Descubra quais os países do mundo mais amigáveis para turistas

No relatório 2017 de Competitividade Turística e Turismo do Fórum Econômico Mundial, 136 países são classificados em 14 pilares, proporcionando uma imagem geral dos melhores destinos para turistas, globalmente.

Um dos pilares em que os países são classificados é a infraestrutura de serviços turísticos, o que demonstra a capacidade dos países para hospedar um grande número de turistas – e sua capacidade em fazer isso tão bem. Isso inclui o número de quartos de hotel per capita, a qualidade da infraestrutura turística, a presença de grandes empresas de aluguel de carros e até o número de caixas eletrônicos por adulto.

Abaixo está o ranking do Fórum Econômico Mundial dos 15 países com a melhor infraestrutura de serviços turísticos para visitar em 2017:

15. Irlanda

Rila Monastery.
Keren Su

A infra-estrutura turística da Irlanda ocupa o 15º lugar no mundo. Em rankings individuais, o país ficou em 27º lugar para a qualidade da infraestrutura turística, 25º em número de caixas eletrônicos per capita e em 17º em número de quartos de hotel per capita.

14. Bulgária

Em 14º lugar, a Bulgária, com uma 13ª posição em número de quartos de hotel per capita e 24º lugar em caixas eletrônicos por adulto. A Bulgária não faz tão bem em termos de qualidade da infraestrutura turística, ficando apenas no 96º lugar.

13. Islândia

A Islândia ocupa o 13º lugar em infraestrutura de serviços turísticos. A presença das principais empresas de automóveis e segundo lugar no ranking de quartos de hotel per proporcionam ao país um impulso.

12. Luxemburgo

O 12º lugar do Luxemburgo é da colocação do 18º lugar para o número de quartos de hotel e caixas eletrônicos per capita. Sua qualidade de infraestrutura turística não está entre os melhores resultados globais, no entanto, estão em 37º.

11. Itália

A Itália ocupa o 11º lugar no ranking da infraestrutura de serviços turísticos. Sua pontuação para o número de quartos de hotel – 12º lugar – ajuda a classificação.

10. Canadá

Chateau Frontenac castle
JTB Photo

A principal distinção do Canadá é que eles têm o segundo maior número de caixas eletrônicos por habitante no mundo, no entanto, eles são o único país no top 15 a não oferecer as sete principais empresas de aluguel de carros.

9. Alemanha

A Alemanha ocupa o nono lugar na lista das cidades mais turísticas do mundo, com as sete maiores empresas de aluguel de carros presentes e uma pontuação no 14º lugar por número de caixas eletrônicos por adulto. A Alemanha também ocupa o terceiro lugar no ranking geral dos melhores destinos turísticos, com excelentes pontuações em recursos culturais e empresariais e acessibilidade por via aérea.

8. Austrália

A Austrália está em oitavo lugar, com pontuações altas em todos os indicadores. Além de fazer bem em termos de infraestrutura de serviços turísticos, a Austrália tem excelentes recursos naturais para oferecer, bem como recursos culturais e ofertas de viagens de negócios.

7. Reino Unido


Chris Hepburn

Para o número de caixas eletrônicos, eles estão em oitavo lugar, e a qualidade da infraestrutura para turistas ocupa o 23º lugar.

6. Suíça

O ranking da sexta posição da Suíça vem dos escores nos 20 melhores para todos os indicadores. A nação europeia também funciona bem nas outras categorias, incluindo segurança, sustentabilidade ambiental e empresarial.

5. Croácia

A Croácia ocupa o quinto lugar em infraestrutura de serviços turísticos, com muitos quartos de hotel e caixas eletrônicos per capita. Embora a qualidade de sua infraestrutura seja comparativamente baixa, classificando o 65º, a Croácia tem muito mais para atrair turistas, com altas pontuações em recursos naturais e sustentabilidade ambiental.

4. Portugal

Portugal classifica altamente em todos os indicadores sob a categoria de infraestrutura de serviços turísticos, e especialmente em caixas eletrônicos, empresas de aluguel de carros e qualidade da infraestrutura turística. Eles também têm pontuações altas em outras categorias, incluindo segurança e segurança internacional, tornando o país um lugar confortável para visitar.

3. Estados Unidos

Os Estados Unidos são o terceiro destino mais preparado para turistas do mundo. A disponibilidade de caixas eletrônicos por adulto é alta, assim como a qualidade da infraestrutura turística, que se classificam em quinto lugar a nível mundial.

2. Espanha

A infraestrutura de serviços turísticos da Espanha ocupa o segundo lugar no mundo. Eles ficam em quarto lugar na qualidade da infraestrutura turística e em nono em número de quartos de hotel por habitante. A Espanha ocupa o primeiro lugar na pesquisa global de Competitividade de Viagens e Turismo, o que significa que é um excelente lugar para férias.

1. Áustria


Martin Moxter

A Áustria é o país mais turístico do mundo, com altas pontuações em geral. Além de ter as sete principais empresas de aluguel de carros, o país europeu ocupa o terceiro lugar para a qualidade da infraestrutura turística e o quinto para o número de quartos de hotel por habitante.

Todas as imagens: Reprodução/fonte;via

Anúncios

O estranho caso do jovem de 23 anos que continua ‘preso’ num corpo de 13 devido a uma condição rara

Para o senso comum, parecer uma década mais jovem do que de fato se é seria uma boa notícia. No caso do ator croata Tomislav Jurcec, porém, essa afirmação é literal. Por conta de uma condição em sua glândula pituitária (também conhecida como hipófise, responsável, entre muitas outras coisas, por liberar hormônios ligados ao crescimento) ele, aos 23 anos, possui um corpo de no máximo 13 anos de idade.

Ainda que a todo mundo Tomislav seja socialmente questionado – quando quer comprar uma bebida alcoólica ou um cigarro, por exemplo, ou quando simplesmente não acreditam em sua verdadeira idade – sua peculiar condição pode trazer boas notícias.

Foi por conta dele que ele conseguiu um trabalho na maior série da atualidade: Game Of Thrones.

Tomislav atualmente trabalha como ator substituto para Peter Dinklage, que interpreta o personagem Tyrion Lannister em GOT.

Antes, porém, ele já havia feito uma ponta na série – como uma criança.

© fotos: Facebook

Esta casa está à venda, é linda e vem com uma casa na árvore digna de filme de pirata

Esta simpática casa, situada no coração de uma floresta da Califórnia, nos Estados Unidos, pode ser sua. Construída em 1959, o local, de apenas 30 metros quadrados, é um verdadeiro refúgio para a agitação da cidade.

Localizado em Monte Rio, uma pequena cidade no interior do estado, a construção é toda em madeira, e conta com quarto, banheiro, cozinha e sala de estar, além de um deck pra lá de charmoso, perfeito para apreciar a natureza que circunda o local.

A casa fica ainda na beira de um riacho, o que pode ser bastante refrescante nos dias de verão, e conta com uma mini casa de hóspedes em cima de uma árvore. O preço de toda essa maravilha aí? U$300 mil. Pelo menos sonhar não custa nada, né?!

house_036_orig

house_040_orig

house_008_orig

house_010_orig

house_011_2_orig

house_015_orig

house_017_orig

house_030_2_orig

land_020_orig

tree_house_003_orig

tree_house_008_2_orig

tree_house_010_2_orig

Todas as fotos © Reprodução/fonte:via

Uma viagem fotográfica ao incrível pavilhão surrealista criado por Salvador Dalí em 1939

No verão de 1939, Salvador Dalí foi convidado pelo arquiteto e artista Ian Woodner para criar um pavilhão que seria exposto durante uma feira em Flushing Meadows, em Nova York, Estados Unidos. Ele usou sua criatividade para criar um ambiente surrealista em que nada precisava se ater aos parâmetros do mundo real.

Conhecido como “Sonho de Vênus“, o pavilhão trazia todo o tipo de excentricidades típicas de Dalí. A entrada da construção se dava através de dois pilares que haviam sido construídos como se fossem pernas femininas, com a saia levantada. A partir daí, os corpos femininos estavam por todas as partes, como mostra o relato do site Dangerous Minds.

Em várias das janelas na entrada, o artista colocou esculturas de torsos nus de mulheres, uma delas com rabo de sereia, como pode ser visto na foto acima. No espaço, havia até mesmo uma obra em grande escala da pintura O Nascimento de Vênus, de Botticcelli. Porém, a reprodução não ficou exatamente como Dalí gostaria: o plano inicial era remover a cabeça de Vênus da pintura e trocá-la por uma cabeça de peixe. A ideia, no entanto, foi vetada pelos organizadores e patrocinadores do pavilhão.

Essa não foi a única criação do artista que não pode sair do papel. Em uma carta escrita ao cineasta espanhol Luis Buñuel, Dalí teria escrito que o pavilhão incluiria até mesmo “girafas explosivas de verdade” – o que, por sorte, não ocorreu.

Cansado das restrições à sua imaginação, o artista escreveu um panfleto que chamou de “Declaração da Independência da Imaginação e dos Direitos do Homem à Sua Própria Loucura“. Um piloto o ajudou a espalhar o texto sobrevoando Nova York e deixando diversas cópias caírem sobre a cidade.

Apesar de ter diversas ideias polidas, o “Sonho de Vênus” continuou sendo uma das maiores obras de Dalí – ao menos em termos de tamanho. Dentro do espaço haviam piscinas com modelos semi-nuas nadando (em 1939, gente!), uma modelo “vestida de piano”, outras fantasiadas de sereias… Na ideia inicial, elas também teriam cabeças de peixe, embora a ideia tenha sido (mais uma vez) barrada pela organização.

O resultado é uma exposição que mostra todo o potencial de Dalí – e nos deixa curiosos para imaginar como teria sido o espaço caso o artista pudesse fazer ali tudo aquilo que imaginou. A história foi contada no livro Dream of Venus de Salvador Dalí, lançado em 2002.

O vídeo abaixo dá uma ideia de como era esse espaço:

Fotos via