9 artistas que transformam flores em incríveis arranjos artísticos

As flores, de modo geral, não precisam de qualquer intervenção humana para se parecerem com obras de arte. Perfeita e criativamente criadas pela natureza, as flores é que podem servir de inspiração e paradigma para a invenção humana. Arranjos florais, assim, costumam ser pensados como enfeites, em que basta se juntar algumas cores interessantes em flores para tornar uma mera mesa ou um recinto banal em um local espetacular.

Quando uma série de artistas, porém, resolvem usar as flores não como inspiração mas como matéria prima de sua visão criativa, a coisa muda de figura – e a beleza natural das flores ganha novas potências, simbólicas, narrativas, figurativas, sem limites.

Reunimos aqui nove artistas que partem das flores para criar arranjos ainda mais espetaculares com elas, numa parceria imbatível entre o olhar o humano e a criatividade da própria natureza.

1. “Floral tea story”, por Marina Malinovaya

A “história do chá floral”, da artista russa Marina Malinovaya reúne sua paixão pelo chá, não só como bebida mas como uma cerimônia, e pelas flores para criar uma bucólica e estonteante composição.

2. “Natura Insects”, por Raku Inoue

 

O designer e artista japonês Raku Inoue revela, através da beleza das flores, também a beleza da forma dos insetos em seu ensaio “Natura Insects”. Criando esses animais normalmente vistos com asco utilizando pétalas, folhas e flores, ele reúne duas forças estéticas naturais em um só trabalho.

3. “Floral Portraits”, por Sister Golden

 

A dupla americana Sister Golden é formada por uma mãe e uma filha – Vicki e Brooke. As duas usam flores em todos os seus estágios, inclusive secas, para criar seus “retratos florais”. Frida Kahlo, Van Gogh e Audrey Hepburn são alguns dos retratos criados pela dupla.

4. “Anatomical Botanicals”, por Camila Carlow

 

A guatemalteca Camila Carlow vai fundo nas entranhas humanas como inspiração – literalmente. Criando órgãos humanos a partir de flores, ela transforma em suas “Anatomias botânicas” o que normalmente é grotesco e asqueroso em algo belo e sedutor.

5. “Encyclopedia of Rainbows”, por Julie Seabrook Ream

 

Basta olhar para os trabalhos da americana Julie Seabrook Ream para se ter certeza de seu amor pelas cores. Foi esse amor que a inspirou a criar sua “enciclopédia de arco-íris”, reunindo toda a delicadeza das tonalidades naturais impressas nas flores e folhas.

6. “Dandelion art”, por Duy Anh Nhan Duc

 

Já o vietnamita Duy Anh Nhan Duc vai pelo caminho contrário: utilizando uma flor e um tom somente de cor, ele criou sua “arte de dente-de-leão” inspirado na fragilidade e na poesia que vê nessa flor – criando padrões e formas geométricas monocromáticas como um deleite para o nosso olhar.

7. “La Fee de Fleur”, de Sawa

A japonesa Sawa documenta seus cafés diários como muitos fazem nas redes sociais – ela, porém, adorna as xícaras com belos arranjos florais, utilizando flores vivas e secas, como que em molduras coloridas e naturais para a banalidade de uma xícara de café.

8. “Meditative Medleys”, por Ja Soon Kim

Inspirada em seu próprio trabalho como instrutura de yoga, a artista coreana Ja Soon Kim quis trazer a tranquilidade meditativa da yoga para suas composições florais. A ideia em sua “miscelânea meditativa” é que as cores e formas, que normalmente excitam, possam também nos tranquilizar à meditação.

9. “Petal Paintings”, por Fong Qi Wei

O desejo do artista baseado em Singapura Fong Qi Wei em suas “pinturas de pétalas” era que cada pétala fosse como uma forte pincelada – criando assim suas pinturas. Especializado em fotografia, Fong também gosta de pintar, e usa as flores como seu pincel.

© fotos: divulgação/fonte:via

Ela deu à luz no Japão e não acreditou na comida de hospital servida por lá

Comida de hospital não costuma ser lá aquela coisa, né? Na maioria das vezes recebemos algo sem muito tempero, sem muito gosto e sem muita graça também. Mas não é isso que acontece em um hospital do Japão.

Na última semana, uma usuária do Imgur, identificada apenas como Hahahah1111111, compartilhou o verdadeiro banquete que recebeu após dar à luz ao seu recém-chegado bebê.

As imagens são de 12 refeições feitas pela mulher durante sua estadia na maternidade, e parecem melhores do que muita comida de restaurante.A postagem viralizou rapidamente, e usuários do mundo inteiro estão querendo ir até o Japão para terem seus filhos por lá.

Infelizmente, não conseguimos descobrir qual hospital serve as apetitosas refeições, mas caso você saiba, não deixe de nos contar!

Via © Hahahah1111111 /fonte:via

Suíte de luxo simula ninho de pássaros no meio de um safári no Quênia

Empoleirada acima do solo com vista para planícies infinitas, uma suíte especial no resort Nay Palad em Segera, Quênia, vem chamando muita atenção.

O novo conceito ‘ninho de pássaro’ com uma visão de 360 graus em uma região selvagem, está localizada ao lado de um rio cheio de vida selvagem em Laikipia, um dos safáris mais populares do país.

Toda a estrutura do ninho é construída e projetada a partir de matérias-primas, como madeira cultivada e ramos de árvores reais que foram tecidas em um ninho pelos membros da comunidade local.

Projetado para dois hóspedes, o espaço também tem potencial para uma pequena família – por exemplo, os pais podem optar em dormir na parte interna no primeiro andar, enquanto as crianças se aventuram a dormir do lado de fora.

O interior da suíte possui todas as comodidades de um quarto comum, como banheiro totalmente equipado com água corrente (aquecido por energia solar) e com descarga.

Iluminada com lanternas, o “ninho” é equipado com champanhe e comida, enquanto as camas são montadas no deck superior aberto com lençóis e garrafas de água quente.

Na manhã seguinte, os hóspedes recebem um café da manhã surpresa à sua porta, para ser apreciado enquanto assistem elefantes, girafas e outros animais selvagens passeando perto do rio.
O custo da diária no Ninho começa em 872 libras (3,6 mil reais).

Imagens: Divulgação/fonte:via

Esta é Joplin, a cachorrinha que caça tempestades com seu dono fotógrafo

Todo mundo em algum momento já deixou os pensamentos vagarem na direção das nuvens, procurando formas, rostos e mensagens nos céus, ou simplesmente aproveitando as nuvens em passagem para meditar.

A diferença entre a maioria de nós e o fotógrafo americano Mike Mezeul II é que ele nunca deixou de olhar pras nuvens, e fez dessa obsessão sua profissão.

O trabalho de Mezeul faz com que, quando todos estão fugindo de severas tempestades, ele corra na direção delas. Espécie de “caçador de tempestades”, Mezeul registra em fotos o poder da natureza, sua beleza ameaçadora, sua força comovente.

O fotógrafo viaja por todo os EUA registrando tornados e as piores tempestades tendo como companhia sua cachorrinha Joplin.

Suas caça às tempestades começou como um hobbie, um trabalho paralelo ao que então era seu trabalho de fato, com publicidade. Joplin foi adotada estando muito doente, e depois que sobreviveu, tornou-se mascote e sinônimo de sorte e esperança para Mezeul – assim como sua companheira de viagens.

 

Segundo ele, Joplin adora colocar a cabeça para fora da janela e sentir o vento e a chuva. Sua coragem o espanta, pois ele garante que ela jamais sentiu medo – mesmo já tendo enfrentado 13 tornados.

© fotos: Mike Mezeul II/fonte:via