Ressurge a história de “osso humano” em Marte

Uma fotografia feita em Marte em 2014 voltou a ser notícia. A imagem registrada pela MastCam do Curiosity Rover, mostra um suposto osso na superfície do planeta.

Assim surgiram terias de que essa seria uma prova de ter existido vida no planeta. No entanto, a história foi esclarecida pela Nasa há seis anos. A equipe de cientistas da missão pensa que a forma semelhante a um fêmur foi esculpida por erosão.

Se existisse vida em Marte, os cientistas acreditam que ela seria de micróbios, uma forma de vida simples e pequena. Ainda de acordo com a Nasa, Marte provavelmente nunca teve oxigênio suficiente para que lá pudessem viver organismos mais complexos. Por isso não é provável a existência de fósseis grandes.

Outras formas conhecidas

É comum ver padrões familiares em configurações aleatórias. Esse fenômeno é chamado pareidolia. Por isso vemos formas nas nuvens, ou rostos em objetos do cotidiano.

Essa não é a primeira vez que uma imagem de Marte dá origem a esse tipo de teoria. A mais famosa pode ser, de acordo com o Science Alert, uma imagem registrada em 1976 de uma região chamada Cydonia. O que parecia ser uma grande escultura de uma face foi identificada mais tarde, com imagens de alta resolução, como uma formação rochosa.

Todas as vezes em que as pessoas reconheceram formas naquele planeta, não houve evidências de que eram algo além de rochas. Se houve alguma forma de vida mais complexa em Marte, as missões enviadas ainda não encontraram evidências.

Não se sabe o motivo de essa imagem ter voltado a ser notícia. Missões são enviadas a Marte desde 1960. Para os cientistas, encontrar evidências de vida naquele planeta permitiria descobrir como é a vida extraterrestre, além de evidência de que a Terra não é o único planeta habitado. Devido à relevância histórica da descoberta, muitos acreditam que os cientistas não teriam interesse em esconder provas de vida no planeta vermelho. fonte via [Science AlertNasaSpace]