Se surpreenda com estas 10 imagens do Google Maps enquanto pode – há uma boa explicação para a maioria

Você já deve ter recebido alguma corrente viral na internet com uma imagem assustadora “sem explicação”.

Na verdade, há quase sempre uma boa explicação para elas. E não é fantasma.

Como os cliques capturados por câmeras do Street View, uma ferramenta do Google Maps, ou pelo Google Earth. O que à primeira vista parece uma cena extremamente improvável ou até absurda pode não ser nada do que estamos pensando:

Garota fantasma


Essa pequena “garota fantasma” deve ser apenas um pedaço irregular da árvore, ou o rosto de uma garotinha de verdade que estava escondida atrás dessa planta quando um carro do Street View passou próximo a esse cemitério em San Francisco, nos EUA.

Rosto quebrado


Usuários do Reddit relataram que esse rosto assustador foi visto em algum lugar da costa de Haia, na Holanda. Não há explicação ainda, mas parece ser uma estátua, ou um pedaço dela.

Pombos


Esta cena teria sido fotografada em uma calçada em Tamagawa-josui, em Tóquio, capital do Japão. Parece que estudantes de arte da área apareceram nesse local com máscaras de pombos como brincadeira.

Símbolo satânico no Cazaquistão


O Google Maps capturou esta imagem na região de Lisakovsk, no Cazaquistão. Pode parecer um símbolo satânico, mas, de acordo com Emma Usmanova, arqueóloga que deu uma entrevista ao portal Live Science em 2013, o pentagrama é apenas “o contorno de um parque feito sob a forma de uma estrela”.

Cidade assombrada


De acordo com o TheThings.com, graças a uma falha técnica, toda a cidade de New Baltimore, no estado de Nova York, nos EUA, ficou assim no Google Maps por algum tempo. Hoje, se você conferir o endereço “84 Main Street” no aplicativo, verá que não é nada assombrado. Mesmo assim, imagens antigas da cidade ainda são citadas como algumas das fotos mais assustadoras já divulgadas.

Corpo morto em uma doca


Esta imagem é aterrorizante o suficiente para que o portal Snopes – o Snopes.com é um dos primeiros sites de verificação de fatos – tenha uma página sobre a “lenda”. Em abril de 2013, a foto se tornou viral junto com a alegação de que se as pessoas inserissem as coordenadas 52.376552, 5.198303 no Google Maps, notariam a imagem de um homem arrastando um corpo por um cais e entrando em um lago, deixando uma trilha sangrenta para trás. O cais fica em Almere, na Holanda. Snopes relata que a imagem provavelmente mostra apenas algumas pessoas caminhando, acompanhadas por um cachorro marrom escuro, e que o “sangue” deve ser madeira que ficou molhada, talvez porque o cachorro tenha pulado na água ao redor da doca.

Coelho rosa gigante


Aparentemente, nas coordenadas 44 24’46.22” N, 7 76’88.63″ W, há um coelho rosa gigante no topo de uma colina na região de Piemonte, na Itália. Para quem está apenas navegando no Google Maps e se depara com isso, é realmente muito bizarro. Mas o portal Geek.com informou que o coletivo artístico Gelatin foi quem colocou o coelho gigante ali, chamado Hase, como parte de um projeto de arte.

Disco voador estacionado


Outra imagem do Google Maps com uma explicação perfeitamente normal. Enquanto pode parecer um disco voador estacionado, a foto mostra apenas uma torre de água vista do topo na Romênia.

Pernas estranhas


O portal TheThings.com relata que esta é uma foto do Google Earth de Valeria Lukyanova, a “Barbie humana”, em frente a uma pirâmide na antiga cidade maia de Chichén Itzá, no México. Obviamente, as pernas dela não são realmente assim – este foi apenas um efeito gerado pela câmera em movimento. Outra distorção causada por falha técnica ocorreu na foto abaixo, que parece mostrar um homem com a perna aparentemente “cortada” no Mar Negro.

Carro afundado


Em 2015, funcionários de uma agência funerária de Michigan, nos EUA, estavam decorando uma árvore para um feriado quando notaram o teto de um carro em um lago próximo, segundo a agência de notícias KFOR. Aparentemente, havia um corpo que estava desaparecido há nove anos dentro do carro. Além disso, o veículo estava visível no Google Street View o tempo todo. Essa sim é legitimamente aterrorizante.

fonte via[Inverse]

Você não vai conseguir desviar os olhos desse saco de ovos contendo mais de mil tarântulas bebês

Se você não sabe como tarântulas bebês nascem, vai descobrir agora.

Em um vídeo hipnotizante, Marita Lorbiecke, que possui um canal no YouTube chamado “The Deadly Tarantula Girl” (em português, algo como “Garota Tarântula Mortal”) abre um saco de ovos com centenas de descendentes de tarântula-vermelha-de-listras-brancas.

Essa espécie, cujo nome científico é Nhandu chromatus, é nativa do Brasil. Normalmente, tarântulas podem depositar entre 50 a 200 ovos em um saco de seda incubado por semanas, mas Lorbiecke estima que o saco de sua tarântula-vermelha contenha mil filhotinhos.

Um saco de ovos, centenas de aranhas

O vídeo possui onze minutos. Em inglês, Lorbiecke explica o passo a passo para remover o saco de ovos da tarântula e abri-lo cuidadosamente, comentando que faz isso para o bem dos filhotes – ela já presenciou uma aranha comendo seu saco de ovos anteriormente, de forma que agora costuma retirar os filhotes de suas mamães e incubá-los por conta própria.

Neste caso, depois de deixar o saco crescer por 28 dias, Lorbiecke o retirou da aranha usando uma pinça, cortando-o com uma tesoura para revelar seu conteúdo.

Aos poucos, através de algumas camadas de seda, enxergamos as tarântulas bebês. Usando um pincel delicado, ela retira todos os filhotes do saco, colocando-os em duas “câmaras” preparadas para mantê-los aquecidos e úmidos, a fim de garantir que sobrevivam e alcancem o próximo estágio de seu ciclo de vida.

A filmagem é fascinante e perturbadora ao mesmo tempo. A forma despretensiosa com que Lorbiecke manuseia tanto a mamãe tarântula quanto seus filhotes é inconcebível para mim – meu estômago está embrulhado desde o primeiro minuto que dei uma boa olhada no saco de ovos. É impossível desviar o olhar, no entanto.

Um ato necessário

O vídeo foi publicado em abril. Se os filhotes sobreviveram, podem ter um longo caminho pela frente: algumas dessas aranhas vivem até 20 anos. No geral, tarântulas-vermelhas-de-listras-brancas podem alcançar até 17 centímetros.

Sabemos que aranhas são assustadoras, e muitos no lugar de Lorbiecke ficariam tentados a jogar o saco de ovos em uma privada e dar descarga. Esse cuidado com os filhotinhos, contudo, é formidável.

Artrópodes são uma parte vital do nosso ecossistema e merecem ser protegidos. De fato, várias espécies de tarântulas estão atualmente ameaçadas de extinção, e precisamos deixar o medo de lado para contemplar sua beleza e importância ecológica.

fonte via [ScienceAlert]