Veja o que acontece quando arquitetos deixam algoritmos projetar uma casa de concertos

O projeto para construção da casa de concertos Elbphillarmonie, em Hamburgo (Alemanha) levou sete anos a mais para ser construída e custou dez vezes mais que os planos iniciais, mas tudo isso valeu a pena.

O local tem 2.100 assentos, é belíssima por dentro e por fora e tem a acústica mais perfeita que pode ser encontrada no mundo todo. Seu custo foi de US$843 milhões, ou R$2,6 bilhões. Ele foi projetado pelos arquitetos suíços Jacques Herzog e Pierre de Meuron, que são conhecidos pelos trabalhos do teatro Tate Modern em Londres e pelo Walt Disney Concert Hall em Los Angeles.

A dupla usou algoritmos para projetar os 10 mil painéis acústicos únicos para o salão. Feito de fibra de gesso, cada painel contém um milhão de “células” que forram o teto, paredes e balaustradas do auditório central.

Quando ondas de som atingem esses painéis, as células ajudam a moldar o som ao absorver as ondas ou fazê-las reverberar pelo ambiente. Nenhum painel absorve ou espalha as ondas sonoras da mesma forma, mas juntos eles criam um áudio perfeitamente equilibrado que pode ser ouvido de todos os cantos do auditório.

Este engenharia genial é complementada pela fachada impressionante, que se ergue do rio Elbe como ondas na água e é a construção mais alta da cidade. O prédio é coberto com telas que mudam de cor e podem criar um show à parte para o público que confere a apresentação de fora do prédio.

Confira a baixo o evento de inauguração do auditório:

 

Fonte:via[Bored Panda]

Anúncios

Você vai querer se teletransportar para esta linda cabana de bambu em Bali

Uma viagem para Bali já é algo maravilhoso. Com estadia em uma cabana sustentável, linda e com uma ótima vista, a ideia fica imbatível.

A proposta é do Hideout Bali, um bangalô construído em 2015 inteiramente com bambu, na região montanhosa de Gunung Agung, Indonésia.

O material é procedente da vila de Iseh, localizada próxima da construção, e a sustentabilidade ganhou atenção especial na hora de erguer o refúgio.

Como o bambu é um ótimo isolante natural, a casa não necessita de ar condicionado. Uma enorme janela triangular na parte superior da construção também fornece luz natural suficiente para o interior, além de vista para  a nascente de um rio. Para completar a experiência, a cabana fica próxima aos campos de arroz que formam belas paisagens no país.

Localizada a cerca de 500 metros da vila mais próxima, o refúgio oferece isolamento e uma imersão na vida da região. O rio nas proximidades costuma ser usado por alguns moradores locais para se banhar (nus), lavar roupas ou realizar algumas cerimônias.

A propriedade abriga até 4 pessoas e pode ser alugada para uma estadia em Bali através do Airbnb – os preços começam em R$ 466 por noite. No site, os proprietários informam que um dos pontos negativos de se hospedar no local é a ausência de fechaduras, embora haja um cofre para que os hóspedes possam guardar seus pertences.

Com uma vista dessas, o maior perigo será não querer mais ir embora!

 

Todas as imagens: Reprodução

Árvore chinesa de 1.400 anos derruba suas folhas amarelas sobre templo budista, e é a coisa mais linda do mundo

A árvore das imagens abaixo é uma Ginkgo biloba de 1.400 anos, localizada em um templo budista na China.As fotos são de um ano atrás, mas a beleza das folhas caídas no chão do templo Gu Guanyin, afogando-o em um oceano amarelo e dourado, continua a mesma.

A Ginkgo biloba é conhecida como “fóssil vivo” porque, apesar de todas as mudanças climáticas drásticas, permanece inalterada há mais de 200 milhões de anos. Sim, essa espécie de árvore já existia desde os tempos dos dinossauros.

Ela é caduca, o que significa que perde todas as suas folhas no inverno. As dessa árvore antiga, que cresce nas montanhas de Zhongnan, começam a cair em meados de novembro, final do outono na China.

fonte:via [BoredPanda]

Arquiteto desenha casa de contêineres incríveis, e o interior é tão bom quanto o exterior

Viver em um monte de contêineres no meio do deserto não soa como algo muito legal e confortável, não é mesmo?Exceto que é, se estivermos falando da impressionante criação do designer londrino James Whitaker.

“Sabe o que ficaria legal aqui?”

No início deste ano, Whitaker esteve na casa de um cliente em Los Angeles, nos EUA, enquanto este mesmo cliente recebia a visita de alguns amigos.Com tempo de sobra, o grupo decidiu fazer uma pequena viagem para conhecer o seu terreno na zona desértica do Parque Nacional Joshua Tree.

Uma das amigas do cliente presentes no passeio sugeriu que uma obra de Whitaker, um escritório que ele havia projetado vários anos atrás, mas que nunca tinha sido construído, ficaria muito legal naquele terreno.A próxima vez que o cliente foi para Londres, ele entrou em contato com o designer. Como resultado, a obra vai finalmente sair do papel.

The Joshua Tree Residence

A casa de 200 metros quadrados inclui uma cozinha, uma sala de estar e três quartos com banheiro.A construção é feita de vários contêineres de transporte, ligados e configurados em ângulos diferentes, criando a ilusão de uma flor que prospera no deserto, ou uma estrutura vinda de outro mundo inteiramente.

A obra tinha sido pensada inicialmente para um produtor de filmes com uma paixão por projetos criativos.Agora, a chamada “The Joshua Tree Residence” será erguida em um terreno de 90 acres na Califórnia, e a construção está prevista para começar no próximo ano.

Uma vez terminada, a residência, que será alimentada por energia solar a partir de painéis no telhado, oferecerá vistas deslumbrantes da paisagem desértica circundante a partir de suas muitas janelas e grande deck de madeira. Incrível, não?

Fonte:via[BoredPanda]