Festival de música na Islândia tem três dias ininterruptos de sol

Os melhores dias são aqueles que a gente gostaria que simplesmente não anoitecessem para que simplesmente não acabassem. Pois se pra você um dia incrível inclui o show de sua banda preferida – e especialmente se essa banda for o Foo Fighters –, o festival Secret Solstice, na Islândia, foi feito pra você. São três dias de shows em Junho, encabeçados pela banda de Dave Ghrol, com um nada discreto detalhe: o festival acontece na época do solstício de verão no hemisfério norte, o que faz com que, durante os três dias de evento, o sol simplesmente jamais se ponha.

SolsticeF4

Além do Foo Fighters, o festival terá Prodigy, Anderson .Paak & The Free Nationals, Rick Ross, Chaka Khan, Richard Ashcroft, e muitas outras atrações.

SolsticeF1

Nenhuma banda ou artista, porém, parece capaz de superar a verdadeira atração principal: o famoso sol da meia-noite, que acontece durante o verão islandês, nos dias próximos ao solstício, que é justamente o dia mais longo do ano. Pela inclinação da terra em relação ao sol, e a posição da Islândia no extremo norte do planeta, o fenômeno então acontece.

SolsticeF10

SolsticeF8

O sol da meia-noite na Islândia

Como exotismo pouco é bobagem em um país tão cheio de particularidades como a Islândia, tudo é especialmente curioso nesse festival: entre os eventos paralelos ao é possível assistir ao sol da meia-noite em um barco, banhar-se um uma piscina geotermal, passear por um túnel feito de lava de vulcão ou ir a uma festa dentro de um gigantesco glacial.

SolsticeF2

SolsticeF6

SolsticeF7

SolsticeF3

O festival acontece no meio de Reykjavik, capital da Islândia

A natureza por lá é tão exuberante que é como de fato um espetáculo digno de aplausos, como para as bandas do festival – só não é possível aplaudir o pôr-do-sol, pois simplesmente não há.

SolsticeF5

© fotos: fonte

Anúncios

Você está quase a poder passar uma noite num castelo francês do século 18

Se você sempre quis passar a noite num legítimo castelo, o recém-restaurado Château de Gudanes é o destino certo para realizar esse sonho. Localizado em Château-Verdun, uma idílica comuna no sul da França, ele foi construído em 1741 e em breve abrirá suas portas para hospedar viajantes.

Tudo começou em 2013, quando os australianos Karina e Craig Waters viajaram para a França para conhecer o castelo de perto. Eles imediatamente se apaixonaram pela construção desenhada por Ange-Jacques Gabriel, o arquiteto por trás do Petit Trianon em Versalhes.

O casal comprou o Château-Verdun, na época em ruínas, e dedicou tempo e dinheiro para restaurá-lo. O projeto está quase concluído e em breve você poderá se hospedar nessa mansão de 94 quartos, construída durante o reinado de Luís XV. Veja só:

Castelo 1

Castelo 2

Castelo 3

Castelo 4

Castelo 5

Castelo 6

Castelo 8

Castelo 9

Todas as fotos: Reprodução,fonte

Fotógrafa vai até Cuba retratar a força sutil das mulheres cubanas

A fotógrafa Cindy Bekkedam passou o mês de fevereiro de 2017 explorando as ruas de Cuba, desfrutando tudo o que Havana tem para oferecer. Cindy é uma fotógrafo de casamento e estilo de vida baseada em Ottawa que tem como objetivo capturar a verdadeira magia sem de cada momento sem nenhum tipo de roteiro. Em sua viagem a Cuba, não pôde deixar de notar a forte presença das mulheres cubanas que encontrou.

As linhas nos rostos de algumas dessas mulheres contam histórias de dificuldades, mas suas expressões revelam otimismo. Elas têm em si um sentimento de orgulho e um tipo único de beleza. Isso merece ser celebrado e honrado”, disse ao My Modern Met.

Em uma cultura profundamente enraizada no machismo, as mulheres prosperam em Cuba – detendo quase 50% dos assentos parlamentares do país. Apesar de terem os mesmos direitos da Constituição cubana, as mulheres trabalham contra os estereótipos que permeiam a cultura. Mesmo trabalhando em tempo integral, elas ainda são responsáveis pelas tarefas domésticas e serem assediadas nas ruas ainda é uma prática bastante comum no país.

Trabalhando dentro dessas contradições, Cindy fotografou mulheres cubanas de todas as idades em momentos de relaxamento, amizade e maternidade. Em contraste com o vibrante pano de fundo de Havana, suas imagens mostram um país em mudança.

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-1

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-2

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-3

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-4

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-5

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-6

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-8

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-9

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-10

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-11

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-12

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-13

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-14

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-15

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-16

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-17

Cuban-Women-Havana-Cindy-Bekkedam-18

Cindy Bekkedam: Website | Facebook | Instagram  fonte

Este cemitério gangster russo parece saído de um filme policial

O Cemitério de Shirokorechenskoe, localizado no sudoeste da cidade de Yekaterinburg, na Rússia, é o local de descanso final de muitos famosos locais, incluindo artistas populares, cientistas e heróis da Segunda Guerra Mundial. Suas sepulturas são adornadas com esculturas funerárias incomuns, incluindo relevos, joias – lápides embutidas e gravuras a laser do falecido em granito.

Em uma seção do cemitério, entre os pinheiros, é onde se encontra algumas das lápides mais elaboradas. Grandes, de granito, com gravuras realistas retratando homens em ternos caros e jaquetas de couro, com correntes de ouro e tatuagens, segurando um cigarro ou chaves de uma Mercedes em suas mãos. Estes túmulos extravagantes pertencem aos gângsteres que morreram mortes violentas.

Na sequência da ruptura da União Soviética nos anos 90 e da rápida transição da região para a economia de livre mercado, todo o Bloco Soviético e, em particular, a Rússia foram lançados à anarquia, resultando num aumento acentuado do crime organizado. A luta pelo poder entre as diferentes facções do Kremlin viu um aumento no assassinato, na tomada de reféns e em outros crimes violentos.

A cidade de Yekaterinburg tornou-se o centro de guerras de gangues, graças a um grupo chamado Uralmash. Fundado no final da década de 1980, o grupo consolidou o controle sobre vários negócios na cidade incluindo uma famosa fábrica de maquinários pesados. Os lucros obtidos a partir de negócios escusos passaram a ser reinvestidos em uma série de negócios legítimos, ampliando o alcance do grupo.

Durante a década de 1990, o grupo Uralmash lutou viciosas guerras internas e também entrou em confronto com gangues rivais. Houve tantas mortes que muitos membros de gangues hoje se encontram em túmulos, principalmente no Cemitério de Shirokorechenskoe. Suas lápides foram decoradas da forma mais extravagante, com imagens do sepultado vestido com a moda gangster clássica dos anos 90. Algumas das lápides mostram não só os nomes, mas também apelidos e suas habilidades específicas. Por exemplo “um especialista em atirar facas” e “tinha habilidades em lutas mortais.”

No final da década, muitos líderes mafiosos sobreviventes tinham legitimado seus negócios e até formaram um partido político. Esses antigos membros de gangues agora possuem shoppings, hotéis e bares em Yekaterinburg. No entanto, alguns ainda estão envolvidos em atividades criminosas e suspeitas. De acordo com uma estimativa, 30% da economia russa ainda está nas mãos de gângsteres.

gangster-cemetery-yekaterinburg-12
Denis Tarasov/The Guardian

gangster-cemetery-yekaterinburg-32
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-42
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-56
Denis Tarasov/The Guardian

gangster-cemetery-yekaterinburg-62
Denis Tarasov/The Guardian

gangster-cemetery-yekaterinburg-72
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-82
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-92
Denis Tarasov/The Guardian

gangster-cemetery-yekaterinburg-102
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-112
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-122
Denis Tarasov/The Guardian

gangster-cemetery-yekaterinburg-132
Denis Tarasov/The Guardian

gangster-cemetery-yekaterinburg-142
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-152
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-162
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-172
Amos Chapple/RFE/RL

gangster-cemetery-yekaterinburg-237
Denis Tarasov/The Guardian

gangster-cemetery-yekaterinburg-242
Fonte:[ Denis Tarasov/The Guardian via ]