6 países que levam a gastronomia muito a sério e são destino obrigatório de quem ama comer

Você não precisa ser um foodie para saber que uma boa viagem anda lado a lado com as experiências gastronômicas que você tem nela. Se você ama comer e provar sabores novos, tem alguns países levam a comida tão a sério quanto você e precisam estar no seu radar na hora de programar um roteiro mundo afora.
Publicidade

Claro que a culinária brasileira é maravilhosa, além de muito completa. Num país do tamanho do nosso, podemos encontrar a cozinha tradicional de muitas partes do mundo – tanto pela histórico de colônia, quanto pela formação de cidades inteiras que abraçaram as receitas de diversos cantos do planeta.
Aqui temos a culinária da diáspora africana se encontrando com a cultura portuguesa e espanhola, a tradição japonesa (e as criações sem limites estéticos que somos capazes de produzir), a arte das receitas italianas, entre muitas outras.
Aqui vamos elencar apenas alguns, mas a lista não precisa ter fim. Comida boa tem em muitos lugares e esses são alguns deles que valem a pena serem descobertos e redescobertos a cada viagem.

Japão

Aqui sou suspeita para falar pois viciada em comida japonesa. E sim, se você ama sushi, claro que vai provar os melhores da vida, mas a culinária do Japão vai muito além do peixe cru. Mas só para não deixar passar, foi lá que provei o de enguia e foi tão inesquecível que eu comprei latas e latas desse peixe só para ter o gostinho mais vezes. Existem infinitos tipos de missô, tofu, massas, curry (ali chamado karê) e friturinhas mil.
A comida no Japão é boa num grau que você pode entrar numa loja de conveniência e fazer uma refeição inteira deliciosa só com itens que já estão prontos ali. Foi numa estação de metrô de Tokio que comi o melhor oniguiri da vida (um bolinho de arroz recheado em formato triangular). Então sua experiência não precisa se limitar a restaurantes. Se dê o prazer de um okonomiyaki em Osaka ou Hiroshima – cada cidade tem uma receita diferente -, um takoyaki (bolinho de polvo) ou um kare pan (pão recheado com karê) numa barraca de rua.



Se couber no roteiro, passe uma noite em um ryokan, um estilo de hospedaria tradicional, que em geral serve um menu típico da região onde você está – e tem muitos pelo país. Vale também ir a Myiajima, uma ilha sagrada na frente de Hiroshima que é conhecida pela produção de ostras.

Itália

Impossível fugir dessa dica quase óbvia, mas um gigante culinário como a a Itália não poderia ficar de fora – e juro que tentarei aqui sair do absoluto padrão. A cozinha italiana é simples e sazonal, aproveitando os produtos frescos que crescem lindamente pelos campos graças ao clima mediterrâneo do país.

A comida varia por região e para amantes da gastronomia a boa é ficar de olho nas sagras de cada região. Sagras são feiras que celebram os produtos regionais e sazonais, com comida boa, fresca e com preços acessíveis. Podem ser focadas em um único item, como o azeite, cogumelos ou queijos específicos, com diversas barracas oferecendo degustação, ou unirem produtos diferentes da mesma região. Na região da Puglia tem algumas das que mais gostei.

Por região, no sul, Nápoles é conhecida como a casa da pizza, enquanto a Toscana é famosa pelo seu vinho, bifes florentinos e carnes de caça, e a Sicilia pelo cannoli. As áreas costeiras, como Sorrento e a Costa Amalfitana, são conhecidas por seus frutos do mar frescos e pelo licor limoncello. No norte, Bolonha afirma ser de onde veio o ragù, ou molho à bolonhesa, enquanto os venezianos desfrutam de uma dieta de risoto de frutos do mar e polenta cremosa.


México

O México merece uma menção adequada sobre gastronomia. Por aqui, o que comemos em geral se chama tex-mex, que é a versão americana da comida Mexicana. É tipo os restaurantes que botam um pão preto e se dizem australianos, mas são tudo norte-americanos, sabe? A comida mexicana é tão única que é protegida pela UNESCO e os pratos nada tem a ver com aquele amontoado de cheddar, nachos ou chili.
Comer é definitivamente uma das melhores coisas para se fazer no México e um bom passeio pelo mercado em qualquer cidade é uma boa ideia para experimentar as especialidades locais.

Existem milhares de versões diferentes de tacos (e nenhuma delas é como estamos acostumados no resto do mundo), além das especiarias e pimentas. Aliás, o México é o lar de mais de 100 variedades de pimenta! E os moles, molhos ícones do país, levam tanto as pimentas e especiarias quanto outros ingredientes – e até chocolate!

A Cidade do México é famosa por sua premiada comida de rua tradicional e, nos anos mais recentes, por sua crescente cena gastronômica. No sul, Oaxaca é conhecida por sua diversidade de pratos tradicionais, como o tlayuda: uma tortilha frita coberta com molho mole, feijão frito, carne, queijo e salada. Tem ainda carnitas em Michoacan, ceviche em Tulum, tacos de peixe na Península de Baha e Zarandeado em Sayulita.


Vietnã

Se você não é fã de especiarias, o Vietnã é uma nação culinária melhor para você viajar do que a Tailândia – que tem uma gastronomia fenomenal também, perfeita para quem ama temperos mais intensos. Os pratos da região tendem a ter tons mais sutis, mas isso não significa que você não possa encontrar muita comida deliciosa.

O prato vietnamita mais famoso é o pho, uma sopa com macarrão de arroz vegetais e carnes, que é melhor apreciada acompanhada de uma garrafa de cerveja, sentada em um banquinho enquanto você observa a vida da cidade de Hanói passar na frente de seus olhos.

Você também pode provar os rolinhos primavera, crepes fritos de frutos do mar, sopas de macarrão, entre muitas outras delícias fáceis de comprar pelas ruas. Vale provar ainda o Bahn xeo, uma panqueca encontrado nas feirinhas de Hoi Na que leva camarão, muitos temperos locais, farinha de arroz e molho de amendoim.


Turquia

A culinária turca é tão rica que pode até ser difícil para um visitante escolher o que provar. Além de milhares de restaurantes em Istambul, a comida de rua é muito característica, indo dos famosos sanduíches Döner kebab ou Gözleme aos pães Simit.

A capital turca é uma fusão de moderno e tradicional. A única cidade do mundo a abranger a Europa e a Ásia (e ser fortemente influenciada pelas duas) esta metrópole no rio Bósforo brilha com rica história, cultura e culinária incrível.

Não há melhor lugar para começar do que um tradicional Kahvalti, o café da manhã turco que é uma experiência completa com carnes, queijo feta, ovos cozidos, azeitonas, abacate, tomate, pepino, frutas secas, pão e geleia, todos acompanhados pelo tradicional chá. Os turcos também são conhecidos por seu caso de amor com doces como baklava e manjar, que remontam ao Império Otomano.


Moçambique

Com sua costa de areia branca e águas azuis, Moçambique não é apenas um paraíso para os amantes da praia, mas também para os foddies de plantão. A gastronomia é uma combinação de sabores africanos, portugueses e orientais que são uma verdadeira viagem sensorial.

Os camarões suculentos e frescos encontrados principalmente em Maputo costumam emocionar os visitantes, mas existe uma oferta imensa de pratos saborosos por ali. O clássico frango piri-piri ou Galinha à Zambeziana é feita com a carne branca marinada em suco de limão, alho, leite de coco e molho picante de piri-piri. Geralmente é servido acompanhado com batata frita ou matapa.

Aliás, o Matapa é um prato exclusivamente moçambicano que, apesar de compartilhar seu nome com um antigo reino da África, é uma receita simples, feita de folhas de mandioca cozidas misturadas com amendoim moído, alho e leite de coco. Pode ser servido com arroz, como prato principal, com pequenos caranguejos ou camarões adicionados ao ensopado para dar um sabor extra. Também pode acompanhar frutos do mar ou carnes.




Foto: Getty Images fonte via

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s