A erva usada pela medicina chinesa há 1700 anos que está salvando pacientes com malária na África

Ainda que a malária seja uma doença presente no mundo todo, 88% dos casos acontece no continente africano, e 90% dos casos fatais ocorrem também na região da África. Os tratamentos já existentes e em desenvolvimento, porém, vêm se mostrando eficientes, e o índice de mortes pela doença caiu em dois terços entre os anos de 2000 e 2015 – não só pelos tratamentos médicos, mas também por medidas preventivas, como o uso de redes tratadas com inseticidas para conter o mosquito, e o próprio engajamento comunitário em conter o mal.

Herb1

Junto de tais medidas, porém, um tratamento foi desenvolvido para quem já foi infectado pela doença, que combina diversos remédios com a artemisinina, um componente químico encontrado na Artemisia annua, uma planta tradicional da ancestral medicina chinesa, também conhecida como Qinghao. O uso da planta vem se mostrando bastante eficiente em curar a doença e salvar diversas vidas.

Scrub the young, silvery green herb -Artemisia absinthium.

Em princípio, porém, a má notícia que impediria que a combinação de drogas anti-malária com a artemisinina – conhecida como ACT – se torne a solução total contra a doença é o alto custo para desenvolve-lo, e o fato de que certas ramificações da malária já vêm se mostrando resistentes ao remédio.

mosquito

Numa reviravolta espetacular, porém, 18 pacientes com casos extremos da doença – em que o ACT se mostrou ineficaz – foram tratados com folhas secas de Artemisia annua, e todos eles se curaram por completo – incluindo uma criança que se encontrava em coma. Os médicos passaram a recomendar imediatamente que a planta se torne parte do tratamento, especialmente em quem o ACT já não mais traz efeitos.

Dried estragon spice and wooden spoon as food background

A Artemisia annua é utilizada na China há nada menos que 1700 anos, como tratamento para febres e outros males. Assim, conclui-se o que os chineses parecem já saber literalmente há milênios: que não é só o químico da artemisinina que possui poderes curativos na planta. Há muito mais o que podemos aprender nesses conhecimentos ancestrais do que podemos imaginar – assim como há muitos remédios sem bula nem químicos industrializados espalhados pelo planeta do que temos conhecimento – ao menos aqui, no ocidente.

© fotos: reprodução;fonte: via

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s