Por que será que existem girafas ‘albinas’ no Quênia?

Ambientalistas descobriram duas girafas brancas no norte do Quênia, animais impressionantemente maravilhosos. A mãe e o bebê foram filmados por guardas florestais para o Programa de Conservação Hirola (HCP), enquanto caminhavam calmamente. Porém fizeram uma pausa marota para olhar a câmera.

A dupla tem leucismo – o que também foi o caso de um tigre pálido recentemente descoberto na Índia. Diferente do albinismo, a condição genética ocorre devido a níveis reduzidos de diferentes pigmentos nas células da pele. Curiosamente, a girafa bebê ainda apresentava traços proeminentes de articulação que parecem desaparecer, enquanto a pele da mãe está completamente branca.

Os guardas ouviram os aldeões falarem pela primeira vez sobre as girafas brancas e se apressaram para ver os animais. O vídeo revela a mãe passando de um lado para o outro, pois o bebê permanece em segundo plano. O ritmo da mãe é realmente um sinal para avisar que o filhote deve se esconder nos arbustos. Este é um comportamento característico das mães que para proteger seus filhos na natureza.

O aparecimento de girafas brancas na área é algo bastante novo. O HCP observando que anteriormente havia apenas dois avistamentos conhecidos no Quênia e na Tanzânia. Esta é a primeira vez, no entanto, que uma girafa branca foi filmada. Como os avistamentos estão se tornando mais comuns na área, os membros da comunidade se preocupam em relatar cada ocorrência.

 

Imagens: Reprodução YouTube/fonte:via

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s