‘Brinquem comigo, não com os celulares’, crianças protestam contra vício dos pais

As crianças, mais uma vez, deram o exemplo. Em Hamburgo, na Alemanha, meninos e meninas foram para as ruas protestar. Os pequenos exigiam que seus pais dessem menos atenção aos celulares.

“Brinquem comigo, não com os celulares”, dizia um dos cartazes empunhados pelos alemãezinhos. Aliás, não importava a idade, bastava ser criança para gritar contra o vício dos adultos nos smartphones.  

Ao todo foram 150 crianças, que marcharam pelas ruas da cidade escoltadas pela polícia local e claro, acompanhadas dos pais. Onde já se viu meninos e meninas de 10 anos saírem sozinhos por aí?

Parece brincadeira, mas o assunto é sério. Pesquisas demonstram que o uso excessivo do celular por adultos no ambiente familiar pode causar uma série de problemas comportamentais, mau humor, hiperatividade e frustração.

“Estamos aqui. Somos barulhentos! Eu desejo que depois desse protesto, muitas pessoas fiquem atentas para não olharem mais tanto para seus celulares”, declarou o jovem Emil Rustige, líder dos manifestantes.

A pesquisa Kinder-Medien-Studie, de 2018, apontou que cerca de metade das crianças entre quatro e 13 anos de idade já possuem seu próprio aparelho. /fonte via

Ele criou finais tristes para filmes da Disney que vão te fazer refletir sobre a vida

O trabalho de Jeff Hong tem o poder de nos encantar e incomodar ao mesmo tempo.

Um dos principais atributos do artista é a maneira como ele transporta personagens dos filmes da Disney para os dias de hoje. A presença destes seres icônicos em imagens que retratam problemas bastante atuais – e outros quase atemporais – nos convida a refletir sobre a sociedade em que estamos vivendo.

Já mostramos o trabalho de Jeff antes aqui e aqui, mas imagens mais recentes de sua série Unhappily Ever After (que poderia ser traduzida como “Infelizes para sempre“) chamam a atenção por trazerem novos personagens em situações que preferíamos que nem mesmo um desenho animado precisasse enfrentar…

Vem ver: 

Fotos: Jeff Hong  /fonte via