‘Estrada de tubarões’ de mais de 800 quilômetros pode se tornar área de proteção

Pela primeira vez cientistas filmaram tubarões viajando por uma “estrada” submarina de mais de 800 km, no Oceano Pacífico – entre as Ilhas Galápagos e a Ilha do Coco, na Costa Rica. Trata-se de um caminho seguindo uma série de montanhas submersas, no qual diversos tipos de tubarão e outros animais marinhos, como tartarugas e golfinhos, foram registrados “viajando”. Os cientistas ainda não sabem se a passagem dos animais pela “estrada” se dá para a caça, como rotas de navegação ou por acaso – mas o registro de tal viagem pode ser fundamental para a proteção de tais animais.

Apesar das Ilhas Galápagos e da llha do Coco serem áreas protegidas para pesca em geral, a “estrada dos tubarões” não é, e o registro de tal caminho permitirá o pedido de preservação da estrada como um meio de se preservar a vida desses animais. Quem realizou a expedição – que levou duas semanas até conseguir o registro – e entrará com o pedido é a Fundación PACÍFICO, um grupo costa-riquenho que reúne quatro fundos ambientais diferentes.

A utilização de tais “estradas” à beira de montanhas marinhas foi registrada pela primeira vez, no qual mais de dezesseis espécies de tubarões e peixes foram vistos utilizando o caminho – algumas delas sob risco de extinção.

O perigo de manter essas áreas fora de programas de proteção é dos tubarões acabarem pescados em redes de pesca de atum. Para os cientistas, proteger a “estrada dos tubarões” é o próximo passo pela conservação da espécie.

© fotos: divulgação/fonte:via

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s