Embriões de rinocerontes feitos em laboratório podem salvar espécies em extinção

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/dd/Schwarzes_Nashorn-01.jpg/1200px-Schwarzes_Nashorn-01.jpg

O mundo ficou mais triste quando o último rinoceronte-branco-do-norte macho da terra morreu. Desde então, restaram apenas duas fêmeas – e as possibilidades de salvar a espécie da extinção começaram a se tornar cada vez mais remotas.

No entanto, ainda há uma esperança: a fertilização in vitro!

Cientistas usaram esperma congelado de rinocerontes-brancos e óvulos de fêmeas da espécie para criar embriões que podem ser implantados em “mães de aluguel”. A notícia foi divulgada no início do mês através do respeitado periódico científico Nature.

Ainda é cedo para dizer se a técnica será de fato efetiva e poderá gerar novos espécimes. Segundo o NY Times, nos próximos meses os embriões deverão ser implantados em fêmeas de rinoceronte-branco-do-sul, uma subespécie dos animais que foram extintos. Se tudo der certo, o primeiro filhote gerado dessa maneira deve nascer nos próximos três anos.

Foto em destaque: Reprodução/EPA/DAI KUROKAWA

Foto no corpo do texto: Reprodução Nature /fonte:via

Mais de 7 mil obras de Eduard Munch, de ‘O Grito’, estão disponíveis para download gratuito

Você provavelmente já conhece o quadro mais famoso de Eduard Munch, chamado de ‘O Grito’.

Agora, os interessados na arte do moço poderão conhecer mais de 7 mil obras criadas por ele.

As obras foram disponibilizadas para download gratuito pelo Museu Munch de Oslo (Munchmuseet), na Noruega.

Como as imagens são de domínio público, elas também podem ser usadas para qualquer fim – ou seja, dá para fazer um poster para colocar no quarto sem culpa ou mesmo transformá-las em gifs divertidos.

O projeto de digitalização das obras do artista levou cerca de três anos para ser concluído. O resultado foi um Catálogo Raisonné – nome dado ao catálogo que reúne todas as obras conhecidas de um artista.

De acordo com o Follow The Colours, cerca de 90% das obras digitalizadas pertencem ao museu, embora o conjunto conte também com trabalhos de colecionadores. As criações foram realizadas entre os anos de 1873 a 1943 e abarcam todas as fases da vida do artista.

Confira o catálogo completo clicando aqui.

Imagens: Eduard Munch/Domínio Público/fonte:via