Série de fotos vintage mostra mulheres arrasando nas décadas de 70 e 80 fantasiadas de Mulher Maravilha

Com a chegada do filme Mulher Maravilha aos cinemas, não param de aparecer novidades e histórias inspiradoras relacionadas à super-heroína. Apesar do sucesso do filme, a atriz recebeu apenas 2% do valor pago ao astro de Superman. O que importa é que, apesar de tantas dificuldades, a heroína segue inspirando – e empoderando – mulheres há muito tempo!

Uma série de fotos publicadas por usuários do Reddit recentemente mostra bem isso. São fotografias antigas de mulheres arrasando fantasiadas de Mulher Maravilha. As imagens foram resultado do sucesso das três temporadas da série de televisão que levava o nome da personagem, exibida entre 1975 e 1979.

Foto: If_Isalpha

Embora tenha sido descontinuada em tão pouco tempo, a série plantou uma importante semente de empoderamento feminino na época e fez com que muitas mulheres sonhassem em ter os poderes da Mulher Maravilha por pelo menos algumas horas. Nas fotos abaixo, tiradas entre o final dos anos 70 e início dos anos 80, vemos que algumas delas puderam realizar esse desejo, mesmo que de brincadeira. 

Foto: what_the_deuce

Foto: Jdlyons81

Foto: DrDigitalWKNC

Foto: BloodyPinkChanel

fonte:via

A impressionante história – e as imagens – do homem mais alto já registrado na história

Quando Robert Wadlow nasceu, em 22 de fevereiro de 1918, nada anunciava o tamanho – literal – que ele viria a ter na história da medicina e, como não, da humanidade. Com cerca de 4 quilos, o filho de Harold e Eddie Wadlow, nascido na cidade de Anton, no estado de Illinois, nos EUA, era um bebê tão normal quanto qualquer outro. Não demorou muito, porém, para que a singularidade de Robert começasse a crescer a olhos vistos.


Robert Wadlow com 10 anos de idade

Com um ano ele já media cerca de um metro de altura e pesava 20 quilos. Aos 8 anos ele passou o pai em altura, e aos 10 atingiu 2 metros. Aos 13 anos, Robert media 2,23 metros. Bastou chegar aos 19 anos para se tornar o homem mais alto do mundo – ele até ali media 2,54 metros, e seu sapato era número 70.


Robert com 17 anos

Sua condição se deu por conta de um tumor na glândula pituitária, que destruía as células que controlam o crescimento. Assim, Robert esteve condenado a crescer por toda sua vida. Rapidamente, porém, tal condição começou a apresentar complicações – ele passou a se sentir mais fraco, e seus ossos começaram a não suportar sua estatura e peso.

Aos 20 anos ele já caminhava com a ajuda de uma longa bengala.

Robert chegou a viajar o país com o circo, e também para divulgar a marca de sapatos que confeccionava os seus. Um simples ferimento em seu tornozelo um dia transformou-se em uma severa infecção e, mesmo com tentativas cirúrgicas e transfusões de sangue, Robert Wadlow veio a falecer aos 22 anos, no dia 15 de julho de 1940.

Quando morreu, Robert media 2,74 metros, e até hoje permanece como a pessoa mais alta já registrada na história.

Doce, quieto, educado e inteligente, Robert ficou conhecido não por acaso como “gigante gentil”, e uma pequena multidão foi convocada para carregar seu caixão. Uma estátua em tamanho real existe em sua cidade, para lembrar não só de sua altura, mas também de sua doçura, proporcional ao seu tamanho, conforme conta a história.

© fotos: reprodução/fonte:via

Alguém descascou 30 anos de grafite, e aqui está o que encontrou

Na cidade de Nijmegen, na Holanda, um espaço vem sendo palco da arte urbana desde os anos 70. É o Doornroosje, um centro de encontro hippie dos anos 70, que também ficou conhecido por ser um dos primeiros lugares na Holanda onde a maconha era fumada abertamente. Já naquela época a construção viria a receber as primeiras pinturas em sua parede – e o graffiti foi sendo refeito diversas vezes com o passar dos anos.

Recentemente, o fotógrafo Paul de Graaf clicou algumas lascas descascadas da parede, que retratam estes mais de 30 anos de história. As camadas de tinta sobrepostas são arte pura e mostram que o espaço serviu como um palco para o graffiti durante todo este tempo.

As paredes da construção são pintadas de cima a baixo, como dá para ver na foto acima. Paul compartilhou as fotografias das lascas de tinta através do Imgur em um tópico que chamou a atenção na rede.

Os registros são uma incrível peça de arte!

Na foto abaixo, Paul mostra o local exato de onde as lascas de tinta foram retiradas.

O fotógrafo usou até mesmo uma banana para dar uma dimensão do tamanho do pedaço da parede que foi descascado.

Todas as fotos © Paul de Graaf

Fonte: [BoredPanda][via][via]

 

 

A impressionante beleza de pessoas albinas continua conquistando admiradores por aí

As maravilhosas fotografias de pessoas albinas clicadas pela russa-israelense Yulia Taits rodaram o mundo no ano passado, fazendo enorme sucesso também aqui . Muitos albinos entraram em contato com Yulia para agradecer pelo ensaio, o que a motivou a produzir mais uma linda série.

De acordo com a fotógrafa, ela recebeu vários relatos de pessoas albinas que falaram sobre o poder do projeto, que fez com que elas se sentissem mais bonitas e confiantes sendo do jeito que são. Eis que surge então “Porcelain Beauty Volume 2” (“Beleza de Porcelana Volume 2”), com mais lindos modelos albinos, em mais um ensaio em que a beleza natural dispensou o uso de Photoshop, marca registrada de Yulia.

Todas as fotos © Yulia Taits /fonte:via