Grafite tipo exportação: OSGEMEOS ganham exposição especial em Hong Kong

Celebrado no mundo inteiro, o trabalho dos brasileiros Gustavo e Otavio Pandolfo, mais conhecidos como OSGEMEOS, ganhará exposição especial em Hong Kong. A dupla leva à cidade sua mais nova reunião, Déjà Vu, composta por instalações sonoras e uma série de pinturas com a inconfundível marca do grafite d’OSGEMEOS.

Transitando com fluidez das ruas para as galerias, o trabalho traz a influência do hip-hop e do grafite como parte de uma afirmação da própria força que hoje tais forças possuem no mundo da arte em todo o mundo. Como o próprio texto de apresentação da galeria diz, “a exposição paga um tributo à música em particular, com sua instalação sonora multidisciplinar White Carnival (Carnaval Branco, de 2016), na qual os artistas pintaram seus personagens diretamente sobre alto-falantes em uma formação que lembra um coral”.

Misturando trabalhos monumentais com peças delicadas e diminutas, OSGEMEOS são vistos dentro da feira como estando no auge de seus trabalhos, não só como artistas mas como embaixadores da força internacional da cultura hip-hop e do grafite – mas o trabalho não se restringe ao som. “Mais pinturas tradicionais de séries recentes foram feitas em homenagem ao fim dos anos 1970 e início dos anos 1980, período áureo do hip-hop, ligado diretamente às estruturas improvisadas e à descrição do dia-a-dia das ruas”.

A exposição Déjà Vu acontecerá na cidade entre os dias 26 de março e 12 de maio, como um dos eventos ao redor da Art Basel Week, semana de arte em Hong Kong.

 

© fotos: Sasha Bogojev/Juxtapoz /fonte:via

Anúncios

Um rolê com as minas que desafiavam as convenções em 1949 com suas motos, calças e shorts curtos

Se ainda hoje o patriarcado tenta fazer com que as mulheres se submetam aos homens e se aceitem como seres de segunda categoria, em 1949 esta situação era ainda mais pungente. Algo simples atualmente, era considerado abominável naquela época: Não era comum sair na rua e vê-las andando por aí usando calças. Mas algumas delas se superaram, pois além de calças, pilotavam motos!

O emblemático fotógrafo Loomis Dean fotografou estas rebeldes para a revista LIFE. Suas aguçadas lentes, que trabalharam por seis décadas, tinham talento de sobra para registrar a emoção que cada momento representava. Naquelas imagens, ele mostra a felicidade marginal de quem se recusou a seguir o sistema de uma época em que as mulheres viviam exclusivamente para as tarefas do lar, obedecer ao marido e ter filhos.

Confira:

 

Imagens: Loomis Dean/fonte:via

Homem se muda e acha cão acorrentado sem comida e água. Veja reação do animal ao ser resgatado

Quem nunca teve, ao sair de casa, aquela estranha sensação de estar esquecendo alguma coisa? Mas e ao se mudar de casa? Isso realmente acontece as vezes e, infelizmente, em algumas situações, pode provar o quanto seres humanos podem ser cruéis. Em St. Louis, Estados Unidos, quando os novos proprietários se mudaram para uma casa, descobriram que alguém havia deixado para trás um lindo cão, acorrentado para morrer.

Acabei de comprar uma casa e há um pit bull acorrentado no porão“, disse o novo proprietário à equipe da Stray Rescue of St. Louis. “Eu não tenho certeza de quanto tempo ele está lá embaixo.”

Os voluntários correram para o local para resgatar o pobre filhote abandonado, que não poderia ter ficado mais feliz em vê-los. “Quando abrimos a porta do porão e acendemos a lanterna, vimos uma cauda abanando”, disse Natalie Thomson, diretora de comunicação do grupo, ao The Dodo. “Quando libertamos a cadelinha, ela não conseguia parar de pular e dar abraços”.

Então, quem são essas pessoas sem coração, que escolheram deixar uma vida para trás, sozinha e incapaz de lutar por sua sobrevivência? Mais tarde descobriram que um invasor ocupou a propriedade e deixou para trás muito lixo e outras coisas, além da cadela. Ninguém sabe quem foi o invasor ou por que decidiu deixar o animal. Claramente ele não teria sobrevivido por muito mais tempo se não tivesse sido encontrado, pois não havia sido deixado comida nem água no local.

A personalidade alegre que demonstrou ao ser resgatado lhe valeram o nome de “Jumping Bean”. Para um cão que passou pela experiência traumática de ser abandonado e deixado para morrer, Jumping Bean tem um espírito notável. “Sua personalidade é completamente adorável”, disse Thomson. “Ela ama todo mundo que conhece e anseia por atenção. Ela garante que ela não seja ignorada! Ela é um filhote enérgica e muito carinhosa! Ela é muito feliz o tempo todo”.

 

Imagens: Reprodução/fonte:via

Estas são as fotos mais lindas da Patagônia que se tem notícia

Na imensa dimensão do planeta, a Patagônia é somente um pequeno pedaço do mapa, localizado ao extremo sul do Chile e da Argentina, atravessado pela cordilheira dos Andes chegando até o fim do mapa das Américas. Seu cenário natural, no entanto, é um dos mais espetaculares, diversos e bonitos do mundo. Visitar a Patagônia é uma experiência única, e foi toda essa beleza singular que levou o fotógrafo Karol Nienartowicz a sair da Polônia para registrar a incrível paisagem da região.

Com montanhas nevadas, glaciais, mares, parques nacionais e florestas, até Ushuaia – a cidade mais ao sul do mundo – a inspiração para Karol foi tanta que ele registrou mais de 15 mil fotos e vídeos da Patagônia.

Uma pequena porção desse trabalho e de toda essa beleza natural pode ser vista aqui, no site de Karol, ou ao vivo, na Patagônia, em uma viagem comprovadamente inesquecível.

 

© fotos: Karol Nienartowicz/fonte:via