Celular com mesmo peso e tamanho de um cartão de crédito é lançado no Japão

Na última semana, a marca de eletrônicos japonesa Kyocera lançou o que agora já é considerado o smartphone mais fino e leve do mundo. Com tecnologia 4G, o “KY-01L” mede 91 mm por 55 mm, tem aproximadamente 5,3 mm de espessura, pesa apenas cerca de 47 g e, a partir deste mês será lançado em outros lugares do mundo. Cada vez mais empresas têm investido em tecnologias inovadoras com os smartphones, como este.

1-Kyocera-KY-01L

Com tela epaper, além de tudo ele facilita a leitura

Com o KY-01L você pode fazer ligações, navegar na internet, redes sociais e utilizar diversos aplicativos diferentes, porém para permitir essa espessura, ele não possui câmera. Mas, talvez esse não seja um grande problema para alguns, não é mesmo? As pessoas estão começando a procurar smartphones mais discretos e compactos, algo que caiba no bolso, sem pesar e não chame tanta atenção.

2-Kyocera-KY-01L

O telefone é alimentado por uma bateria interna de 380mAh

Talvez a única questão a se preocupar é que, de tão leve podemos esquecer que ele está no bolso e deixá-lo cair. Ou talvez, possamos guardar na carteira com os outros cartões!

4-Kyocera-KY-01L

Por enquanto ele está disponível para venda apenas no Japão

5-Kyocera-KY-01L

O estilo minimalista e clássico já está atraindo muita gente

Fotos: divulgação Kyocera/fonte:via

Anúncios

Lhamas podem guardar um segredo crucial para o combate à gripe

É difícil olhar para uma lhama e não sentir vontade de dar risada. Mas acredita que, além de alegrar noivas no dia de seu casamento, elas também podem ter um papel importante para a medicina, tal como coelhos gigantes e animais de apoio emocional?

Por trás de seus sorrisos encantadores, as lhamas podem guardar um segredo importante para o combate à gripe: cientistas do Instituto Scripps, dos EUA, estão testando uma terapia com anticorpos baseados nos encontrados no sangue das lhamas.

Para entender a razão do projeto é preciso compreender por que o combate à gripe é tão difícil: há várias formas de vírus gripais, que sofrem mutações constantes e enganam nosso sistema imunológico, que produz anticorpos para lidar com a gripe, mas logo é atacado por vírus diferentes.

É aí que os anticorpos da lhama se sobressaem: enquanto os que nós produzimos costumam atacar as proteínas nas pontas dos vírus, os das lhamas são bem menores, e atacam partes diferentes dos vírus, justamente as que passam por menos mutações.

A partir disso, os cientistas infectaram lhamas com diferentes tipos de gripe para estimular seus sistemas imunológicos a produzir anticorpos. Identificados os quatro principais anticorpos dos animais, os pesquisadores desenvolveram um anticorpo sintético que une características de todos.

Esse anticorpo sintético foi testado em ratos com sucesso: as cobaias receberam doses letais de vírus da gripe, e 59 espécies de vírus foram neutralizadas pelo anticorpo. Apenas uma escapou do composto, e se trata de um vírus que não afeta humanos.

A pesquisa ainda está em estágio inicial e longe dos testes em pessoas, mas pode se tornar fundamental para sistemas de saúde ao redor do mundo em um futuro não tão distante.

Fotos: Reprodução fonte:via