Brasil é o país com maior número de primatas ameaçados de extinção no mundo

São poucas as espécies de primatas que não correm sérios riscos de extinção, e a dimensão do problema é tragicamente medida pelos países onde vivem a maior parte delas: Brasil, Madagascar, Indonésia e Congo. Das 439 espécies conhecidas, 286 vivem entre esses quatro países – e 60% estão ameaçadas. No Brasil vivem 102 espécies diferentes, país com a maior quantidade de espécies de primatas, e dessas, 35 correm, em diferentes graus, risco de extinção. Trata-se do país com maior número de primatas em risco de extinção no mundo, conforme um estudo publicado recentemente na revista científica PeerJ confirmou.

O estudo reuniu um grupo internacional de 72 especialistas, com 8 oriundos de instituições brasileiras. Embora o número de espécies por aqui em unidades de conservação seja alto, com cerca de 38%, a quantidade de primatas brasileiros coloca esse número em uma realidade alarmante. Na proporção dos quatro países, que possuem cerca de 2/3 de toda a população de primatas não-humanos do mundo, a situação se agrava: na Indonésia a população protegida é de 17%, no Congo, 14% e em Madasgar também 38%.

A caça e a perda de habitat são as principais ameaças, mas outros perigos, como doenças, explorações da floresta em todo tipo, extração de petróleo e comércio ilegal também colocam as espécies em sério risco. Estima-se que, no Brasil, as áreas de ocorrências de primatas diminuirão potencialmente em até 78% até o final do século, e é por isso que a ampliação das áreas protegidas é a primeira medida para salvar os primatas.

Além disso, os especialistas afirmam que é preciso criar corredores florestais para a migração de populações isoladas, restaurar comunidades florestais naturais, ampliar a segurança alimentar, e preservar as florestas de modo geral, tanto em desmatamento quanto em poluição. O estudo sugere a criação de um fundo de sustentabilidade e conservação para ser pago por empresas que explorem e provoquem danos ambientais.

Além de serem fundamentais para a biodiversidade e o equilíbrio ecológico de diversos ecossistemas, os primatas são nossos parentes mais próximos, além de serem de suma importância para a compreensão da evolução humana. Antes de tudo, porém, são seres vivos, que dividem conosco o planeta, e contra os quais a tirania humana não pode seguir se abatendo, a ponto de correrem o risco de simplesmente desaparecem.

© fotos: reprodução/fonte:via

Italiano confunde buraco com pintura e cai em fosso de museu português

Visitar uma exposição é sempre uma experiência única. Se tratando de artistas criativos, o passeio se torna ainda mais empolgante. De certa forma, foi o caso da mostra criada pelo artista Anish Kapoor, na cidade do Porto, em Portugal.

Entre as obras mais procuradas pelos visitantes, está um buraco de 2,5 metros. O problema, é que ele pode ser facilmente confundido com uma pintura no chão. Foi exatamente isso que aconteceu com um italiano de 60 anos.

Enquanto se aproximava para analisar a criação de Kapoor, o senhor acabou caindo dentro do buraco. O italiano, literalmente, realizou uma Descida para o Limbo – com o foi batizada a peça exposta no Museu Sarralvez.

Segundo organizadores, o homem foi levado ao hospital com ferimentos leves e obra foi interditada e só vai ser reaberta com o reforço da sinalização. O museu não sabe explicar como o acidente ocorreu.

Foto: Reprodução/fonte:via