Arqueólogos descobrem os restos de um enorme templo asteca em meio à capital mexicana

Uma das mais populosas capitais do mundo, a Cidade do México foi construído sobre os vestígios e resquícios da civilização asteca, que ocupava o país entre os séculos XIV e XVI. Assim, qualquer buraco mero cavado em solo mexicano corre o risco de revelar um tesouro arqueológico desse impressionante passado da região. E foi isso que se deu nessa quarta-feira: uma enorme estrutura circular foi descoberta, criada em homenagem ao deus asteca do vento, ao lado de uma parte de uma espécie de campo onde o ritual de um jogo de bola mesoamericano onde era praticado o antigo esporte.

Asteca4

Com o nome de Ehécatl-Quetzalcóatl, pelas proporções da descoberta é possível concluir que a construção era de um tamanho grandioso – algo em torno de 34 metros de altura por 4 de largura. O campo provavelmente possuía cerca de 50 metros de comprimento, e foi nele que o primeiro espectador estrangeiro do tal esporte, o conquistador espanhol Hernán Cortés assistiu uma partida, a convite de Moctezuma, o último imperador asteca.

Asteca2

Próximo ao campo, num espécie de local ritualístico ligado ao esporte, foi também encontrado um poço oval com 32 conjuntos de ossos cervicais, provavelmente de decapitações realizadas como oferendas. Pesquisadores afirmaram que tais construções foram realizadas provavelmente entre 1486 e 1502.

Asteca5

O templo Ehécatl-Quetzalcóatl, descobertas dentro do terreno de um hotel chamado Catedral, destruído em 1985 em um grande terremoto, será transformado em um sítio-museu, e se tornou o mais novo tesouro a fazer parte do complexo arqueológico Templo Mayor – até que se cave mais um buraco na Cidade do México, e de lá brote um novo tesouro.

Asteca3

© fotos: Reprodução,divulgação;fonte via

As histórias reais ou imaginadas por trás dessas quadras de basquete abandonadas

A NBA, liga de basquete profissional dos Estados Unidos, movimenta milhões de dólares a cada temporada. Longe das grandes arenas, a bola laranja é sinônimo de diversão para um número incontável de amantes do esporte, que não precisam de mais do que uma cesta para fazer pulsar o amor pelo jogo.

Basketballhoop-4477

O fotógrafo Rob Hammer é um entre tantos fãs de basquete dos EUA. Há alguns anos, sua mãe lhe deu de presente a biografia de Larry Bird, ídolo do Boston Celtics na década de 1980. Foi lendo o livro que Hammer se deparou com uma fotografia sobre a cesta com a qual Bird aprendeu a jogar e teve a ideia da série Hoops (“aros” em tradução literal, termo usado para descrever as cestas).

BasketballHoop-1877

Basketballhoop-0809

A foto do livro era simples: uma placa de madeira velha com aro torto, presa na parede de um celeiro. “Me impressionou que um dos maiores jogadores da história tivesse um início tão humilde”, conta o fotógrafo. Desde então, ele viajou mais de 160 mil km a trabalho, sempre aproveitando para procurar cestas que valessem a pena ser registradas.

Basketballhoop-7128

Ele fotografou cestas em vários locais, das maiores metrópoles às cidadezinhas menos conhecidas. “O basquete está em todos os lugares, e cada tabela conta uma história”, diz Rob. Através das imagens, ele faz o possível para levar essas histórias adiante, aguçando a imaginação de quem as vê.

BasketballHoop-9561

Basketballhoop-8562

Basketballhoop-7141

Basketballhoop-8392

hoop-4652

Basktballhoop-0843

Basketballhoop-1178

BasketballHoop-0946

Basketballhoop-1595+copy

BasketballHoop-1850

Basketballhoop-4375

BasketballHoop-2199

BasketballHoop-4627

Basketballhoop-5629

basketball hoop

BasketballHoop-4624

Todas as fotos © Rob Hammer ;fonte: via

Artista transforma van velhinha comprada no eBay em uma incrível floresta móvel

O britânico Dan Rawlings tenta criar imagens que lembrem as pessoas de “quando tudo parece possível e livre, momentos em que subir numa árvore ou sentar e admirar o modo como os galhos se torcem e se curvam não significam nada ao mesmo tempo em que significam tudo”. Um de seus trabalhos mais legais tem justamente as árvores como tema central.

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-19

A convite da organização do festival Lost Eden, Dan comprou uma van antiga no eBay e transformou sua carroceria em uma espécie de floresta móvel ao cortar o metal. Segundo Dan, a ideia é “ilustrar a capacidade da natureza de recuperar mesmo o mais forte dos materiais”.

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-4

Ele gosta de usar ferramentas antigas para trabalhar, pois eles o lembra de “quando as coisa eram mais simples – mas não mais fáceis -, em que as preocupações eram fundamentais e compartilhadas”. Para o artista, as coisas importantes da vida costumam ser ignoradas na pressa do dia a dia, mas, como flores que crescem nas rachaduras do asfalto, continuam persistindo.

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-6

No esboço feito por Dan é possível ver que ele contava com a ação do tempo para que a van se parecesse ainda mais com árvores: a ferrugem deixaria a lataria com uma cor parecida com a da madeira, o que já estava acontecendo. Infelizmente, alguém colocou fogo na obra, aparentemente sem motivo.

dan-rawlings-nature-delivers-3

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-5

Veja fotos de outros trabalhos do artista:

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-7

danrawlingswesat

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-01

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-2

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-14

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-21

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-22

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-16

forests-cut-transit-nature-delivers-dan-rawlings-9

Todas as fotos © Dan Rawlings

Você pode acompanhar o artista em seu Facebook ou Instagram;fonte: via

Esses são os países mais seguros para se viajar em 2017

Com tantas notícias de ataques terroristas a todo instante, as pessoas podem se sentir menos motivadas a viajar para o exterior já que os perigos parecem estar espreitando em todos os lugares.

No entanto, de acordo com Índice de Competitividade em Viagens e Turismo do Fórum Econômico Mundial 2017, ainda existem lugares no mundo que podem ser considerados seguros e, considerando o cenário político, a incidência do terrorismo é sem surpresa um dos principais indicadores utilizados para medir a segurança de um país.

Os critérios incluem vários indicadores, sendo o índice de incidência de terrorismo talvez o mais óbvio. Para isso, foi analisado a quantidade de incidentes terroristas ocorridos entre 2010 e 2012 e quantas mortes e feridos ocorreram nesse mesmo período.

Os países que estão no percentil 95 deste índice são considerados os mais seguros de atos de terrorismo – outros fatores, como a confiabilidade dos serviços policiais e a taxa de homicídios, também são usados para determinar a classificação de um país na lista de segurança.

Confira abaixo a lista de 10 países que possuem o maior ranking em segurança:

1. Finlândia

finlandia-7

A Finlândia é o país mais seguro do mundo e possui atrações turísticas incríveis incluindo o Northern Lights, o Midnight Sun Film Festival em Sodankylä, Lapônia (se o sol permanece acordado a noite toda, você também pode) e a paixão nacional pelas saunas.

2. Emirados Árabes Unidos

emirados

Os Emirados Árabes Unidos receberam 14,4 milhões de visitantes internacionais em 2016. Além de ser o segundo destino mais seguro do mundo, com excelentes restaurantes, lojas, praias no Golfo Pérsico, eles também têm muitos motivos para atrair turistas.

3. Islândia

iceland

A popularidade da Islândia com os viajantes internacionais cresceu nos últimos anos, por isso saber que também é o terceiro destino mais seguro é apenas um bônus. Observar a Aurora Boreal, mergulhar na Lagoa Azul ou aproveitar as geleiras, cachoeiras e ver as baleias, são apenas alguns dos encantos que o país oferece.

4. Omã

oman

Embora o vizinho Iêmen, tenha sofrido um conflito devastador nos últimos anos, Omã é a quarta cidade mais segura do mundo e está vinculada com alguns outros países nesta lista por ter a menor incidência de terrorismo globalmente. Os amantes da natureza devem conhecer as dunas de areia e os fiordes turquesa; Os amantes da cultura não devem perder os mercados em Nizwa e as fortalezas.

5. Hong Kong

Hong Kong tem uma das menores incidências de terrorismo no mundo. A única coisa a se preocupar durante a sua visita? Dinheiro falso não é algo incomum, embora o principal inconveniente resida no fato de que os comerciantes prefiram receber em yuan. Visite o Templo Pak Tai na Ilha Cheung Chau, ou passeie sem pressa pela cidade que é surpreendente.

6. Cingapura

cingapura

Cingapura é bem-sucedida em sua pontuação de segurança: o número de crimes e violência é bastante baixo, a confiabilidade policial é alta e a taxa de homicídios é a terceira mais baixa do mundo. Visite museus, faça compras ou passeie ao lado das coloridas casas Peranakan.

7. Noruega

noruega

Na Noruega, em uma visita centrada na natureza, veja os famosos fiordes ou faça uma viagem ao longo de uma das 18 rotas turísticas nacionais; Para uma experiência mais cultural, saboreie cervejas artesanais e conheça o terraço da Ópera de Oslo.

8. Suíça

Suiça-3

Embora a Suíça seja sinônimo de neutralidade, o país oferece qualquer coisa, exceto uma experiência suave. Esquie nos alpes, faça bungee jump ou apenas olhe para a grandeza do Matterhorn.

9. Ruanda

rwanda

Embora o país não gere bem em todos os indicadores (o índice de terrorismo e a taxa de homicídios não são tão baixos quanto a maioria dos outros na lista), a resposta da polícia é confiável (sexto lugar), o custo comercial do terrorismo é baixo (nono lugar ) E também os custos comerciais de crime e violência (quinto lugar). É também o lar de algumas maravilhas naturais incríveis: os turistas podem visitar um parque de gorilas em um lado do país e ver girafas e leões do outro.

10. Catar

catar

O Qatar é um dos melhores países do Oriente Médio, tanto em termos de segurança como no ranking geral. Há uma grande variedade do que fazer: percorrer o Souq Waqif, visitar o museu particular de Sheikh Faisal em Al Samriya ou passear na a ilha artificial, Pearl-Qatar.

Todas as imagens: Reprodução;fonte: via