Isso é o coronavírus “matando” uma célula humana

O Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA (NIAID, na sigla em inglês) fez imagens microscópicas do Sars-CoV-2, o coronavírus que causa COVID-19, “matando” células humanas.

De acordo com os cientistas, elas foram feitas com o material coletado de um paciente norte-americano infectado, no momento em que as suas células entraram em apoptose, um processo conhecido como morte celular.

As fotos são coloridas digitalmente. Nelas, tudo que são “pontinhos” representa o vírus, enquanto a estrutura maior é a célula humana.

Contaminação

Como é possível notar, o vírus é muito pequeno quando comparado às células do nosso corpo. Suas estruturas são muito mais simples.

Apesar disso, o vírus possui o que os cientistas chamam de proteínas spike, capazes de se ligar à membrana celular de um hospedeiro. Em última análise, o vírus comanda a célula, obrigando-a a replicar seu material genético.

Isso ocorre tantas vezes até que, eventualmente, a célula fica sobrecarregada e morre, causando uma “inundação” de material genético do vírus no organismo – que por sua vez leva à contaminação de novas células.

Prevenção

Além do isolamento pela maior parte possível do tempo e do distanciamento físico de outras pessoas, especialistas recomendam lavar a mão com água e sabão com frequência, não tocar os olhos e cuidar bem da saúde e da alimentação para evitar pegar o vírus.

fonte:via [RevistaGalileu, CatracaLivre]