Este grupo de macacos entrou na Idade da Pedra

Pesquisadores descobriram que uma população de macacos-prego-da-cara-branca entrou recentemente na Idade da Pedra.

Isso significa que os macacos, que habitam a ilha de Jicarón, no Panamá, começaram a usar ferramentas de pedra para quebrar nozes e mariscos, se tornando a quarta espécie de primata a alcançar o feito, depois de nós.

O comportamento

O grupo de macacos faz parte do Parque Nacional de Coiba. Três ilhas compõem o parque, e macacos-prego vivem em todas as três. No entanto, apenas os de Jicarón começaram a usar as ferramentas. Aliás, apenas os machos de uma determinada região da ilha as utilizam.

“Ficamos surpresos que esse comportamento pareça geograficamente localizado”, disse o principal autor do estudo, Brendan Barrett, do Instituto Max Planck de Ornitologia (Alemanha).

O primeiro relato desse comportamento no parque é de 2004, quando outra autora do estudo, Alicia Ibáñez, notou os macacos com os instrumentos de pedra. Em março de 2017, os pesquisadores colocaram armadilhas fotográficas nas três ilhas para capturar os primatas no ato.

A equipe testemunhou os animais quebrando cocos, caranguejos e caracóis com as ferramentas.

Idade da Pedra: evolução?

Não está claro por que esse comportamento não é mais difundido, ou seja, não é visto em outros grupos pelo menos da mesma ilha. Uma vez que os macacos que usam as ferramentas se movem entre grupos, em teoria, a inovação deveria se espalhar.

Os pesquisadores explicam que é possível que entrar na Idade da Pedra tenha um componente “aleatório”, em vez de ser uma trajetória esperada para os primatas. Por exemplo, um indivíduo mais inteligente do que a média pode começar a usar as ferramentas e outros o copiarem. Dadas as opções alimentares limitadas, as ferramentas podem aumentar suas chances de sobrevivência e assim o comportamento se torna mais difundido.

Mais pesquisas e observações desses macacos irão auxiliar os cientistas a explicar o que está acontecendo.

Os macacos-prego-de-cara-branca são o segundo grupo de primatas americanos a entrar na Idade da Pedra. Macacos-prego da América do Sul também têm usado as ferramentas, possivelmente há 700 anos. O comportamento também já foi observado em macacos na Tailândia e chimpanzés na África Ocidental.

Um artigo com as descobertas da pesquisa pode ser lido no BioArXiv.

fonte:via[IFLS]

Resgatada há 15 anos, baleia reaparece no litoral catarinense

Dizem que a gente sempre volta para onde nos tratam bem. E essa baleia-franca parece ter levado a sério a ideia….

Há 15 anos, ela foi resgatada após ficar presa em um banco de areia na Lagoa Santa Marta, em Laguna (SC).

Na época, a baleia ainda era um filhote e os cientistas acreditam que ela havia se perdido da mãe pouco tempo depois de desmamar.

Como o resgate ocorreu no fim da tarde, o animal foi apelidado de “Sunset” (“pôr-do-sol”, em inglês). Na última temporada, ela reapareceu na região, com uma novidade: a baleia trazia consigo um filhote albino.

O fato teria passado despercebido na época. Porém, quando Karina Groch, bióloga do Projeto Baleia Branca, analisava os registros da última temporada, ela percebeu que o animal avistado em 2017 era o mesmo que havia sido resgatado em 2003, segundo informações do G1.

Agora, os pesquisadores querem transformar o dia 31 de julho, data que marca o resgate do animal, no Dia Nacional da Baleia Franca. Se tudo der certo, a data irá integrar o calendário da instituição a partir do próximo ano.