O incrível acervo de fotos de grandes artistas do passado descoberto no fundo de um armário de um fotógrafo

Na história das pessoas mais diversas pode haver um tesouro escondido, às vezes em uma memória, às vezes literalmente em um fundo de armário, esperando a ser descoberto. Dan Oppenheimer era patrão de Jack Robinson em um estúdio de design que fazia vitrais em Memphis, nos EUA, quando Robinson veio a falecer. Robinson era um homem de poucos amigos e poucas palavras, e foi Dan quem teve de recolher seus pertences em seu apartamento depois de sua morte – e lá descobriu um enorme tesouro fotográfico.

 EDIT_jack-robinson

Jack Robinson

Pois Robinson havia sido um importante fotógrafo de moda e cultura, durante as décadas de 1950, 1960 e 1970 – passado sobre o qual também pouco falava – e abandonara a carreira para se livrar das drogas, recomeçando como designer de vitrais.

Quando Robinson adentrou o apartamento, descobriu a vida de um homem metódico – que possuía um exemplar somente de cada objeto, entre pratos, copos e tigelas, e vestia somente camisas brancas – , que guardava suas câmeras fotográficas em perfeito estado. Dentro do armário, uma coleção de milhares de fotos se revelou como um verdadeiro documento de uma época.

EDIT_Elton John

Elton John

Eu abri uma caixa, e logo no topo estavam fotos de Elton John, Joni Mitchell, Jack Nicholson e da banda The Who”, disse Oppenheimer. “Ficou claro que ele não era um fotógrafo qualquer”. Robinson havia trabalhado para diversas revistas, em especial para a Vogue, em Nova Iorque, frequentado a cena cultural mais quente da cidade, feito parte da turma de Andy Warhol – e fotografado os nomes mais importantes das artes e da cultura de então. Como se não bastasse, as fotos em si são espetaculares.

EDIT_Tina Turner

Tina Turner 

EDIT_The Who

The Who

EDIT_Tom Wolfe

Tom Wolfe

Desde a morte de Robinson, em 1997, que Oppenheimer passou a cuidar desse enorme legado – reunidos enfim no livro Jack Robinson On Show: Portraits 1958-1972. A história de Robinson mostra que aquele funcionário tímido, aquele tio esquisito que gostava de tirar fotos, pode ter um grande tesouro cultural – esquecido no fundo de uma gaveta.

 EDIT_Jack Nicholson

Jack Nicholson

EDIT_Nina Simone

Nina Simone

EDIT_Joni Mitchell2

EDIT_Joni Mitchell

Joni Mitchell

EDIT_Anthony Perkins

Anthony Perkins

EDIT_Clint Eastwood

Clint Eastwood

EDIT_Donald Sutherland

Donald Sutherland

EDIT_James Taylor

James Taylor

EDIT_Leonard Cohen

Leonard Cohen

EDIT_Malcolm McDowell

Malcolm McDowell

EDIT_Melba Moore

Melba Moore

EDIT_Ralph Lauren

Ralph Lauren

Todas as fotos © Jack Robinson;fonte: via

Se você vai para Londres e é fã do Instagram, precisa incluir esses restaurantes na lista

Londres é muito mais do que pontos turísticos, chás e família real. Conhecida por ser o berço do coolhunting, tudo que seus moradores vestem, comem ou escutam, acaba virando tendência no resto do mundo.

Por conta deste ar moderninho que paira sobre a cidade, Londres é repleta de bares, cafés e restaurantes super cools, onde não somente a comida e os drinks encantam, como o ambiente também.

E nós fizemos uma lista com alguns dos restaurantes (tem um café e uma padaria também) mais “instagramáveis” da cidade, para colocar na lista dos lugares pra conhecer, programar a próxima viagem para a Inglaterra ou então pra ficar só babando mesmo! Confira:

Sketch

sketch3

sketch

sketch2

Aubaine

aubaine2

aubaine3

aubaine

Dandelyan Bar

dandelyan

dandelyan2

dandelyan3

Coppa Club

coppa

coppa3

coppa2

Palm Vaults

palmvault4

palmvault

palmvault3

The Churchill Arms

church

church2

church3

Pharmacy

pharmacy

pharmacy2

pharmacy3

Shoreditch House

soreditch

soreditch2

Cutter & Squidge

cutter

cutter2

cutter3

The Attendant

theattendant

theattendant2

theattendant3

Todas as fotos © Reprodução Facebook e Instagram/fonte: via

Drone flagra pela primeira vez narval usando chifre para caçar; veja

Vídeos feitos por drones têm captado momentos da vida selvagem que antes eram impossíveis de ser testemunhados. O último flagra marinho é a alimentação de narvais no nordeste do Canadá, em Nunavat.

O vídeo ajuda a explicar um mistério antigo: por que essas baleias raras têm um dente canino longuíssimo voltado para frente, lembrando o chifre de um unicórnio? Esses “chifres” podem chegar a 2,7m e já levantaram várias hipóteses sobre sua existência. Uma delas é que serviria para ajudar na navegação, em batalhas por território e até a de que o tamanho do dente seria proporcional ao tamanho dos testículos.

No final das contas, o vídeo mostra as baleias usando os caninos para caçar bacalhaus do Ártico. Pela primeira vez ficou claro que o canino dos narvais é um apêndice com várias funções. Em 2016, pesquisadores também descobriram que os chifres ajudam os narvais a “ver” como nenhuma outra espécie no mundo, com um sistema de ecolocalização totalmente único em relação às outras baleias.

Como golfinhos e outras baleias, o narval pode navegar em águas escuras ao produzir um som de clique com velocidade de mil cliques por segundo. Com base nos ecos desses sons, é possível construir mentalmente o tipo de ambiente ao seu redor, como a presença de rochas ou outros obstáculos. Como o canino do narval é incrivelmente sensível, ele consegue captar melhor que as outras baleias os estímulos do eco.

Por conta dessa sensibilidade no canino, o apêndice não é utilizado de forma agressiva. É possível notar no vídeo que a caçada é realizada de forma “gentil”. Isso também é um indicativo do enorme custo que uma batalha entre narvais representa para os indivíduos, já que eles usam uma região do corpo muito sensível como arma de ataque e defesa.

Os drones foram operados por Adam Ravetch, do World Wildlife Fund (WWF) e por pesquisadores da Fisheries and Oceans do Canadá.“Essa é uma observação completamente nova de como o canino é usado”, diz Brandon Laforest, um especialista em espécies árticas do WWF-Canadá, em entrevista para o National Geographic.

A análise do comportamento observado nos vídeos ainda não foi publicada em revistas com revisão de outros cientistas, portanto esta pesquisa ainda está em fase inicial e não foi confirmada. Mesmo assim, não deixa de ser um registro único da alimentação desses animais especiais.

Confira:

 

Piloto aproveita suas viagens pelos céus para captar imagens de tirar o fôlego

Quando sua profissão é piloto de avião, certamente as paisagens que fazem parte da sua rotina são impossíveis de passarem despercebidas. E Santiago Borja Lopez, piloto da Equador Airlines, aproveitou para capturar imagens de tirar o fôlego.

Sempre que está fora de serviço, Santiago, que também é fotógrafo, puxa sua câmera e faz imagens impressionantes do céu, das cidades vistas de cima, de tempestades e de inúmeras outras maravilhas proporcionadas pela mãe natureza.

Confira algumas abaixo, e não deixe de acompanhar o piloto no Instagram:

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-26-591954e76ad76__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-11-591954c57d980__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-10-591954c35ab9f__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-13-591954c95e9a6__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-14-591954cc6616a__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-9-591954c1449c1__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-23-591954e15c007__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-15-591954ce7e759__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-18-591954d55ad09__880

pilot-clouds-lightning-night-skies-santiago-borja-lopez-2-591954af34840__880

Todas as fotos © Santiago Borja Lopez;fonte: via