Fotógrafo responde: e se pudéssemos mergulhar nas nuvens?

Sabe aquela sensação de olhar pela janela do avião e ver um mar de nuvens no céu? O fotógrafo Laurent Rosset se inspirou nestas paisagens para compor uma série de fotos únicas que mostra como seria se nós pudéssemos de fato mergulhar nas nuvens.

Ao Bored Panda, Laurent escreveu que adora se sentar no assento próximo à janela do avião e sempre ficou encantado com este tipo de vista. Nas últimas viagens, ele levou sua câmera para registrar fotos das nuvens. Ao voltar para casa, começou a fazer montagens usando essas imagens e criando novas narrativas em torno de cada uma delas.

A beleza simples por trás de cada foto, misturada com a outra foto, poderia criar uma complexidade em perspectiva que faz as pessoas sonharem“, descreveu ele na publicação.

As imagens que nascem desta fusão prometem deixar qualquer um encantado. Vem ver!

 

Fotos © Laurent Rosset /fonte:via

Anúncios

Quando pessoas que trabalham com animais compartilham suas melhores fotos este é o resultado

Trabalhar com animais já é uma demonstração de amor. Como voluntário em abrigos então, nem se fala! Milhões de animais precisam de carinho, atenção e, acima de tudo, um novo lar! Os voluntários têm importância vital para abrigos, já que muitos deles ficam sobrecarregados e com pouca ou nenhuma verba.

O Bored Panda compilou uma série de fotos tiradas por voluntários de abrigos para animais e o resultado é uma fofura sem fim. ALERTA: você pode morrer de amor depois dessas imagens. Se além disso elas te inspirarem a começar um trabalho voluntário, entre em contato com a AMPARA, que tem sede em diversos locais, ou ainda pesquisar ONGs e abrigos específicos de sua cidade.

Mas antes, vamos às imagens!

Como trabalhar com tanto amor?


Tem sempre alguém de olho em você!

As vezes são mini olhinhos 😉

Outras vezes é bem de perto!

Pode também acontecer um ataque!

E todo cuidado é pouco!

Mas as feras sempre baixam a guarda



E nós também…



E estão sempre dispostos a nos ouvir…



E nos oferecer um ombro amigo



Ou, no mínimo, um sorriso!


Entram nas nossas brincadeiras..


E cortam nosso coração ❤



E, apesar de ser lindo viver juntinho dele, a maior alegria é quando eles conseguem uma casa ❤

Curtiu? Confira outras tantas imagens lindas no Bored Panda

 

Fotos por ordem: lnfinity, grizzlyblake91, bearddown, suzygreen, Shaydoggy, BellaBelly, jedimustafa, ns156, bharv32, cm40, NTX_cat_rescue, MichaelJFoxxy, channelten, MichaelJFoxxy, brindlelindy, BloodFleshBones, Wags To Riches Pet Services – Mountsorrel, lesmax, coffinnail e rampaiger/fonte:via

Sem computadores, este professor usa o quadro negro e giz para dar aula de computação

Não é fácil enfrentar uma rotina de trabalho sem a estrutura adequada e certamente ninguém deveria ter que encarar um situação assim. Porém, quando as dificuldades se impõem, a atitude positiva é tudo que temos – e este professor deu uma aula de criatividade para driblar os problemas da escola em que leciona.

Owura Kwadwo Hottish é professor de computação em uma escola rural que não possui computadores, em Gana. Para ensinar aos estudantes como criar um documento de Word, ele desenhou uma tela de computador completa no quadro negro.

Antes de dar aulas, Owura havia estudado artes visuais e colocou o conhecimento em prática para criar um desenho detalhado da tela do Word, permitindo que os alunos visualizassem algo similar à tela de um computador. Na ocasião, ele fotografou seus desenhos e os publicou em sua página do Facebook, explicando a atitude.

https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fhottish.owura%2Fposts%2F1948212815208114&width=900

Ensinar computação na escola de Gana é muito engraçado. Computação no quadro negro. Eu amo meus estudantes, então eu tenho que fazer o que for para eles entenderem o que eu estou ensinando

Desde a publicação, no dia 15 de fevereiro, a mensagem se tornou viral e foi compartilhada por mais de 450 pessoas. De acordo com o site Bored Panda, o professor recebeu ofertas de doações de notebooks e projetores após a história se tornar conhecida, o que deverá beneficiar a escola e os estudantes. Segundo ele, se as doações funcionarem, será possível até mesmo contribuir com outras escolas que enfrentem os mesmos problemas, o que mostra como uma pequena atitude é capaz de gerar uma verdadeira espiral de gentileza.

Fotos: Reprodução Facebook/fonte:via

Mãe usa sêmen de filho morto para realizar sonho e a gente entende

Um dos países mais populosos do mundo, a Índia chama a atenção por suas características de cuidado com a alma e espiritualidade, representados pelo icônico Taj Mahal, tema de músicas e visitado por personalidades como o beatle George Harrison. Agora, o país asiático rouba a cena por um caso, digamos, peculiar. Aos 49 anos, a professora Rajashree Patil usou sêmem do filho morto e uma barriga de aluguel para se tornar avó.

Isso mesmo, com a ajuda de uma mãe de aluguel de 35 anos, Patil utilizou o esperma armazenado após a morte precoce do filho para gerar um casal de bebês gêmeos. Em entrevista publicada na BBC Brasil, a professora explica que esta foi a única maneira encontrada para “se manter perto do filho de alguma forma”.

Diagnosticado com câncer no cérebro em 2013, o jovem acabou falecendo em 2016, mas seguindo conselho da equipe médica, Prathamesh armazenou o sêmen antes do início do tratamento para em seguida fertilizar o óvulo de uma doadora anônima e implantado em uma parente próxima via fertilização in vitro. Para a Patil, o recurso foi uma forma de não prolongar o luto e “reviver” o filho morto por meio de netos.

Mas não vá achando que este se trata de um caso incomum e chocante, pelo menos não na opinião do médico Suriya Puranik, especialista em fertilização in vitro do hospital Sahyadri, onde o procedimento foi realizado.  “Se trata de uma ação de rotina, mas o caso virou único por se tratar de uma mãe entristecida que queria recuperar seu filho a qualquer custo”, analisa.

Ah! Os gêmeos nasceram em 12 de fevereiro e a avó deu nome do filho ao menino e a menina se chama Preesha, que significa presente de Deus. E aí, quem concorda e discorda desta mãe indiana? 

 

Foto: Sagar Casar/Reprodução/fonte:via