Desde 2014 ela tira secretamente fotos do marido e da filha e o resultado é pura fofura

A relação entre pais e filhos é uma das coisas mais fofas que podemos encontrar. Essa mãe derreteu corações ao criar uma coleção de fotos de seu marido e da filha sempre de mãos dadas.

As fotografias começaram a ser capturadas em 2014 e seguem até hoje. O detalhe mais interessante é que nem a menina, nem o marido sabem que estão sendo registrados nestes momentos de pura ternura.

Após serem compartilhadas pela usuária do reddit MrsIronbad, as fotos se tornaram virais na plataforma, recebendo mais de 900 comentários de pessoas encantadas com a ideia. “Estou planejando fazer um vídeo destas fotos para o aniversário de 18 anos dela ou, quem sabe, seu casamento”, comentou a mãe.

Confira algumas das imagens capturadas por ela!

 

Fotos: Reprodução Reddit/fonte:via

O lago mais profundo e limpo do mundo tem registros impressionantes de sua fase congelada

A fotógrafa russa Kristina Makeeva, que vive em Moscou, fez duas visitas ao Baikal, o lago mais profundo e limpo da Terra. Quando estava planejando a viagem, ela não tinha ideia que o lugar fosse tão maravilhoso, majestoso e encantado. “Nós fomos tão arrebatados por sua beleza, que quase não dormimos durante os 3 dias que estivemos aqui”, conta.

O Lago Baikal tem cerca de 600 km de comprimento. A espessura atinge de 1,5 a 2 metros, podendo suportar cerca de 15 toneladas nos lugares mais firmes. O gelo tem padrões diferentes em cada parte do lago, já que a água vai congelando camada por camada. “O gelo no Baikal é o mais transparente do mundo! Você pode ver tudo até o fundo: peixes, pedras e plantas. A água no lago é tão clara, que você pode ver tudo que está até 40 metros de profundidade.

Baikal também é o lago mais profundo do mundo. Sua idade certa ainda provoca debates entre cientistas, mas o certo é que este é o maior reservatório de água doce do planeta e sua profundidade é de 1.642 metros. Além de Baikal, existem apenas dois lagos com mais de 1000 metros de profundidade: o lago Tanganica, com 1.470 metros e o mar Cáspio, com 1.025 metros.

“Em algumas partes, o gelo é escorregadio como o espelho. Você pode fotografar reflexos ideais e capturar viajantes andando de patins, bicicleta ou trenó. Lugar maravilhoso”, conta Kristina.

Confira as imagens:












 

Fotos: Kristina Makeeva/fonte:via

26 fotos vintage que mostram a beleza e elegância de Coco Chanel

Criada em um orfanato religioso, Gabrielle Chanel se transformou em costureira em Moulins aos dezenove anos. Ganhando um novo apelido, Coco se tornou a protegida de Etienne Balsan e passou a definir seu próprio estilo moderno, prático e confortável.

Quando se apaixonou por Boy Capel, ela se transformou em empresária, abrindo butiques em Paris e Deauville, onde sua estética de roupas esportivas tiveram enorme sucesso e libertaram toda uma geração de mulheres. Alimentada por sua personalidade e gosto fortes, ela deu origem a um estilo discreto dominado por camisas pretas, brancas e bege, adornadas com bijuterias. Ela eternizou o vestido preto, que combinava com sua figura delicada e reinava na moda e em Paris até o final da década de 1930 como “uma miniatura feminina de Stalin”, de acordo com Elsa Maxwell.

Coco Chanel retornou à moda em 1954, determinada a se opor ao New Look da Christian Dior. Ela, que tinha sido uma vanguarda, observou mudanças sociais e culturais, bem como a libertação das mulheres com desdém. Antes de sua morte, ela havia declarado “eu sou uma pessoa odiosa” e raras são aquelas que teriam contradito tais palavras, mas isso certamente o ajudou a estabelecer não apenas um império, mas também sua lenda.

Veja as imagens:























 

Fotos: vintag.es/fonte:via

Dinamarca inaugura primeiro monumento em homenagem às mulheres negras

Dona de uma população pequena de homens e mulheres negras, a Dinamarca foi palco de uma atitude inspiradora. Com intuito de honrar o legado de Mary Thomas, uma artista plástica resolveu construir uma estátua de mais de 7 metros de altura da Rainha Mary.

Inspirada na famosa fotografia do líder e co-fundador dos Panteras Negras Huey P. Newton, o monumento inaugurado em Copenhague retrata Mary sentada em um trono em posse de uma tocha e uma ferramenta usada para cortar cana.

Passando uma sensação de imponência e liderança, a primeira estátua pública de uma mulher negra em um país dominado por figuras brancas, é de autoria da artista La Vaughn Belle, nascida em Trinidad e Tobago, que garante “o projeto chega para transformar a memória e o pensamento coletivo na Dinamarca”.

Mary Thomas ficou eternizada como uma das três rainhas, que ao lado de outras duas mulheres, chefiou um importante levante, conhecido como Fireburn, em 1878 nas Ilhas Virgens Americanas, à época comandadas pelo país dinamarquês.

“Queen Mary, ah where you gon’ go burn?
Queen Mary, ah where you gon’ go burn?
Don’ ask me nothin’ t’all
Just geh me de match an oil

“Rainha Mary, o que você vai queimar?

Rainha Mary, o que você vai queimar?

Não me pergunte nada.

Me dê apenas o fósforo e a gasolina

Bassin Jailhouse, ah deh de money dey”

Considerada como a maior revolta trabalhista da história da Dinamarca, o acontecimento resultou na queimada de 50 plantações de cana, a maioria delas nas cidades de Frederiksted e St. Croix. A revolta aconteceu em função de uma lei governista que além de ignorar o fim da escravidão, impedia que negros trabalhadores das plantações pudessem negociar salários melhores.

A inauguração simbólica marca o encerramento da celebração anual para lembrar a venda das Ilhas Virgens para os Estados Unidos em março de 1917 por cerca de 25 milhões de dólares.

A Dinamarca proibiu oficialmente o tráfico de escravizados em 1792, contudo a medida seguiu ignorada até meados de 1848. Ou seja, apenas depois de 11 anos a escravização de homens e mulheres negras teve fim, muito em função da revolta comandada por Mary Thomas. Aliás, este desrespeito foi seguido por outros países, como o próprio Brasil, que mesmo após a abolição da escravidão em 13 de maio 1888, manteve a prática criminosa.

 

Fotos: foto 1: Reprodução/Nick Furbo/foto 2: Reprodução/Site Oficial/foto 3: Reprodução/foto 4: Virgin Islands Daily News/fonte:via