Casal dá lição de amor e adota mais de 88 crianças com deficiência ao longo da vida

O casal Camille e Mike, de Ellijay, na Geórgia, Estados Unidos, se conheceu em 1973, quando ambos trabalhavam em um hospital em Miami, ela como enfermeira e ele como médico pediatra.

Em 1975 se casaram, e Camille contou ao noivo seu maior desejo: ajudar crianças com deficiência que eram abandonadas pelos pais. “Quando Mike me pediu em casamento, eu disse a ele que queria fazer uma casa para crianças com deficiência e ele disse: ‘Eu quero seguir seu sonho‘”, contou à CNN.

A primeira adoção foi feita em 1986, e desde então o casal não parou. Nos últimos 40 anos, adotaram mais de 88 crianças com as mais diversas deficiências, desde Síndrome de Down e autismo até outras que nasceram com sérios problemas congênitos e deformações no cérebro. Trinta e duas não sobreviveram.

O casal, que teve três filhas biológicas, passou por diversas dificuldades ao longo dos anos, como quando moravam na Carolina do Norte e perderam a casa por conta de um furacão. Mas nunca desistiram das adoções, chegando até mesmo a criar um instituto, a Fundação Sonho Possível, que ajuda crianças deficientes e suas famílias com educação e treinamento profissional.

Mike faleceu em 2016, logo após seu aniversário de 73 anos, vítima de um câncer agressivo. Mas Camille, hoje com 68 anos, continua com o projeto do casal, e atualmente 20 crianças ainda vivem com ela.

Todas as fotos © Reprodução Facebook/fonte:via

Anúncios

Filhotes arremessados de janela de carro são adotados por cadela que perdeu sua cria

A cadelinha Blossom, que vive num abrigo para animais em Houston, nos Estados Unidos, perdeu dois de seus três filhotinhos recentemente, e ficou completamente inconsolável com a situação.

Foi quando Maggie Escriva, que trabalha no abrigo e está responsável pela cachorrinha até sua adoção, soube de uma ninhada de oito cachorros que foram cruelmente jogados pela janela de uma caminhão em movimento. Apenas seis sobreviveram.

Imediatamente, Maggie lembrou de Blossom, e decidiu levar os filhotinhos para ela. Segundo ela, foi amor à primeira vista! Assim que a cadela pôs os olhos nos cachorrinhos, começou a limpá-los, e a alimentá-los também.

A jovem batizou os filhotes com nomes de flores, para homenagear a mais nova mamãe do pedaço. “Eu acho inspirador ver uma bela criatura como a Blossom sofrer uma perda tão dolorosa e mesmo assim dedicar toda a sua atenção para cuidar dos filhotes carentes, salvando suas vidas”, disse Maggie ao site The Dodo.

Todas as fotos © Westie & Scottie Rescue Houston/Maggie Escriva/fonte:via

Furão não desiste enquanto dono não afaga seus filhotes recém-nascidos; veja

Uma mamãe furão está derretendo milhares de corações pelo mundo todo com seu comportamento carinhoso. Ela abocanha a mão de seu dono e a conduz até a caixa com seus bebês recém-nascidos para que ele afague a família toda. Isso gera uma enorme comoção dentro da caixa, que até então estava silenciosa. Sempre que ele retira a mão, ela o puxa novamente, como quem pede ajuda para cuidar dos filhotes.

Bebês furões têm cerca de cinco centímetros de comprimento e nascem com uma pelugem macia ao invés de pelo. Eles nascem cegos e sem dentes. Seus olhos se abrem ao redor da 4ª semana de vida. O instinto materno da mamãe é tão aguçado que ela sabe o número exato de filhotes que tem e consegue identificar se um está faltando. Nas primeiras semanas de vida, os bebês são totalmente dependentes da mãe.

Confira a interação:

 

Rio azul turquesa na Costa Rica cria uma incrível ilusão de ótica natural

O Rio Celeste, localizado em um parque nacional na Costa Rica, é considerado um dos mais bonitos do mundo. E ao olhar imagens do lugar, não é difícil de entender o motivo. Suas belas águas azul turquesa enchem os olhos de turistas do mundo inteiro.

Mas até quatro anos atrás, o motivo da cor do rio – que é azulado em apenas um trecho de 14 km – era um mistério para os cientistas. Alguns alegavam que a cor incomum era por conta de altos níveis de cobre, mas testes comprovaram que não havia cobre na água.

Rio-Celeste-turquoise9-750x500

Rio-Celeste-turquoise7-750x499

Outros afirmavam que a cor era resultado de diversos produtos químicos, como carbonato de cálcio e enxofre, e havia ainda os que preferiam acreditar que a coloração se devia à proximidade do rio o vulcão Tenório.

Pois todos eles estavam errados. Em 2013, uma equipe de cientistas da Universidade da Costa Rica e da Universidade Nacional descobriu que na verdade, a água não era azul turquesa. Tudo se tratava de uma ilusão de ótica.

Rio-Celeste-turquoise4-750x499

Rio-Celeste-turquoise8-750x495

Rio-Celeste-turquoise3-750x499

000_mvd1216348

Ao analisarem uma substância esbranquiçada que cobria todas as rochas do fundo do rio, os cientistas descobriram que se tratava de um tipo de mineral composto de alumínio, silício e oxigênio, chamado aluminossilicato, que quando suspenso na água refletia a luz solar, enganando o olho humano, fazendo-o ver a água, que na verdade é transparente, como azul turquesa. A questão é que, sendo ilusão de ótica ou não, o rio é maravilhoso!

Todas as fotos © Reprodução Facebook/AFP/fonte;via