As sinistras fotografias infravermelho de Chernobyl

Mesmo passados mais de 3o anos do acidente nuclear, poucos são os que se atrevem a fotografar Chernobyl. Talvez por isso mesmo as imagens capturadas em infravermelho por Vladimir Migutin soem ainda mais sinistras.

O fotógrafo nasceu em Belarus em 1986, no mesmo ano do desastre, porém deixou o país aos cinco anos. Recentemente, ele decidiu visitar sua cidade natal para encontrar alguns amigos que ainda viviam na região e pensou que seria uma boa ideia conhecer Chernobyl.

Antes de encarar a viagem, Vladimir pesquisou sobre a segurança na área. Além disso, todo o passeio foi realizado com um grupo certificado, acompanhado de um instrutor.

Embora em algumas áreas de Chernobyl, entrada é proibida, os níveis de radiação sejam letais, o fotógrafo contou ao Bored Panda que, segundo suas pesquisas, a radiação média enfrentada por ele durante a viagem foi semelhante à de um voo a 10 mil metros do chão.

Suas fotos em infravermelho são de arrepiar. Confere só!

 

Todas as fotos: Vladimir Migutin /fonte:via

Hotel feito de sal no deserto da Bolívia é muito mais confortável do que você imagina

É difícil não se encantar quando aquele amigo mochileiro publica uma foto no Salar de Uyuni, na Bolívia. A imensidão branca do maior deserto de sal do mundo forma uma paisagem mágica a mais de 3,5 mil metros de altitude. Fotos que brincam com a perspectiva são uma constante e divertem quem se atreve a conhecer o espaço.

Para completar a experiência, a hospedagem preferida dos viajantes que visitam o Salar de Uyuni é o Palácio de Sal Hotel, que se define como o primeiro hotel de sal do mundo. A apenas 25 quilômetros da cidade de Uyuni, o hotel foi completamente construído com sal, do piso às paredes, incluindo também alguns dos móveis da propriedade. E, contrariando todas a expectativas, ele pode ser muito confortável!

Após conquistar um Certificado de Excelência Tripadvisor, a acomodação atingiu uma nota de 8,7 no site de reserva de hospedagem Booking. O hotel também foi considerados um dos mais incomuns pela TREND Magazine, da França, além de acumular diversas outras premiações.

Entre as comodidades oferecidas pelo hotel estão wi-fi gratuito, transporte para o aeroporto, empréstimo de bicicletas e até uma sala de jogos. Para relaxar após as atividades, é possível curtir a noite no pub do hotel ou apenas comer alguma coisa em seu restaurante – o Uol Viagem recomenda provar o cordeiro com especiarias.

É possível selecionar a hospedagem em um quarto “comum” (se é que algo em um hotel como este pode ser comum…), localizado em um iglu de sal, em que até mesmo a cama é feita de sal. Outra opção são os quartos VIPs, que contam com uma pequena sala de estar com vista para as paisagens desertas ao redor do hotel.

Apesar de todas as comodidades, passar a noite em um lugar fantástico como este pode não ser para todos os bolsos. Os preços da hospedagem mais barata no local ficam em torno de R$ 500. Mas você ainda tem alguma dúvida de que vale a pena?

 

Foto salar: Loïc Mermilliod/Unsplash

Todas as outras fotos: Reprodução Palácio de Sal/fonte:via

A família que dedica sua vida a cuidar de mais de 3 mil cães abandonados

Em fevereiro do ano passado, Taiwan se tornou o primeiro país a banir a eutanásia como método de controle da população de cachorros de rua. As políticas públicas apostam na castração dos animais para reduzir a quantidade de cães abandonados. Mesmo assim, o país ainda conta com uma enorme população de animais se lar – e, no Mrs. Hsu’s Sanctuary, mais de 3 mil deles encontraram uma casa.

O espaço é um abrigo de animais familiar, aberto há cinco anos em Taiwan. No início, apenas poucos cachorros foram trazidos para o local, mas em pouco tempo ele se tornou o maior abrigo do país.

A maioria dos animais são encontrados nas ruas, muitos deles após serem resgatados em acidentes de trânsito. Nestes casos, o Mrs. Hsu’s Sanctuary conta com seu próprio veterinário, mas alguns cães em situação mais grave precisam ser tratados em um hospital nas redondezas. Um apoiador oferece cadeiras de rodas gratuitas àqueles que tiveram algum membro paralisado ou amputado.

Além dos 3.000 catioros, o abrigo conta ainda com uma sala especial para gatos resgatados. De acordo com o The Dodo, todo o trabalho é inteiramente custeado com a ajuda de voluntários e doações da comunidade local.

É ou não é um paraíso canino?

Fotos: Reprodução Facebook /fonte:via

Este casal encontrou uma forma muito fofa de incluir seu amigo peludo no casamento

Para alguns casais, os cães são como verdadeiros filhos. Esse era o tratamento dado por Gil e Luna aos seus dois mascotes. Com tanto amor, eles sabiam que os cachorros não poderiam ficar de fora de um dia tão importante quanto o seu casamento.

 

De acordo com o site Bored Panda, o casal encontrou uma solução criativa para incluir os seus melhores amigos peludos na cerimônia. Além de uma sessão de fotos com a dupla canina, Gil e Luna imortalizaram os mascotes junto aos noivinhos em seu bolo de casamento.

Nas imagens clicadas pelos fotógrafos do Into The Story, fica claro que a imagem dos cães deu um toque completamente especial ao bolo. Resta saber se o casal preparou também algum lanchinho canino para o welsh corgi pembroke Einstein, de 3 anos, e o SRD Chimney, de 10, celebrarem a data. Será?

 

Fotos: Into the Story /fonte:via