80 banhistas formam corrente humana para salvar 9 pessoas que se afogavam na Flórida

A imagem pode conter: oceano, água, céu, atividades ao ar livre e natureza

Uma tragédia de terríveis proporções foi evitada em uma praia na Flórida, nos EUA, através da união de 80 pessoas – literalmente, em uma corrente humana. Nove pessoas começaram a se afogar, sendo seis da mesma família, e gritar por socorro, em uma parte do mar bastante afastada da areia. Ao invés de correr o risco de também se afogar, o grupo de banhistas que realizou o salvamento das nove pessoas o fez através de uma corrente humana.

Primeiro uma mulher viu seus dois filhos gritando por socorro na praia de Panama City, na Flórida. Ela entrou correndo na água, junto com o pai das crianças, um primo, a avó e outras três pessoas que decidiram ajuda-la. Acontece que, ao chegarem até o ponto onde as crianças estavam, todo o grupo percebeu que não conseguiria também sair dali, submersos em uma parte com quase 5 metros de profundidade. Foi quando os gritos por socorro começaram.

A corrente humana que se formou para salvar as pessoas conseguiu sair da areia até cerca de 100 metros mar a dentro. A avó sofreu um infarto e foi hospitalizada, mas a família, que correu sério risco de praticamente desaparecer subitamente, assim como as três pessoas que foram ajuda-la, voltaram à costa salvos, graças a algo simples porém poderoso: a união, de mão em mão, de pessoas.

© fotos: reprodução/fonte:via

Artista transforma fachada de castelo francês com cores

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

O artista espanhol Okuda San Miguel transformou um castelo do século 19 no Vale do Loire – uma região histórica na França central. A intervenção, intitulada ‘Crânio no Espelho’, cobre a fachada da construção em uma mistura de bolinhas coloridas e é flanqueada de cada lado por dois crânios de três andares.

02castelo

Depois de ter servido como escola e centro de férias para crianças, o castelo ficou abandonado por quase 30 anos. Há cinco, foi adquirido pela Câmara Municipal local. Recentemente, tornou-se um local para o festival LaBel Valette de Urban Art Paris, que hospedou Okuda no último fim de semana de junho.

05castelo

O trabalho de Okuda, de 36 anos, geralmente foca em estruturas geométricas, padrões multicolores e formas orgânicas. Sua arte é conhecida pelo Surrealismo Pop, com uma forte essência da rua proveniente do trabalho de investigação levado a cabo durante as suas viagens frequentes.

01castelo

04castelo

03castelo

* Imagens: Okuda San Miguel /fonte:via

Drone capta momento surreal em que crianças são cercadas por 400 tubarões na Austrália

A imagem pode conter: nadando, oceano, céu, atividades ao ar livre, água e natureza

O fotógrafo Sean Scott, de Queensland (Austrália), viaja o mundo há 15 anos capturando a beleza da natureza, mas recentemente ele foi presentado com um de seus cliques mais imprevisíveis. Enquanto estava na praia de Red Bluff, no oeste australiano, o fotógrafo viu dois tubarões-cobre de cerca de três metros de comprimento se aproximar de um grupo de crianças que nadava com suas pranchas.

Além dos dois animais que podiam ser vistos à distância, havia centenas de tubarões ao redor do grupo. O fotógrafo decidiu então fazer com que seu drone voasse sobre a cena para capturar o incrível espetáculo da natureza. Apesar de serem comumente vistos próximos da orla, os tubarões-cobra não costumam atacar humanos, segundo reportou o Daily Mail.

Mesmo assim, os tubarões chegaram extremamente perto das crianças, embora não tenham demonstrado nenhum interesse nelas. Eles estavam em busca de um grande cardume de peixes que nadava próximo dali – e serviu como uma refeição pronta para os gigantes dos mares.

Confira algumas fotos do fenômeno abaixo ou veja o vídeo completo no Perth Now.

Todas as fotos © Sean Scott/fonte:via

Eles captaram as cores da Nova Zelândia de um jeito que você nunca viu

02

Os australianos Jake Scott-Gardner e Joanna Scott são fotógrafos, e, quando estiveram na Nova Zelândia, conhecido como um dos países mais deslumbrantes do mundo, clicaram uma série de imagens de tirar o fôlego.

01

Especializados em ‘astrofotografia’, a dupla, que também é um casal, concentram sua atenção no céu noturno da cidade de Queenstown. Graças ao seu compromisso com a qualidade de seu trabalho, eles gastam em média até uma hora capturando apenas uma imagem.

A câmera pode pegar muito mais detalhes do que o olho humano, mas espero que estas fotos deem aos que vivem em uma área poluída de luz uma visão de como é incrível o nosso céu noturno“, escrevem em sua fanpage.

02

O casal compartilha suas fotos no Facebook, onde eles têm quase 20 mil fãs, e publicam regularmente 360 imagens que permitem que as pessoas vejam também ao redor. Eles também compartilham suas imagens no Instagram onde acumulam cerca de 8 mil seguidores.

O tipo de astrofotografia que buscamos também é conhecido como astrofotografia de campo aberto, o que significa tirar fotos do céu noturno e da paisagem com uma câmera digital, sem nenhum telescópio envolvido”.

Confira algumas de suas maravilhosas imagens:

03

04

05

06

07

08

09

010

011

012

* Todas as imagens: Jake Scott-Gardner e Joanna Scott/fonte:via