Rodovia na Polônia fica bloqueada por 12 toneladas de chocolate endurecido

Motoristas que transitavam no sentido da cidade de Varsóvia (Polônia) nesta quarta-feira encontraram a rodovia bloqueada por um obstáculo nada comum: toneladas de chocolate que endureceram na pista.

Um caminhão que carregava a carga açucarada virou e bloqueou os dois sentidos da rodovia, fechando seis pistas. O tanque se rompeu e uma piscina de chocolate líquido rapidamente alagou todas as pistas da estrada gelada. O chocolate endureceu e virou uma camada grudenta e oleosa. O motorista do caminhão foi levado ao hospital para tratar uma fratura no braço, enquanto a equipe de limpeza da estrada lidava com a substância incomum.

Um representante do corpo de bombeiros contou para o canal de televisão local TVN24 que raspar a camada de chocolate foi pior que lidar com neve, e isso significa muito em um país gelado como a Polônia. Depois de contatar a fabricante do chocolate, a equipe foi orientada a usar pressurizadores com água quente para derreter a meleca do chão. O New York Times relatou que uma escavadeira também ajudou nesta tarefa hercúlea.

As autoridades ainda não sabem quando a rodovia vai ser liberada. A TVN24 também observou que a limpeza não inclui apenas a área ao redor do caminhão tombado, e sim vários quilômetros, já que muitos carros passaram por cima do chocolate e os pneus arrastaram a guloseima por uma grande distância. Mesmo assim, todos os envolvidos na limpeza parecem estar se divertindo com o evento incomum. Afinal de contas, quem consegue ficar azedo no meio de 12 toneladas de chocolate?

Confira vídeo abaixo da WCCO:

 
Fonte:via[Atlasobscura]
Anúncios

Professor cria biblioteca com rodas para espalhar seu amor pela literatura às crianças

Antonio La Cava, um professor italiano de literatura, decidiu que depois de 42 anos de ensino, poderia fazer ainda mais para espalhar seu amor pela leitura às crianças. Então, em 2003, ele comprou uma moto usada e a modificou para criar uma biblioteca móvel que abriga 700 livros. Ele está viajando na “Bibliomotocarro” desde então.

A cada semana, ele viaja para aldeias de difícil acesso na Itália, ao som de um órgão que anuncia sua chegada. Quando ouvem a música, as crianças correm para a biblioteca móvel com entusiasmo, já que aparência do veículo é bastante similar a um caminhão de sorvete.

A rota de oito paradas de La Cava leva mais de 500 quilômetros cada viagem, o que ele faz sem apoio de nenhum órgão do governo ou ONG. A viabilização do projeto é inteiramente de sua responsabilidade e possui como único objetivo oferecer opções de leitura às crianças.

Em uma entrevista, La Cava explicou que sua experiência no sistema escolar o fez sentir que havia uma maneira melhor de ensinar as crianças a amar os livros, dizendo: “Um desinteresse pela leitura geralmente começa em escolas onde a técnica é ensinada, mas é não sendo acompanhado pelo amor. Ler deve ser um prazer, não um dever”.

Imagens: Reprodução