Construtor usa arquitetura inovadora pra criar casas inspiradas em ‘Transformers’ e faz sucesso

Pôsteres de personagens dos Transformers e do Homem de Ferro tomam conta do escritório do boliviano Santos Churata. As imagens na parede não se tratam de mero fanatismo, mas de inspiração para projetar casas na cidade de El Alto. Já são três projetos completados e alguns em andamento.

Churata-construye-vivienda-repleta-detalles_LRZIMA20160414_0022_4

Churata, de 33 anos, aprendeu o ofício com o pai, que era arquiteto, e o avô, engenheiro. Ele ainda está cursando Arquitetura, então precisa que outra pessoa assine os projetos por ele. A falta de diploma não incomoda os clientes, que confiam nele ao ver as obras que já foram feitas sob seu comando.

A primeira delas teve o autobot Sentinel Prime como inspiração. A fachada é colorida em vermelho, azul e prata e Churata utilizou janelas pretas para imitar o rosto do robô. As portas e o piso levam o logotipo dos autobots, e até o interior foi pintado no mesmo estilo. A ideia, porém, não agradou os donos, que trocaram as cores da parte de dentro da casa.

Santos-Churata-Lozano-Optimus-Prime_LRZIMA20160414_0018_4

O segundo trabalho teve o famoso Optimus Prime como modelo. Vermelho, azul, branco e prata são as cores, e vários detalhes inspirados nos Transformers enfeitam a residência. Em seguida, o construtor criou seu próprio robô, a quem chamou de O Gigante de Aço, nas cores prata, dourado e azul.

Nos últimos dois anos, Churata tem trabalhado em uma grande casa inspirada no Homem de Ferro. É uma residência de cinco andares, pintada praticamente toda de vermelho e dourado, e com uma cabeça gigante do personagem, que poderá ser vista de longe. Ele não mostra imagens do local, nem permite que os vizinhos vejam a construção, coberta por lonas.

albergar-personas-ascensor-capacidades-diferentes_LRZIMA20160414_0020_4

edificio-encuentra-Pampahasi-habitable-pertenece_LRZIMA20160414_0017_4

A maioria dos materiais utilizados pelo construtor vem da China, mas algumas partes, como porcelanatos, são dadas pelos próprios proprietários. Churata conta que nem sempre consegue aceitar os convites de trabalho, pois não quer repetir obras. Acha que cada uma deve ser única e inspirada em alguma característica dos moradores. As casas inspiradas nos Transformers, porém, não são capazes de se transformar em robôs gigantescos.

Gigante-Acero-Churata-roboticos-columnas_LRZIMA20160414_0019_4

fiestas-pelicula-luchador-capacidad-personas_LRZIMA20160414_0016_4

Churata-generalmente-pertenece-malvado-Decepticon_LRZIMA20160414_0024_4

departamento-edificio-roboticoEsta-segundo-figuras_LRZIMA20160414_0021_4

Todas as fotos © Alejandra Rocabado/La Razón fonte: via

Bibliotecas em países europeus reúnem diversos livros de madeira

Você já ouviu falar em xilotecas? São catálogos de diferentes tipos de madeira, geralmente com milhares de amostras, que também arquivam informações diversas sobre a espécie a qual pertencem.

Mas no leste europeu, as xilotecas ganharam ares diferentes. Elas foram transformadas em verdadeiras bibliotecas, e seus livros não são nada comum. Após coletadas na natureza, as amostras eram usadas para fazer uma espécie de capa e contracapa, porém sem folhas ou histórias no seu interior.

xylotheque-32

xylotheque-26

Eles serviam para armazenar diversos tipos de objetos referentes à árvore da qual a madeira havia sido extraída, como folhas, sementes, flores e galhos. Em alguns, as descrições da árvore e os tipo de doenças da espécie também foram incluídas. E então, eram organizadas em prateleiras, como se fosse uma biblioteca comum, com a lombada do livro voltada para o público.

xylotheque-52

xylotheque-42

xylotheque-12

Existem dezenas de xilotecas ao redor do mundo, sendo que a maior coleção pertence a Samuel James, e fica na Universidade de Yale, com mais de 60 mil amostras diferentes de madeiras.

Imagens © Wikimedia fonte: via

Fotos incríveis mostram o trabalho do primeiro tatuador britânico ainda na era Vitoriana

Se hoje as tatuagens são tão comuns quanto brincos e colares em corpos pelo mundo, houve um período em que elas simplesmente não existiam para os lados de cá do planeta.

A história de Sutherland Macdonald é exemplar para se entender a chegada da técnica de marcar a pele com desenhos, especialmente no ocidente. Em 1889, ainda na Inglaterra vitoriana, Sutherland abriu o primeiro estúdio de tatuagens do país – e por quatro anos permaneceu sendo o único tatuador oficial, a possuir um estúdio e cobrar por esse serviço, em toda a Inglaterra.

Sutherland9

Desde 1880, porém, quando o navegador James Cook viajou ao pacífico sul (e tomou conhecimento do hábito dos povos da polinésia de tatuarem o próprio corpo) que as primeiras tatuagens começaram a surgir na sociedade inglesa de então – mas Sutherland foi o primeiro a fazer disso uma profissão de fato. No início seu processo era manual, até que em 1894 ele desenvolveu, patenteou e começou a trabalhar com uma máquina elétrica.

Sutherland7

Seu pioneirismo ainda vai além: Sutherland é reconhecido como o primeiro tatuador a utilizar o verde e o azul em seu trabalho. Acima de tudo, porém, o que espanta de fato é seu talento. Visto como um homem gentil, inteligente e articulado, Sutherland foi também responsável por tatuagens espetaculares, belas e fortes, capazes de impressionar até hoje pela qualidade dos traços e pelo resultado final.

Sutherland8

Sutherland10

Sutherland6

Sutherland5

Sutherland1

Sutherland2

Sutherland3

Sutherland4

Todas as fotos © Sutherland Macdonald fonte: via

Santuário no Chile usa beijos e abraços para devolver o amor a animais resgatados

Não basta oferecer um espaço para que os animais vivam em segurança, no Santuario Igualdad Interespecie, no Chile, as necessidades afetivas dos animais também são levadas em conta. Por isso mesmo, parte do trabalho de seus criadores é encher os animais de abraços e beijos.

O santuário foi criado para abrigar animais que seriam sacrificados ou abatidos para consumo humano. Localizado em El Monte, a 45 quilômetros de Santiago, o espaço foi criado por Ariel Maluenda e Marisol de la Reguera. Os dois são ativistas pelos direitos dos animais e veganos, e sentiam que podiam fazer algo mais para ajudar os animais vítimas da crueldade humana.

igualdade5

De acordo com o Oddity Central, os dois haviam passado meses documentando a crueldade das indústrias que exploram animais para consumo humano, seja seu leite, ovos ou carne. Nesse período, eles registraram o pior lado das fazendas e abatedouros expondo a necessidade de uma mudança e a importância de aderir ao veganismo.

SantuarioI2

Foi durante o tempo em que estiveram registrando estes animais que perceberam que poucos centros de resgate no Chile estavam abertos a receber os animais vindos de fazendas. Foi assim que, em 2011, nasceu a ideia de criar um santuário para abrigar estes animais e oferecer a eles todo o amor de que necessitam.

SantuarioI1

O Santuario Igualdad Interespecie foi criado usando todas as economias do casal, bem como empréstimos recebidos de bancos, familiares e amigos. Hoje, o espaço conta com vacas, porcos, patos, galinhas, entre outros animais. No local, eles recebem cuidados veterinários e nutricionais, além de muitos abraços e beijos – e os criadores postam muitos vídeos fofos mostrando todo esse carinho no YouTube.

Os interessados podem contribuir para que o trabalho do Santuário continue ajudando muitos animais. Nesse sentido, é possível contribuir com os gastos veterinários dos animais; apadrinhar um deles doando um valor mensal ou mesmo se tornar voluntário no espaço, localizado na região metropolitana de Santiago, no Chile.

SantuarioI6

SantuarioI3

SantuarioI5

SantuarioI4

SantuarioI7

Todas as fotos © Santuario Igualdad Interespecie fonte: via