Esta obra de arte de suculentas é um bolo delicioso

A confeiteira Iven Kawi vive em Jacarta e produz bolos que são belas obras de arte, com enfoque em suculentas e flores. Ela conta que se aventurou no forno da cozinha pela primeira vez em dezembro de 2013, quando assou biscoitos de natal para a turma da escola da filha.

Como você pode ver, as coisas progrediram rapidamente, e hoje seus lindos bolos fazem sucesso no mundo todo. Ela tem uma loja chamada Forno de Iven, onde vende seus elaborados bolos e cupcakes. Cada um deles é único. Além da loja, ela mantém uma conta no Instagram em que compartilha as suas últimas produções.

Apesar de ter se tornado famosa por esse tipo de decoração, ela também é ótima em criar bolos de animais e personagens de desenhos animados.



Fonte: [Colossal]:via

Anúncios

Esta vila medieval fazia enterros a prova de zumbis

Zumbis parecem uma preocupação moderna, mas a verdade é que já fazem séculos que as pessoas têm medo de cadáveres levantando de suas sepulturas para atormentar os vivos.Na Inglaterra, arqueólogos encontraram evidências de métodos medievais de enterro que parecem ter sido realizados para evitar que os mortos caminhassem.

A descoberta

Os pesquisadores revisitaram um poço de restos humanos desenterrados em Wharram Percy, uma aldeia abandonada em Yorkshire, de quase 1.000 anos atrás.Os cadáveres foram queimados e mutilados após a morte, e os arqueólogos ofereceram duas explicações possíveis para isso: ou a condição dos cadáveres era devido ao canibalismo, ou os corpos foram desmembrados para garantir que não se tornassem “zumbis”.

O principal autor do estudo, Simon Mays, biólogo que estuda esqueletos da Inglaterra Histórica, disse que a ideia de que os ossos “são os restos de cadáveres queimados e desmembrados para impedi-los de levantar de suas sepulturas parece se encaixar melhor com as evidências”.

Literatura

Quando os ossos foram escavados pela primeira vez na década de 1960, eles foram originalmente interpretados como datando de cemitérios mais antigos, talvez da era romana, inadvertidamente perturbados e reenterrados por aldeões no final da Idade Média.

No entanto, datação por radiocarbono mostrou que os ossos eram contemporâneos com a cidade medieval, e análises químicas revelaram que os esqueletos eram de pessoas locais.Na época, os aldeões acreditavam que a reanimação poderia ocorrer quando indivíduos que tinham uma força vital forte cometiam maldades antes da morte, ou quando os indivíduos experimentavam uma morte repentina ou violenta.

Para impedir que esses cadáveres assombrassem os vivos, textos medievais ingleses sugerem que os corpos eram desenterrados, queimados e mutilados.


Walking Dead

O que aconteceu com os cadáveres após a morte poderia muito bem ser uma cena atual de um filme zumbi sangrento.Os ossos de Wharram Percy vieram de pelo menos 10 pessoas entre as idades de 2 e 50. Padrões sugerem que os corpos foram incendiados quando os ossos ainda tinham carne neles. Os cientistas também encontraram marcas de corte consistentes com desmembramento e decapitação após a morte.

“Se estamos certos, então esta é a primeira boa evidência arqueológica que temos dessa prática”, disse Mays. “Ela nos mostra um lado negro das crenças medievais e fornece um lembrete gráfico de como a visão medieval do mundo era diferente da nossa”.

Mistérios

Há ainda alguns mistérios sobre os ossos, como a forma como os restos acabaram juntos neste poço em particular, especialmente desde que abrangem os séculos 11 a 13. Também não está claro por que, se os corpos eram temidos, foram reenterrados em um contexto doméstico.

Reconstrução da vila

Além disso, os “zumbis”, pelo menos de acordo com fontes escritas em inglês, eram comumente associados a homens adultos, mas esqueletos de ambos os sexos e até crianças foram encontrados no poço.

Segundo Stephen Gordon, um estudioso de crenças sobrenaturais medievais e modernas, evidências escritas nas crônicas inglesas se concentram em homens, mas representam apenas uma das realidades da crença cotidiana.

“Um bispo do Sacro Império Romano, Burcardo de Worms, escrevendo por volta de 1000 dC, alude ao fato de que as crianças que morreram antes do batismo, ou mulheres que morreram no parto, andavam após a morte e precisavam ser ‘transfixadas’”, Gordon disse ao portal LiveScience.

Ele também apontou para outro caso relatado pelo cronista boêmio Neplach de Opatovice, do século 14, em que um cadáver feminino errante teve de ser cremado. “Como tal, é possível que as pessoas acreditassem realmente que mulheres podiam andar após a morte”, sugere.Fonte: [LiveScience]

Um pôster alternativo de filmes clássicos para cada dia do ano

Quem não se lembra, nos anos 90 e início dos anos 2000, de ir até a locadora atrás daquele pôster do seu filme preferido, torcendo para conseguir levar um exemplar para casa?

Hoje, com a presença das plataformas de stream como Netflix, os pôsteres foram perdendo um pouco do charme, mas não se depender do designer Peter Majarich. O australiano iniciou um projeto ambicioso em janeiro do ano passado, com o objetivo de redesenhar um post de filme por dia, durante um ano inteiro.

‘Laranja Mecânica’

tumblr_o5xu5w2Nbo1v3gtoxo1_1280

tumblr_o794mwmNxt1v3gtoxo1_1280

Ao longo de 2016, Peter foi criando suas releituras minimalistas e postando as imagens, diariamente, no tumblr “A Movie Poster A Day”, e também numa página do Facebook dedicada ao projeto.

A lista, que começou com um pôster do filme Pulp Fiction, é bastante variada, com clássicos como “Um Corpo que Cai” e “O Silêncio dos Inocentes” até animações como “Procurando Nemo” e “Wall-E”.

‘WALL-E’

tumblr_o0a4ufoWal1v3gtoxo2_r3_1280

tumblr_o6zhsyao3c1v3gtoxo1_1280

tumblr_odojrtSVLm1v3gtoxo1_1280

tumblr_odojt2L4xZ1v3gtoxo1_1280

tumblr_odokkvtn3l1v3gtoxo1_1280

tumblr_ofndlfsBn71v3gtoxo1_1280

tumblr_ofwm9oniBb1v3gtoxo1_1280

tumblr_oin2dkr6d91v3gtoxo1_1280

tumblr_oin3hvqS001v3gtoxo1_1280

tumblr_oin261uSvI1v3gtoxo1_1280

tumblr_oin433e3qV1v3gtoxo1_1280

tumblr_oiy4iftu1i1v3gtoxo1_1280

Para conferir todos, é só entrar aqui.

Imagens © Peter Majarich fonte

Casal de veterinários surpreende em sua festa de casamento ao levar gatinhos resgatados

Os amigos do casal de veterinários Michele Bangsboll e Nick Anderson sabem muito bem do amor que eles sentem pelos animais, especialmente os gatinhos. Então não foi surpresa alguma que eles fizessem parte de detalhes festa, como nos cartões de identificação das mesas, no enfeite do bolo e até nos sapatos da noiva. Ainda assim, os dois conseguiram espantar os convidados com algo mais.

kitten-wedding-2-2

Os padrinhos já estavam cansados de posar para a sessão de fotos, que aconteceu a céu aberto num dia frio no Colorado, onde vive o casal. Mas Michele pediu que eles esperassem mais um pouco para voltar ao salão, e ninguém se arrependeu: dois filhotinhos de gatos recém-resgatados foram os convidados especiais do momento.

kitten-wedding-6

Os animais foram acolhidos pelo abrigo Divine Feline, onde Michele e Nick trabalham como voluntários. Segundo a noiva, a ideia surgiu para chamar atenção para os milhares de animais à espera de adoção nos Estados Unidos. O casal, que se conheceu em 2011 durante o primeiro semestre do curso de veterinária, tem dois gatos adotados, além de um cachorro.

kitten-wedding-8

Ninguém ligou mais para o frio depois de ver aquela overdose de fofura”, comentou Michele. Os dois gatinhos ainda são jovens demais para passar pela castração antes de poderem ser adotados, então, mesmo com o sucesso, voltaram ao abrigo após a festa. Por outro lado, há muitos gatos filhotes e adultos esperando por um lar nos Estados Unidos, assim como no Brasil, e o casal com certeza conseguiu chamar atenção para a causa.

kitten-wedding-9

kitten-wedding-10

kitten-wedding-5

kitten-wedding-4

kitten-wedding-7

Todas as fotos © Autumn Cutaia Photography fonte