Você conhece o Lobo-da-terra, o parente da hiena que é uma simpatia?

O Lobo-da-terra (Proteles cristatus) é o primo da hiena mais charmoso da África. Ele também é conhecido como urso-formigueiro ou urso-formigueiro-africano, e ao contrário das hienas, que são carnívoras, o proteles se alimenta principalmente de cupim.


Ele vive na região sul e leste do continente africano, e habita tocas feitas por outros animais. Este animal não é muito conhecido porque é tímido e fica mais ativo durante a noite, apesar de durante o inverno inverter o período de atividade para economizar a energia que seria necessária para regular a temperatura em ambiente desprotegido.

Um único Lobo-da-terra consegue comer até 300 mil cupins por noite com sua língua longa e grudenta. Este mamífero tem uma estratégia muito inteligente para não acabar com o alimento de uma só vez: ele nunca consome a colônia de cupim inteira, permitindo que os insetos reconstruam a colônia e se reproduzam, para que ele possa voltar depois para outro lanchinho.

Quando adulto, ele tem o tamanho parecido com o de uma raposa, e é criatura monogâmica, mantendo o mesmo parceiro durante a vida toda. Seu nome científico, Proteles cristatus, faz referência à pelagem em formato de crista ou moicano que cresce nas costas no animal.

Fonte:[Bored Panda, New World Encyclopedia]

Anúncios

O pinscher Mike Tyson fechou um bar para comemorar seu aniversário de 3 anos

Uma festa de arromba fechou o bairro Alvorada 1, na Zona Centro-Oeste de Manaus, Amazonas, no último fim de semana. Tudo para comemorar o terceiro ano de vida de Mike Tyson.

Ao contrário do que poderia se imaginar, Mike não é uma criança filha de um fã do famoso pugilista, mas sim um pinscher simpático e muito amado por seu humano, Rui, que fechou um barzinho e bancou um open bar para os convidados que foram festejar o aniversário do cãozinho.

Além disso, Rui providenciou um churrasco e um cardápio dos mais variados para ninguém botar defeito.

“A bebida era por minha conta, mandei fazer bolo, salgadinho, teve churrasco. O pessoal foi chegando, todo mundo queria parar e comer um pedaço de bolo”, disse o Rui ao jornal A Crítica.

Segundo a publicação, as festas caninas se tornaram uma tradição na vida de Rui. Só que dessa vez, ele pretendia apenas fazer um almoço básico de sábado, mas a festança durou até 2h da manhã de domingo (12).

Até um bolo foi encomendado para o Mike Tyson também ter a chance de assoprar as velinhas.

Oficialmente, o aniversário de Mike Tyson é no dia 7 de novembro. Mas como neste ano a data caiu em uma terça-feira, a comemoração ficou para o sábado.

Mike é mesmo um cão de sorte. Em 2015, ele foi encontrado por Rui sendo maltratado por um rapaz em uma via pública no bairro Viver Melhor, na Zona Norte da cidade. O homem disse que estava vendendo o cachorro, ainda filhote, por não conseguir mais mantê-lo, e Rui o comprou por 150 reais.

Como era a amamentação em público no fim do século 19, início do 20, antes de virar tabu

As mulheres estão lutando cada vez mais pelo seu direito a amamentar em público. Muitas mães apoiam esse movimento compartilhando fotos amamentando seus filhos nas redes sociais. Mas elas não foram as primeiras a registrar esse momento.

Muito antes de que o aleitamento materno virasse um tabu social, as mulheres já faziam questão de fotografar essa conexão única entre mãe e filho. É o que mostra essa série de fotografias tiradas nos Estados Unidos entre o fim do século 19 e início do século 20.

Nas imagens, divulgadas pela News Dog Media, as mulheres posam amamentando seus bebês no que parece ser uma tendência da época. Apesar de ser um período reconhecidamente mais pudico do que o atual, estas mães eram tratadas com naturalidade durante o período do aleitamento.

De acordo com o The Independent, isso começou a mudar por volta de 1940, quando a invenção dos leites de fórmula passou a tratar o período de amamentação como um tabu, como ele é visto até hoje. Tudo indica que ainda temos muito a aprender com essas mulheres – e essas fotos inspiradoras são um ótimo começo.

 

Todas as fotos © News Dog Media /fonte:via

Uma das ilhas mais isoladas do mundo agora é também uma das maiores reservas marinhas do planeta

A Ilha de Páscoa, no Chile, é considerada uma das mais isoladas do mundo. Localizada a quase 3 mil quilômetros do continente, até hoje a ilha guarda um mistério em torno de suas estátuas de pedra gigantes, que mexem com o imaginário de turistas e pesquisadores.

Agora, a região acaba de conquistar um título de respeito: a de detentora de uma das maiores reservas marinhas protegidas do planeta. Estima-se que a região costeira da Ilha de Páscoa resguarde 142 espécies que não são encontradas em nenhum outro lugar, além de ser um importante ponto de migração para algumas espécies.

A nova reserva marinha deverá ter 740.000 quilômetros quadrados ao redor da ilha. Para se ter uma ideia da dimensão, o espaço corresponde a três vezes a área do estado de São Paulo.

Desde 2015, o governo do Chile estuda a criação de uma reserva na região. Entretanto, a decisão foi delegada à comunidade rapanui, povo originário da Ilha de Páscoa. Uma consulta popular recebeu os votos de 642 pessoas do povo rapanui, dos quais 64% votaram a favor da criação da reserva, que será administrada de forma conjunta entre o Estado Chileno e o povo rapanui.

O espaço será protegido de todo o tipo de atividade comercial, como mineração, pesca e outras atividades extrativas. Apesar disso, o governo chileno abriu uma exceção: a comunidade rapanui terá permissão para pescar, mas apenas usando métodos artesanais.

 

Todas as fotos via Unsplash