Cientistas estão boquiabertos com esse filhote de 18 mil anos congelado na Sibéria

Cientistas encontraram um filhote de canino muito bem preservado no gelo da Sibéria, próximo ao Rio Indigirka, no nordeste de Yakutsk, na Rússia, no meio do ano passado.

O animal estava surpreendentemente conservado pelo permafrost e ainda continha todo seu pelo corporal, focinho e até bigodes e cílios.

Análises iniciais indicaram outro achado muito interessante: o espécime tinha nada menos do que 18 mil anos!

O fóssil é sem dúvida intrigante. Pode ser o mais antigo exemplar de um cachorro do mundo, mas os pesquisadores ainda não podem dizer isso com certeza porque o animal pertence a um período da história na qual os lobos e os cachorros estavam começando a se separar como espécie.

Cachorro ou lobo?

Originalmente, os pesquisadores suecos Love Dalén e Dave Stanton, que estudaram o espécime, pensaram que se tratava do mais antigo cachorro conhecido. Essa seria uma descoberta valiosa principalmente para aprendermos mais sobre a domesticação dos lobos.

No entanto, é muito difícil saber se o indivíduo é mesmo um cão.

“Não podemos separá-lo de um lobo moderno, lobo do Pleistoceno [Era do Gelo] ou de um cachorro. Uma razão pela qual pode ser difícil [identificá-lo] é porque é um espécime da época da divergência. Portanto, pode ser um lobo moderno muito antigo, um cachorro muito antigo ou um lobo pleistoceno tardio”, esclareceu Dalén, professor de genética evolutiva.

Ainda que o fóssil tenha sido estudado pelo Centro Sueco de Paleogenética, que possui o maior banco de DNA de caninos do mundo todo, a primeira tentativa de reconhecê-lo não rendeu resultados definitivos, o que deixou os especialistas ainda mais boquiabertos. Agora, os cientistas estão no aguardo de novos testes.

Dogor

Os pesquisadores estimam que o canino tinha dois meses de idade quando faleceu. A causa de sua morte não pôde ser determinada. Uma análise genômica indicou que se tratava de um macho.

Ao anunciar essa descoberta, o Centro Sueco de Paleogenética disse, em sua conta na rede social Twitter, que seus colegas russos escolheram nomeá-lo “Dogor”, uma palavra yakutiana para “amigo”. Adequado, não?

fonte:via[BoredPanda]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s