Artista cria inacreditáveis ilusões de ótica com tinta e maquiagem, podendo até ficar transparente

Muita gente vem transformando a maquiagem em uma forma de arte interessante e até extrema, mas poucos são capazes de desafiar a lógica, nossas noções de realidade criando verdadeiras ilusões de ótica como a coreana Dain Yoon.

É difícil crer que todo seu trabalho como artista visual ilusionista não se vale de nenhum artifício digital como o Photoshop, e é feito por ela manualmente utilizando maquiagem e tintas. Indo muito além das ilusões tradicionais, como cílios mais longos ou lábios mais cheios, Dain Yoon pode fazer um desavisado questionar a própria sanidade com sua maquiagem.

Todas as fotos © Dain Yoon/fonte:via

Anúncios

Como cachorros estão ajudando os tímidos guepardos a viver melhor

As chitas ou guepardos são animais considerados ameaçados de extinção. O fato de serem bastante ansiosos e tímidos só contribui para o problema, pois este comportamento dificulta sua procriação quando em cativeiro. Desde os anos 80, um zoológico encontrou uma maneira de ensinar os felinos a se socializar melhor: com a companhia de cachorros.

A iniciativa teve início no San Diego Zoo Safari Park, nos Estados Unidos. O parque resgatou alguns cães que viviam em abrigos e deu a eles um novo objetivo de vida: ajudar as chitas a viver melhor. Desde então, os filhotes de guepardo ganham um companheiro canino quando estão com cerca de três a quatro meses de idade.

O relacionamento entre os dois começa através de uma cerca, enquanto o cão é levado por um monitor na coleira. Com o tempo, à medida que a chita vai se sentindo a vontade com o companheiro, os dois animais passam a viver juntos. É imitando o comportamento amigável dos cães que os felinos aprendem a se relacionar melhor entre si e, com isso, podem voltar a procriar sem problemas.

Também nos Estados Unidos, o Columbus Zoo and Aquarium possui um programa semelhante que une cães e guepardos para aumentar a qualidade de vida dos animais.

Na natureza a relação entre as duas espécies também é benéfica, embora não aconteça de forma tão explícita. Desde 1994, o programa The Cheetah Conservation Fund Livestock Guarding Dog está salvando chitas na Namíbia com a ajuda de cães de guarda.

A ideia pode parecer incomum à primeira vista, mas um pouco de contexto mostra que ela não poderia ser mais genial. Isso porque, antes do programa entrar em funcionamento, as chitas que atacavam cabras de fazendas na região costumavam ser mortas pelos fazendeiros. Quando os cães passaram a proteger as fazendas, eles se tornaram uma alternativa não-letal na proteção e permitiam que mais chitas sobrevivessem aos ataques ao mesmo tempo que defendiam as cabras.

Fotos: Columbus Zoo & Aquarium/Reprodução Facebook /fonte:via

Ela transforma pedras em adoráveis bichíneos super realistas

A artista japonesa Akie Nakata criou um projeto de arte diferente do que estamos acostumados a ver por aí. Ao invés de pintar telas, ela pinta pedras.

Sempre que encontra uma pedra na natureza que chama a sua atenção, Akie a leva para casa, e então a transformação começa. “Quando encontro uma pedra, sinto que a pedra também me encontrou”, disse.

Suas pinturas, que são bastante realistas e repletas de detalhes, são de diversos animais, desde gatinhos até cobras e corujas. Segundo Akie, ela decide qual forma a pedra tomará após olhar para ela e sentir a qual animal a pedra pertence. “Minhas pinturas são inspiradas pela própria pedra”, compartilhou a artista.

Todas as fotos © Akie Nakata/fonte:via

As melhores fotos tiradas pelo mundo com iPhones no último ano

Se você ainda é uma daquelas pessoas acham que para fazer uma bela fotografia é preciso uma câmera cara e cheia de recursos, é melhor pensar novamente. Os vencedores iPhone Photography Awards de 2017 acabaram de ser anunciados, provando mais uma vez que uma câmera de celular é mais do que suficiente para capturar imagens de alto nível, de cair o queixo e muito inspiradoras.

As fotos da competição foram enviadas por milhares de fotógrafos de iPhone de mais de 140 países para várias categorias, como Retrato, Abstrato e Estilo de Vida.

Este ano, o grande prêmio foi para Sebastiano Tomada, do Brooklyn, Nova York. A foto vencedora foi tirada com iPhone 6s e teve a seguinte legenda: “As crianças vagueiam nas ruas em Qayyarah (cidade no Iraque) perto do fogo e da fumaça que sai dos poços de petróleo, incendiados pelos militantes do Estado Islâmico”.

Confira algumas das imagens premiadas:

01
Sebastiano Tomada, vencedor do Grande Prêmio, Fotógrafo do Ano

04
Dina Alfasi, de Israel, 1º Lugar, Pessoas

02
Branda O Se, de Cork, Irlanda, 1º Lugar, Fotógrafo do Ano

03
Sergey Pesterev, de Mendeleevo, Rússia, 2º Lugar, Paisagem

05
Magali Chesnel, de Ferney-Voltaire, França, 1º Lugar, Árvores

06
Dongrui Yu, de Yunnan, China, 2º lugar, Animais

07
Joshua Sarinana, de Cambridge, Massachussets, EUA, 2º lugar Viagem

08
Gabriel Ribeiro, Mato Grosso Do Sul, Brasil, 1º lugar, Retrato

09
Barry Mayes, Herts, Reino Unido, 3º lugar, Crianças

010
Dyllon Wolf, Huntingtown, EUA, 2º lugar, Árvores

*  Imagens: Reprodução/fonte:via