Vídeo captura o exato momento que tubarão branco se aproxima de mergulhador






Cruzar nos mares com um gigantesco tubarão branco é para a maioria das pessoas possivelmente um dos maiores pesadelos a se imaginar. Para o casal de pesquisadores e conservacionistas Ocean Ramsey e Juan Oliphant, porém, tal encontro foi motivo de celebração – e uma oportunidade para alertar a necessidade de uma legislação que proteja os tubarões brancos no Havaí, onde o mergulho ocorreu.

O encontro foi devidamente registrado em vídeo e fotos por Juan, e o impressionante material rapidamente viralizou na internet. Com mais de 6 metros de tamanho, não se sabe se o tubarão com o qual Ocean nadou lado a lado é o famoso Deep Blue, o maior tubarão branco já registrado, ou outro gigante da espécie.

Segundo Ocean, as fotos e vídeos servem para lembrar que os predadores devem ser protegidos ao invés de temidos.

Diferentemente outros animais marinhos, nos EUA não há uma lei federal que proteja os tubarões, e o preconceito contra o animal – visto erroneamente como um monstro predador que caça seres humanos – o coloca em alto risco.

© fotos: Juan Oliphant/ fonte:via

Anúncios

Veja fotos de 15 animais que foram extintos nos últimos 250 anos



AnimaisExtintos9




Ao longo dos anos, espécies raras vão desaparecendo do planeta por conta da ação menos cuidada do homem. Se alguns animais se extinguem por diferentes motivos, a verdade é que muitos outros desaparecem da superfície da Terra devido à caça praticada pelos humanos.

Alterações de clima, desastres naturais, doenças desconhecidas ou, também muito frequente, ataques de predadores, são algumas das ameaças naturais que os animais sofrem e que podem levar à extinção. Mas nenhuma das ameaças exteriores está provada como mais destrutiva que a ação humana, nomeadamente a caça.

Essa lista feita pela Revista SuperInteressante serve para recordar o passado, mas também pra alertar para o futuro. Veja 15 animais que nunca mais voltarão a viver entre nós:

1. Tilacino

AnimaisExtintos1
AnimaisExtintos2

As suas costas listradas valeram-lhe a alcunha de tigre ou lobo da Tasmânia. Habitava a Austrália e a Nova Guiné e acabou sendo extinto, em 1936, por causa da caça. Era o maior marsupial carnívoro dos tempos modernos.

2. Bandicoot-pés-porco

AnimaisExtintos2
AnimaisExtintos2(2)

Marsupial originário do interior da Austrália, desapareceu nos anos 50, mas a causa de extinção permanece indefinida, uma vez que os relatos dos próprios habitantes afirmam que, mesmo antes da colonização europeia, o animal já era raro.

3. Norfolk Kaka

AnimaisExtintos3
AnimaisExtintos3(2)

A Ilha Norfolk, na Austrália, era o habitat desta ave, que foi caçada até à extinção, por volta de 1800.

4. Rinoceronte Negro do Oeste Africano

AnimaisExtintos4
AnimaisExtintos4(2)

É o animal mais recentemente extinto desta lista. Em 2011, esta subespécie do rinoceronte desapareceu do centro-oeste africano. Consegue adivinhar o motivo? A caça de predadores.

5. Tigre-do-Cáspio

AnimaisExtintos5
AnimaisExtintos5(2)

Mais uma vez, a caça predatória dizimou esta espécie, que habitava o Curdistão, a China, o Irã, o Afeganistão e a Turquia. Desapareceu definitivamente nos anos 1960, mas já no século XIX o Império Russo tinha determinado a sua matança, para tornar a região mais colonizável.

6. Antílope Azul

AnimaisExtintos6
AnimaisExtintos6(2)

Desapareceu no longínquo ano de 1800, não só porque o seu habitat natural foi tomado por agricultores, como também devido à caça dos colonizadores europeus, na savana africana.

7. Foca-monge-do-caribe

AnimaisExtintos7
AnimaisExtintos7(2)

Mamífero de grandes dimensões – podia ultrapassar os dois metros de comprimento -, habitava o mar do Caribe e era cobiçado por pescadores, graças à sua pele. Foi vista pela última vez há mais de 80 anos.

8. Quagga

AnimaisExtintos8
AnimaisExtintos8(2)

Semelhante a uma zebra, se distinguia pelas listras só numa parte do corpo. Habitava a África do Sul e desapareceu, por conta da caça. A última foto de uma quagga selvagem foi tirada em 1870 e, em 1883, morreu a última mantida em cativeiro.

9. Periquito-das-Seychelles

AnimaisExtintos10

Extinto no começo do século XX, era, como o nome indica, um papagaio originário das Ilhas Seychelles.

10. Wallaby-rabo-de-prego-crescente

AnimaisExtintos11

Do tamanho de uma lebre, desapareceu em 1956 por conta de um novo predador na Austrália: a raposa.

11. Wallaby-toolache

AnimaisExtintos12
AnimaisExtintos12(2)

A pele deste canguru era muito apreciada, o que levou a espécie, originária da Austrália, à extinção, na década de 40 do século passado.

12. Dugongo de Steller

AnimaisExtintos13
AnimaisExtintos13(2)

Mais uma vez, a ação dos colonizadores, que apreciavam a carne saída deste mamífero, levou à sua extinção, em 1768. Habitava o mar de Bering, uma extensão do Oceano Pacífico.

13. Cervo de Schomburgk

AnimaisExtintos9
AnimaisExtintos9(2)

A caça foi também fatal para este animal, que habitava a Tailândia. Desapareceu por volta de 1938.

14. Bilby-pequeno

AnimaisExtintos14
AnimaisExtintos14(2)

Descoberto no final do século XIX, a passagem pela Terra não durou muito mais – acabou sendo extinto nos anos 50, por ação de outros animais, como a raposa e o gato que o caçavam, ou pela competição com coelhos, por exemplo, por comida. Habitavam a Austrália.

15. Emu-negro ou The King Island Emu

AnimaisExtintos15
AnimaisExtintos15(2)

Foi extinto ainda no século XIX (1822), devido à ação de colonizadores. Habitava uma ilha australiana, a King Island.

Apesar de algumas espécies terem sido extintas por motivos adversos, saber que os humanos foram responsáveis pela extinção várias delas é muito triste e nos faz refletir se realmente somos mesmo tão racionais como dizemos ser.

*Essa lista foi feita pela revista Super Interessante.fonte:via

Os heróis anônimos que emprestaram seus corpos à luta pelos direitos civis nos EUA

A luta pelos direitos civis nos Estados Unidos partiu de pessoas comuns, como eu e você. Em 1961, indivíduos de todas as etnias decidiram protestar de forma silenciosa pelo direito dos negros a viajar de ônibus, sentados em qualquer lugar do veículo. Na época, as leis em vigor no sul do país definiam que determinados assentos em ônibus interestaduais só poderiam ser usados por pessoas brancas.

Com base na ideia de desobediência civil e protestos não violentos, surgiu o movimento que ficou conhecido como “freedom riders” ou “viajantes da liberdade”. Pessoas negras e brancas viajavam em grupos, com o objetivo de desrespeitar as leis segregacionistas e permitir que viajantes negros pudessem sentar em qualquer lugar do ônibus.

No conservador estado do Missouri, muitos destes ativistas terminaram presos. Alguns dos veículos em que os protestos ocorreram foram também alvos de ataques realizados pela Ku Klux Klan.

O site The Pop History Dig reuniu fotografias destes heróis anônimos ao serem fichados pela polícia e elas são o verdadeiro retrato da luta pelos direitos civis. Vem ver!


fonte:via Fotos via The Pop History Dig

12 países incríveis para conhecer nas 4 estações do ano

Essa imagem tem um atributo alt vazio; o nome do arquivo é EDIT_Lisboa.jpg

É possível, portanto, agendar a viagem de seus sonhos para qualquer época do ano, e desfrutar das mais variadas maravilhas nos lugares mais diversos do planeta. Não importa quão longe seja seu destino, porém, não é preciso perder o contato com suas raízes, e se isolar das pessoas que nos esperam em casa. Para isso a Claro oferece as vantagens do Passaporte Mundo, que permite que o cliente utilize seu plano Pós Ilimitado em 80 países.

A chegada de um novo ano é sempre a abertura de novas possibilidades –de descobertas e transformações para cada um de nós. 2019 já começou e, se todo ano que se inicia é esse abrir de novas portas, nada mais apropriado para nossa renovação do que uma bela viagem.

Mudar o cenário ao nosso redor é o gesto mais eficaz para mudarmos igualmente nossos cenários internos – mas é também fato que a maioria não pode simplesmente viajar na hora que quer. O apertado cronograma da vida, e principalmente o aperto em nossos bolsos exige que nossas viagens sejam planejadas com muita antecedência.

Alguns aproveitam o fim do ano que acaba e o início do novo ano para, junto com as férias escolares da criançada, finalmente realizar a sonhada viagem. Outros esperam o meio do ano, para fugirem do inverno brasileiro, e outros simplesmente podem escolher períodos entre as férias, para justamente fugir das altas temporadas. Assim, com a ajuda da Claro e seu Passaporte Mundo, preparamos uma lista de lugares incríveis para se visitar em cada época do ano – cada um com seu charme e especialidade para cada estação.

Enquanto é verão no sul, o frio do inverno chega ao norte, então qualquer época do ano oferece uma possibilidade de viagem, seja você alguém do calor ou alguém do frio.

VERÃO

1. Grécia

Resultado de imagem para grecia

Para fugir da chuva e viver o esplendor das águas do Mar Egeu, a viagem perfeita para a Grécia é entre julho e agosto. As ilhas mais famosas, como Santorini e Mykonos, oferecem praias paradisíacas e água transparente, em um dos mais belos países do mundo – além das ruínas e de toda a história da Grécia antiga.

2. Nova Zelândia

Um dos países mais espetaculares em belezas naturais do mundo, o verão na Nova Zelândia acontece junto com o brasileiro, entre dezembro e fevereiro. Sol, mar e areia são as principais atrações do verão neozelandês, mas pelo país todo trilhas, verde e atrações especiais – como nadar com golfinhos e grandes caminhadas – oferecem a possibilidade de desfrutar de uma das naturezas mais intocados do mundo.  

3. África do Sul

O clima tropical da África do Sul faz do país uma possibilidade incrível de viagem de verão. As estações se dão na mesma época que o Brasil, e entre dezembro e fevereiro as temperaturas secas podem chegar a 35 graus. Dos safaris, praias espetaculares até algumas das melhores vinícolas do mundo, a África do Sul oferece uma imensa variedade de atrações para uma viagem inesquecível.

OUTONO

4. Uruguai

Entre março e junho, o outono no Uruguai é o período perfeito para conhecer o charme de um dos mais agradáveis países da América Latina. Período mais seco do ano, a temperatura amena – entre 12 e 20 graus – permite longos passeios por Montevidéu, por exemplo, sem ter de enfrentar o frio rigoroso ou o calor intenso que também acometem o país – com a beleza da coloração avermelhada das árvores e o tapete de folhas caídas que cobre a capital especialmente verde que é Montevidéu.

5. Portugal

O outono em Portugal, entre setembro e o início de dezembro, traz com a queda das folhas a chuva para o país. Não é preciso, porém, se assustar: apesar do friozinho que começa a despontar, trata-se de uma das temperaturas mais amenas da Europa. A temperatura só traz mais charme para Lisboa e a cidade do Porto. Aproveite para passear pelos belíssimos parques e calçadas assistindo o charme das árvores vermelhas e das folhas pelo chão que marcam a cara do outono europeu.

6. Estados Unidos

A dimensão continental faz com que os EUA tenham, para cada estação, diversas intensidades de temperatura e clima em geral. Assim, escolhemos o destino mais óbvio e, ao mesmo tempo, mais lindo: Nova York. Os diversos parques que cruzam a cidade (e como não pensar no Central Park?) simbolizam o imaginário do outono, com as árvores avermelhadas e as folhas no chão, entre setembro e dezembro – quando o frio começa a despontar mais ainda não nos castiga, tornando a temperatura agradável em uma das cidades mais vibrantes do mundo.

INVERNO

7. Argentina

Toda a Argentina se torna um lugar especial durante o inverno, com frio forte e o charme europeu que marcam o país. Há, porém, alguns locais especiais e menos óbvios, como a Terra do Fogo, Ushuaia (a cidade mais ao sul do mundo, onde é possível ver baleias, focas e muitos outros animais) e El Calafate, para visitar as geleiras do Parque Perito Moreno. No inverno de nossos hermanos – entre junho e setembro – é possível esquiar, comer muito bem ou simplesmente curtir a beleza de sua capital, Buenos Aires, devidamente encasacado no prazer do frio.

8. Canadá

Resultado de imagem para canadá

Se você quer mergulhar no frio intenso e as botas na neve, o Canadá é seu destino de escolha. Entre dezembro e março, as temperaturas podem chegar a até -24 graus, e por isso é fundamental estar preparado. Além da beleza da neve cobrindo o país, é um local perfeito para a prática de esportes de gelo, como esqui, snowboard, hóquei e patinação e os tantos festivais de inverno que acontecem no país – sempre apreciando a beleza das montanhas cobertas de neve.

9. Chile

Outro país vizinho que oferece uma experiência muito mais intensa de frio no inverno é o Chile  – que, entre junho e setembro, as temperaturas na capital Santiago podem chegar aos graus negativos. Nas diversas estações de esqui que o país oferece, porém, os termômetros chegam a marcar -18 graus! Se esquiar é seu desejo para o inverno, o Chile é perfeito, sendo possível se hospedar nas montanhas ou conhecer a cordilheira dos Andes viajando para um país próximo ao Brasil.

PRIMAVERA

10. Holanda

Entre os meses de março e maio a primavera transforma a Holanda em um verdadeiro festival de flores. O destaque vai para o parque Keukenhof, na capital Amsterdã, considerado por muitos o parque de flores mais lindo do mundo – com mais de 7 milhões de bulbos de tulipas decorando o passeio. As tulipas e flores, porém, estão espalhadas pelo país, que se torna um jardim inacreditável em beleza durante a primavera.

11. Itália

A primavera é considerado período de baixa temporada na Itália, então a volta do verde ao país traz também preços mais em conta. É o período no qual, pelas temperaturas mais amenas, é possível aproveitar o país em todas as suas tantas atrações: museus, passeios, parques, flores, viagens de barco, festas ao ar livre, monumentos, ruínas, paisagens do interior e mais. De bicicleta ou a pé, a primavera permite que se conheça um país ancestral e tão belo quanto a Itália sem qualquer limite.

12. Índia

Desde antes de Cristo que a chegada da primavera na Índia é celebrada em uma das mais belas e antigas festas populares do mundo: o Holi, ou Festival das Cores. Realizado em todo o país entre fevereiro e março – com força especial na região norte da Índia. As cores são atiradas amigavelmente entre pessoas em pós coloridos, transformando a população nas ruas em verdadeiras flores. Além das cores, a festa é marcada por abraços e muita alegria pela chegada da primavera.

É possível, portanto, agendar a viagem de seus sonhos para qualquer época do ano, e desfrutar das mais variadas maravilhas nos lugares mais diversos do planeta. Não importa quão longe seja seu destino, porém, não é preciso perder o contato com suas raízes, e se isolar das pessoas que nos esperam em casa. Para isso a Claro oferece as vantagens do Passaporte Mundo, que permite que o cliente utilize seu plano Pós Ilimitado em 80 países.

Fonte:via


Série de fotos capta as freiras da Califórnia que cultivam maconha nos fundos de casa

NunsMarijuana18

É essa a motivação das freiras Kate e Darcy, que, longe de procurarem na maconha um escape à vida paroquial, encontram na substância uma forma de ajudar os outros. As duas fazem parte da companhia Sisters of the Valley, na Califórnia, EUA, e decidiram criar um quintal nos fundos de casa para produzir remédios à base do produto.

NunsMarijuana1

O concelho onde vivem ficou perplexo com a história e não coloca de parte a ideia de proibir as freiras de continuar alimentando a plantação. Kate e Darcy, porém, contam já com uma petição online, no Change.org, pelo direito de prosseguir a jornada e ajudar pessoas que sofrem com náuseas, exanquecas ou outros problemas de saúde.

Apesar da educação católica da irmã Kate, elas “não são afiliadas a nenhuma religião terrena tradicional“. Os princípios da ordem a que pertencem misturam uma espiritualidade moderna, o ambientalismo, uma política progressista e até o feminismo. Também a relação com o mundo moderno é diferente, já que, após um par de horas dedicadas ao “Bible Time” (“Tempo para a Bíblia”, em tradução livre), as irmãs checam o e-mail e as várias redes sociais em que estão inseridas.

Os fotógrafos Shaughn Crawford e John DuBois foram até Merced, onde se encontra a plantação, retratar o dia a dia destas freiras pouco convencionais. O resultado você vê abaixo:

NunsMarijuana2
NunsMarijuana4
NunsMarijuana3
NunsMarijuana9
NunsMarijuana5
NunsMarijuana6
NunsMarijuana7
NunsMarijuana8
NunsMarijuana10
NunsMarijuana11
NunsMarijuana12
NunsMarijuana13
NunsMarijuana14
NunsMarijuana15
NunsMarijuana16
NunsMarijuana17
NunsMarijuana18

Todas as fotos © Shaughn and John[Com informações via The Guardian] fonte:via

Diretora de ‘Bao’, da Pixar, compartilha receita de massa de sua mãe com ilustrações fofas

Você já assistiu ao curta-metragrem Bao? Muita gente viu antes de Os Incríveis nos cinemas. Embora não tenha sido a ‘atração principal’, arrancou suspiros por seu olhar sensível sobre a maternidade e a ‘síndrome do ninho vazio‘.

A animação foi escrita e dirigida por Domee Shi. Ao longo de oito minutos, acompanhamos a história de uma mãe que cozinha bolinhos de massa asiáticos até que um deles ganha vida.

Domee faz parte de família de imigrantes chineses no Canadá e a história contada na animação retrata também um pouco de suas experiências pessoais. No último dia 25, a diretora compartilhou a receita dos bolinhos feitos por sua própria mãe com os seguidores da página da Walt Disney no Facebook.

Passo 1: misture a farinha com o fermento em uma cumbuca

Passo 2: Adicione água e amasse até que uma bola de massa sólida se forme. Se ficar muito pegajosa, adicione mais farinha. Se ficar muito seca, adicione mais água.

Passo 3: Deixe a massa crescer por cerca de duas horas,

Passo 4: Cozinhe metade do guisado de carne suína em uma frigideira e depois misture com a carne crua.

Passo 5: Misture a carne com os pedaços de repolho, cenoura, cebolinha, gengibre, óleo de gergelim, azeite de oliva, pimenta, caldo de galinha em pó, molho de ostras, vinho, ovos batidos e sal.

Quando a massa tiver crescido, polvilhe a bancada com farinha e enrole a massa como uma corda longa, usando a “técnica do moinho de vento”

Passo 7: Corte pedaços da massa um pouco maiores do que 1 cm. Depois abra cada peça separadamente

Passo 8: Coloque meia colher de sopa de recheio no centro de cada massa. Depois, feche e enrole a massa para fechá-la, torcendo a parte superior para finalizar. Certifique-se de pressionar bem.

Passo 9: Coloque uma panela de água para ferver. Coloque os baos em uma cesta fumegante forrada com folhas de repolho para evitar que grudem e coloque a cesta em cima da água fervente. Feche a tampa. Deixe cozinhar no vapor por 15 minutos, em seguida, desligue o fogo e deixe os baos descansarem por 5 minutos

Passo 10: Coma ou adote como seu filho.

Fotos: Walt Disney Studios/Reprodução Facebook /
fonte:via

Conheça a história do ‘homem amarelo de Aleppo’ que só usa amarelo há 35 anos

homem amarelo de aleppo 3

Bibliotecas costumam ser ambientes minimalistas, com prateleiras cheias de livros, mesas, cadeiras e nas mais modernas, poltronas. Com o objetivo de oferecer um ambiente lúdico, instigante e ao mesmo tempo educativo, o objetivo da recém inaugurada biblioteca VAC, no Vietnã, é mostrar às crianças os benefícios da aquaponia, sistema de produção de alimentos que combina a aquicultura convencional com a hidroponia (cultivo em água).

Infelizmente, a cidade de Aleppo – na Síria, ficou conhecida no mundo inteiro por causa das imagens de devastação total, resultado da guerra civil. Porém, ela também é lar de Abou Zakkour, o excêntrico ‘homem amarelo de Aleppo’, que há 35 anos decidiu que usaria apenas amarelo. Roupas, meias, cuecas e até mesmo seu guarda-chuva e capa de celular são amarelos. O motivo? Para ele, esta é a cor que representa o amor.

homem amarelo de aleppo 1

Caso não encontre alguma peça em amarelo, ele mesmo pinta com uma tinta apropriada. O que não pode é incluir qualquer outra cor em sua vida: “Vestir outra cor me deixaria mal e estranho porque estou vestindo amarelo há 35 anos e é muito tempo. Eu não posso nem ter nenhuma cor diferente dentro do meu traje amarelo”. Entretanto, amigos garantem que a cor também se estende para fora de seu armário, já que muitos outros itens em seu pequeno apartamento no bairro Maari são amarelos, como a lata de lixo, a toalha da mesa da cozinha e, até mesmo o lençol.

homem amarelo de aleppo 2

Durante a guerra, algumas pessoas acharam que ele era um informante do regime de Bashar al Asad ou um cafetão, enquanto outros associavam suas roupas amarelas com o ISIS ou a Al-Qaeda e, por causa disso, chegou até a ser torturado. Muitos não acreditam que ele tenha sobrevivido à guerra civil da Síria, mas o fato é que, ele não somente sobreviveu, como garante que continuará usando apenas amarelo até o último dia de sua vida. Guerra, violência, morte e destruição não o fizeram mudar de ideia e ele assegura que, definitivamente, amarelo é a cor do amor.

homem amarelo de aleppo 3
homem amarelo de aleppo 4
homem amarelo de aleppo 5
homem amarelo de aleppo 6

Fotos: Arabic Post fonte:via