Fantásticos bolos 3D de gelatina ajudam criadora em batalha contra câncer de mama

Siew Boon descobriu a arte de criar bolos de gelatina em 3D há dois anos e decidiu realizar um curso na área.

A paixão se transformou em profissão, mas não sem antes encontrar algumas pedras no caminho…

A artista contou sua história em uma publicação para o site Bored Panda. De acordo com ela, suas criações eram postadas no Facebook e no Instagram à medida que aprendia, até que um amigo pediu que ela fizesse seu primeiro bolo de gelatina para uma comemoração.

Não demorou para que novas solicitações aparecessem e Siew decidiu criar sua própria empresa, a Jelly Alchemy. Pouco depois, ela foi diagnosticada com câncer de mama e precisou deixar o negócio de lado enquanto se dedicava ao tratamento.

Eu estava determinada a não deixar o câncer me afastar das coisas que amo. Nos dias em que estava me sentindo bem, dedicava meu tempo a criar bolos de gelatina para meus médicos e cuidadores. Durante minha batalha contra o câncer de mama, focar em criar bolos de gelatina em 3D bonitos me ajudou a tirar o foco dos pensamentos negativos e da dor física“, descreveu ela.

Cada bolo demora até quatro horas para ficar pronto. Os desenhos são introduzidos na gelatina pétala por pétala e precisam ser criados de cabeça para baixo, segundo ela.

Apesar de demandar bastante trabalho, o resultado é simplesmente maravilhoso. ♥

Acompanhe mais do trabalho de Siew Boon através do Instagram ou siga a Jelly Alchemy no Facebook.

 

Fotos: Siew Boon /fonte:[via]

Anúncios

Ela fotografou os ‘bens’ de diversos cães para entender que tipo de vida eles levam

Assim como humanos, os cães também são bastante ligados a objetos e coisas que os fazem sentir bem. É provável que muito desta ligação venha justamente da proximidade entre as espécies, mas também é inegável que alguns animais tenham um carinho todo especial pelos seus “pertences”.

Especialista em fotografias de animais, Alicia Rius decidiu fotografar cachorros de diferentes estilos com aquelas coisas que eles mais gostam. Para isso, ela conversou com os tutores dos bichanos buscando entender suas personalidades e depois analisou os objetos que os cercavam.

Usar os pertences dos cães me permitiu ir mais fundo em suas vidas e abriu meus olhos ao mundo deles. Então, para este projeto, eu escolhi representar suas verdadeiras histórias em dois quadros: o cão e seu mundo.“, descreveu a fotógrafa ao site Bored Panda.

O projeto ganhou o nome de A Dog’s Life e representa seis cachorros e suas diferentes personalidades: há desde Marmaduke, um cachorro de rua (que está buscando adoção) até mesmo Zig, um animal que já conquistou diversas medalhas em competições.

Acompanhe mais do trabalho de Alicia através do Instagram.

 

Fotos © Alicia Rius /fonte:[via]

Tartaruga de moicano que respira pelos órgão genitais é um dos animais mais ameaçados

A tartaruga da espécie Mary River (Elusor macrurus) é tipo aquele seu amigo esquisitão com quem todo mundo simpatiza, mas que ninguém entende direito.

Para começar, os animais da espécie têm um moicano feito de algas – algo bem incomum na natureza. Mas as coisas ficam ainda mais esquisitas quando a gente lembra que essa tartaruga respira pelos genitais.

Apesar de suas particularidades – ou por causa delas – a tartaruga Mary River está sendo ameaçada de extinção. Segundo um levantamento realizado pela Zoological Society of London’s, a espécie foi classificada em 29º lugar em uma lista de 100 répteis vulneráveis.

Sua habilidade de respirar pela cloaca faz com que a tartaruga possa permanecer até 72 horas submersa, segundo uma publicação do site Inhabitat. O animal é endêmico da região de Queensland, na Austrália, e foi muito usado como bichinho de estimação no país durante os anos 60 e 70 – o que provavelmente contribuiu para que a espécie fosse ameaçada.

 

Fotos © Chris Van Wyk/fonte:[via]

Grafite em teto de viadutos ajuda pessoas em situação de rua com animais a acharem abrigo

A arte e sua mensagem devem ir ao encontro de seu público, não importa o meio ou a mídia que isso exija. Se uma mensagem importante, para chegar ao seu público alvo, precisa ganhar as ruas e até mesmo os viadutos de uma grande cidade, que seja – e assim funciona a nova ação da Prefeitura de São Paulo, a fim de divulgar os novos Centros Temporários de Acolhimento para as pessoas em situação de rua da capital paulista.

Muitas dessas pessoas acabam escolhendo dormirem em viadutos e calçados ao invés dos abrigos por uma causa nobre e afetuosa: por não quererem abandonar seus bichos de estimação. Tal fenômeno provoca não só uma precarização ainda maior da vida dessas pessoas, como mantém ociosas muitas vagas importantes em tais centros. Assim, para informar que no novos CTAs é possível levar junto para o conforto dos abrigos seus cães, os viadutos foram transformados em verdadeiras telas e cartazes.

Cinco artistas de rua foram convidados para, grafitando nos tetos e paredes de cinco viadutos diferentes, passarem essa importante mensagem. “Agora seu melhor amigo também tem abrigo”, diz o lema da campanha, que também informa a direção e a distância do abrigo mais próximo. A criação do projeto foi por conta da agência Nova/sb.

 

© fotos: reprodução/fonte:[via]