Mas então Evan notou que o solo onde a carcaça havia sido colocada estava revirado. “Bem ali eu fiz o download das imagens da câmera. Não queríamos estudar texugos especificamente, mas o texugo se declarou para nós”, diz ele. A expectativa era de filmar abutres, e a presença dos texugos surpreendeu os pesquisadores.

Texugo trabalhou por cinco dias seguidos

O texugo macho levou cinco dias para cavar e enterrar o bezerro morto, um feito impressionante levando em conta a diferença de tamanho entre os animais. Assim que a tarefa foi concluída, o texugo descansou por alguns dias e depois retornou ao local por várias semanas para se alimentar da carcaça. Essa rotina durou até o começo de março de 2016.

 

Outro texugo tentou fazer o mesmo com outra carcaça, mas não foi tão eficiente quanto o primeiro. [Gizmodo]

Confira o processo todo:

 
Por: Juliana Blum fonte
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s