Série de fotos ‘lado a lado’ mostra como vamos ficando cada dia mais parecidos com nossos pais

bobneeladams_3

Bobby Neel Adams é um artista americano que mostra como a fotografia pode ser um meio artístico para falar sobre ciência; Por exemplo, a transmissão do genoma ou a mutação da natureza.

Grande parte do trabalho fotográfico de Adams aborda a transformação do corpo humano e sua aparência pelo envelhecimento. Ele muitas vezes mostra as diferenças entre a juventude e a velhice, enfatizando traços faciais alterados pela passagem do tempo.

Uma de suas obras de arte mais importantes é Family Tree (‘Árvore Genealógica’), um antigo projeto no qual Adams retornou em 2007, fotografando membros pais e filhos separadamente e depois unindo suas imagens.

Ele chama essa técnica de “foto-cirurgia”, um termo que ele cunhou na década de 1980. A série da árvore genealógica mostra o DNA visual transmitido de pai para filho e de mãe para filha.

bobneeladams_1

bobneeladams_2

bobneeladams_3

bobneeladams_4

bobneeladams_6

bobneeladams_7

bobneeladams_8 (1)

Todas as fotos © Bobby Neel Adams;fonte: via

Refugiado constrói 25 casas feitas de garrafas de plástico

A soma de necessidade, talento, empatia e conhecimento, aliada a uma história pessoal de superação, fez do engenheiro Tateh Lehbib a perfeita encarnação do que de melhor a inteligência e a engenhosidade humana podem fazer. Tendo sido ele próprio um refugiado Saarauí – povo originário do saara ocidental, região ocupada pelo Marrocos desde a saída da Espanha, em 1976 – Tateh, com apenas 28 anos, desenvolveu, a partir da necessidade de construir um abrigo para sua avó, casas feitas de garrafas plásticas.

Tateh2

Tateh Lehbib diante de uma de suas casas

Cheias de areia e palha, as garrafas servem como tijolos, empilhadas uma sobre as outras, e depois cobertas por cimento e calcário pintado, para resistir ao intenso sol do deserto. Para construir a primeira casa, 6 mil garrafas foram utilizadas. Segundo o engenheiro, as casas custam um quarto do que custaria uma casa normal, e são 20 vezes mais resistentes.

Tateh3

Tateh6

Com 25 casas construídos ou em construção, além de prover teto e paredes para refugiados – a maioria do povo Saarauí vive em abrigos para refugiados no sul da Algéria -, Tateh irá reciclar cerca de 150 mil garrafas, criando assim não só um belo impacto ambiental positivo, como também gerando empregos – e inspirando outros a reproduzir seu modelo em outros locais.

Tateh4

Tateh7

Mesmo das situações mais adversas – ou principalmente delas – podem sair as soluções mais interessantes e positivas para problemas que parecem insolúveis, mas que melhoram com inteligência, educação e um bom coração.

Tateh5

Tateh1

© fotos: reprodução;fonte: via

Essa mulher usou seu anel de noivado por um ano sem saber

Pedidos de casamento surpresa não são raros, mas este casal elevou a coisa a outro nível. O australiano Terry presenteou sua namorada Anna com um anel de casamento um ano e meio antes de fazer o pedido – e ela o usou praticamente todos os dias sem saber.

Como isso aconteceu? O anel ficava escondido em um pingente de madeira feito por Terry, que Anna ostentava feliz em seu pescoço desde que recebeu o presente, em 2015, durante o aniversário de um ano de namoro do casal.

anel

Em novembro de 2016, os dois planejavam uma viagem a Smoo Cave, na Escócia. Foi quando Terry sentiu que havia chegado o momento certo para fazer o pedido. Segundo contou ao HuffPost, a escolha do local foi feita pois desde seu primeiro encontro os dois falavam sobre conhecer estas cavernas. Porém havia algo mais: “Smoo” é uma palavra que significa “esconderijo”, na língua nórdica antiga.

anel2

Chegado o dia, ele pediu que Anna lhe emprestasse seu colar para tirar uma fotografia. Sem que ela percebesse, Terry pegou uma faca e separou o pingente em dois pedaços, revelando o anel. Quando ela percebeu o que havia acontecido e entendeu que esteve usando o anel todo o tempo sem perceber, sua reação foi um misto de surpresa e raiva, conta ele.

anel3

Todas as fotos: Reprodução Youtube

Estava aí o tempo inteiro? Eu poderia ter perdido [o anel] seu idiota do caralho“, teria dito Anna. Que sorte que ela não perdeu e nós pudemos ver esse lindo pedido de casamento. ♥

Terry fez até mesmo um vídeo contando toda essa história, que pode ser visto abaixo (em inglês):

fonte: via

Continuam as fotos para o concurso de viagem da National Geographic e cada uma é melhor do que a outra

Como acontece todo ano, as inscrições para o Travel Photographer Of The Year, da National Geographic, estão abertas. E profissionais do mundo inteiro já começaram a enviar suas fotografias, que podem ser inscritas em três categorias: pessoas, natureza e cidades.

Os primeiros colocados receberão um prêmio em dinheiro, e o grande vencedor receberá uma viagem de 10 dias com a National Geographic Expedições pelo Arquipélago de Galápagos.

As imagens recebidas até agora são incríveis, e a prestigiada revista disponibilizou todas para serem usadas como papel de parede no computador. As inscrições vão até 30 de junho, e podem ser feitas diretamente no site da National Geographic. Confira algumas das fotografias já inscritas:

National-Geographic-TPOY-people-1

Foto © Hiro Kurashina

National-Geographic-TPOY-people-2

Foto © Mauro de Bettio

National-Geographic-TPOY-people-3

Foto © Akiomi Kuroda

National-Geographic-TPOY-people-4

Foto © Brandon Kusher

National-Geographic-TPOY-people-5

Foto © Pradeep Raja

National-Geographic-TPOY-people-6

Foto © Jérôme Gence

National-Geographic-TPOY-people-7

Foto © Jobit George

National-Geographic-TPOY-people-8

Foto © Miguel Salas

National-Geographic-TPOY-people-9

Foto © Laureen Breedlove

National-Geographic-TPOY-people-10

Foto © Diane Sta Ana;fonte: via