Essas lindas fotos do cotidiano vietnamita vão te fazer querer conhecer o país

Maritina Laskaridou e Konstantinos Pappas são artistas visuais gregos sediados em Atenas. Maritina trabalha em uma variedade de projetos, incluindo direção artística, tipografia personalizada e moda e Konstantinos trabalha como ilustrador. Juntos, eles viajaram de norte a sul do Vietnã e imortalizaram sua passagem documentando a vida cotidiana local.

Durante a jornada, as duas mentes criativas registraram impressionantes fotografias enquanto cruzavam estradas. Em uma coleção de fotos magníficas, os dois nos oferecem um belo testemunho de momentos comuns, porém únicos do que observaram por lá.

Confira:

vietna (1)

vietna (2)

vietna (3)

vietna (4)

vietna (5)

vietna (6)

vietna (7)

vietna (8)

vietna (9)

vietna (10)

vietna (11)

vietna (12)

vietna (13)

* Imagens: Maritina Laskaridou e Konstantinos Pappas Fonte:via

Não gosta de acampar? Estes campings ingleses vão te fazer mudar de ideia

Mesmo que você seja do time que prefere o conforto de um hotel à simplicidade de um fim de semana no campo, vai ser difícil não se encantar por esses campings do Reino Unido. Com cabanas completas, eles são um charme só, e têm feito bastante sucesso entre os britânicos.

Há diversas empresas se especializando no ramo, uma vez que a libra desvalorizou nos últimos tempos, e viajar para outros países ficou mais caro para o inglês. As opções mais completas contam até mesmo com banheiro e cozinha, além de camas bastante confortáveis.

No site coolcamping.com é possível encontrar diversas opções de cabanas, que vão desde barracas até pequenas casas de madeira, e os valores variam de 50 a 600 libras. Também é possível locar opções mais simples, com valores partindo das 10 libras.

ambers-bell-tent-camping-wiveton-hall-east-anglia-norfolk-large

ambers-bell-tent-camping-wiveton-hall-east-anglia-norfolk-large-1

badger-barn-yurt-retreat-cotswolds-gloucestershire-large-1

badger-barn-yurt-retreat-cotswolds-gloucestershire-large-3

badger-barn-yurt-retreat-cotswolds-gloucestershire-large

brambells-glamping-large-1

brambells-glamping-large

canvas-campfires-west-wales-ceredigion-large-1

canvas-campfires-west-wales-ceredigion-large-2

canvas-campfires-west-wales-ceredigion-large-3

canvas-campfires-west-wales-ceredigion-large-4

canvas-campfires-west-wales-ceredigion-large

green-valley-yurts-west-country-dorset-large-1

green-valley-yurts-west-country-dorset-large

happy-valley-east-anglia-norfolk-large-1

happy-valley-east-anglia-norfolk-large

happy-valley-norfolk-east-anglia-norfolk-large

hickling-campsite-east-anglia-norfolk-large

secret-meadows-east-anglia-suffolk-large-1

secret-meadows-east-anglia-suffolk-large-2

secret-meadows-east-anglia-suffolk-large-3

secret-meadows-east-anglia-suffolk-large

Imagens © Cool Camping fonte:via

Bebê golfinho albino ultra raro é visto pulando e se divertindo na costa da Califórnia

Na semana passada, cerca de 30 pessoas que fizeram um passeio de barco na Baía de Monterey, na Califórnia tiraram a sorte grande. Elas contrataram os serviços da empresa Princess Monterey Whale Watching para avistar baleias e golfinhos e acabaram vendo o raríssimo risso albino nadando com seu grupo.

De acordo com pesquisadores, se trata de um filhote e é o mesmo animal que foi avistado em setembro de 2015, quando ainda era recém-nascido. Esta identificação foi possível devido às marcas na nadadeira dorsal da mãe.

Os golfinhos Risso são raros, mas a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional Para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) considera insuficientes as informações sobre esta espécie.

O Albinismo foi observado em mais de 20 espécies de mamíferos oceânicos, de acordo com a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), mas parece ser raro em golfinhos.


Princess Monterey Whale Watching

Não se acredita que golfinhos albinos sejam inerentemente mais fracos ou menos capazes do que os golfinhos regulares, no entanto sua cor possa fazer deles alvos mais fáceis para os predadores. Além disso, golfinhos com traços albinos especialmente severos, possam sofrer de visão prejudicada – embora a raridade das criaturas signifique que extensas pesquisas ainda precisem ser realizadas.

Assista ao vídeo que mostra o momento da aparição do grupo do golfinho albino:

* Imagens: Princess Monterey Whale Watching /fonte;via

Série de fotos documenta a rotina em uma escola para crianças com deficiência visual

O interesse pela cegueira como tema é algo profundo e natural para o fotógrafo indiano Sutirtha Chatterjee. Diagnosticado com daltonismo (que em inglês se diz ‘color blind’, ou ‘cegueira para cores’) aos 10 anos, e tendo se tornado fotógrafo em um país em que a cegueira enfrenta dificuldades sociais, educacionais e até religiosas como a Índia, Sutirtha sempre soube que precisava registrar de alguma forma a cegueira. Trabalhado para um jornal ele um dia visitou uma escola para cegos em Calcutá – e foi lá que teve certeza de que precisava fotografar o local.

A escola é a The Lighthouse for the blind (Farol para os cegos) uma escola para a educação dos cegos fundada em 1941. Ainda que céticos no início, os estudantes se interessaram pelo projeto, e rapidamente abriram as portas para o fotógrafo. O senso que os estudantes possuem a respeito dos seus arredores e dos locais na escola foi importante para a realização das fotos.

Na Índia, quase 3 milhões de pessoas desenvolvem catarata anualmente, e muitos terminam cegos parcial ou completamente. As doações médicas, como de córneas, muitas vezes não são bem vistas, por superstições religiosas, e os cegos, principalmente nas regiões mais pobres do país, acabam estigmatizados e desassistidos.

Batizadas de “O Sexto sentido”, as fotos de Sutirtha, portanto, visam registrar o cotidiano da escola e de vidas tão singulares quanto a dos que não enxergam, mas também combater essas superstições e incentivar a doação e a cura.

Todas as fotos © Sutirtha Chatterjee fonte:via