Este cachorrinho se finge de morto toda vez que é tirado do colo do dono

Há quem se esforce bastante para conseguir educar ou ensinar truques para seu cãozinho de estimação. Esse chihuahua parece nem precisar disso: ele mesmo ‘aprendeu’ a fingir de morto para evitar uma condição desconfortável.

E essa situação é simples: o cachorrinho não gosta que Daniel, filho de seu tutor, o pegue no colo. Ele simplesmente paralisa ao ser tocado por Daniel, e volta a agir naturalmente quando é levado de volta até seu humano preferido.

O hilário vídeo mostrando o que acontece já angariou milhões de visualizações desde que foi publicado, em 2014, e voltou a circular com frequência nas redes sociais nas últimas semanas.

Imagens: Reprodução/fonte:via

Anúncios

Erosão provoca avanço do mar e reduz território de São Paulo

A Ilha do Cardoso fica no extremo sul do litoral de São Paulo. O local atrai turistas pela presença abundante de golfinhos e claro, suas praias paradisíacas. Talvez os visitantes e moradores da região não tenham percebido, mas o avanço do mar – em curso há cerca de 60 anos, engoliu 1 quilômetro do estado de São Paulo.

O fenômeno se dá por um processo de erosão considerado natural e que está extinguindo a Enseada da Baleia. Os efeitos causaram redução de dois metros na largura da faixa de areia, além do isolamento de um vilarejo com 15 famílias.

Estudos feitos por pesquisadores estimam que em um mês, a nova barra, responsável pela conexão entre o Estuário de Ararapira ao Oceano Atlântico, vá atingir um quilômetro de extensão. O que deve alterar o ecossistema da região e isolar definitivamente os moradores.

Membros do Departamento de Geologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) emitiram os primeiros alertas em 2009, atestando a probabilidade da consolidação das erosões para 2018. Os apontamentos foram feitos baseados em imagens de satélite.

As fotografias impressionam e dão clareza sobre a diminuição da faixa de areia dividindo a enseada do oceano, agravada pelo avanço de uma frente-fria nos últimos dias. Em entrevista ao G1, a professora Maria Cristina de Souza afasta possíveis interferências provocadas pela ação do homem.

“A dinâmica daquela região é instável, da água do estuário avançando para o mar. No passado, já ocorreram outras aberturas e acreditamos que, em breve, ocorrerá o assoreamento [deposição de sedimentos] na antiga barra, na divisa com o Paraná”, encerra.

A Defesa Civil disse estar monitorando a situação e que criou um plano de emergência para a mudança das casas habitadas pelas 50 pessoas. O Parque Estadual da Ilha do Cardoso, a Fundação Florestal e o Instituto Geológico, estes dois últimos subordinados à Secretaria de Meio Ambiente de São Paulo, também avaliam os impactos no ecossistema.

“Por terra, não tem como chegar mais até elas [moradores da região]. Entretanto, todas as 15 famílias que moram naquela comunidade se movimentam de barco, são autossustentáveis e já estão acostumadas às distâncias da região”, pontuou Edison Nascimento, gestor do Parque Estadual Ilha do Cardoso.

De qualquer maneira, Cananéia, cidade histórica localizada no continente, está em alerta. O secretário do Meio Ambiente Erick Willy disse ter mobilizado sua equipe para atuar caso a situação fuja do controle.

Fotos: foto 1: Divulgação/Defesa Civil /foto 2: Edison Nascimento/Fundação Florestal/fonte:via

Série de fotos rara mostra bastidores da gravação do famoso “Thriller” de Michael Jackson

thriller9

Em tempos de YouTube, pouca gente consegue lembrar de uma época em que praticamente todos os clipes musicais mostravam apenas cenas retiradas de shows. Há mais de 30 anos, um jovem artista estava pronto para mudar de vez a maneira como interagíamos com vídeos musicais, ao lançar o videoclipe (ou seria curta-metragem?) Thriller.

Recentemente, o álbum de mesmo nome superou a marca de 100 milhões de vendas, tornando-se o único na história a atingir tal cifra. O vídeo foi pensado em todos os detalhes e se mostrou como uma maneira encontrada por Michael Jackson para firmar-se de vez em uma indústria musical predominantemente branca.

Com um custo de US$ 500 mil (cerca de R$ 2 milhões), a produção foi dirigida por John Landis. Em 13 minutos de muita música e algumas das mais incríveis coreografias criadas pelo Rei do Pop, o clipe continua sendo um dos mais reconhecidos em todo o mundo.

Agora, o fotógrafo Douglas Kirkland e a jornalista Nancy Griffin, que estiveram presentes no set de gravações, lançam o livro Michael Jackson: The Making of ‘Thriller (“Michael Jackson: A Criação de Thriller”, em tradução livre), que traz centenas de fotografias inéditas dos bastidores do vídeo e nos transportam diretamente para este momento único na história da música.

Confere só algumas dessas imagens:

KirklandJackson1

thriller1

thriller2

thriller3

thriller4

thriller5

thriller6

thriller7

thriller8

thriller9

Todas as fotos © Douglas Kirkland /fonte:via

Yang Yang, a panda artista cujas obras estão sendo vendidas a mais de R$ 2 mil cada

Yang Yang é uma artista de origem chinesa que começou a pintar há pouco tempo, mas cujas obras já estão sendo vendidas por mais de 550 dólares (mais de R$2200). Um detalhe importante: ela é uma ursa panda. 

Yang Yang vive no zoológico de Viena, na Áustria, e aprendeu a manejar pincéis de bambu há pouco tempo. Ela usa tinta preta para pintar e, segundo especialistas, tem um “estilo abstrato que lembra as primeiras tentativas de crianças pequenas”. 

Cem de suas obras estão à venda através de um crowdfunding que tem como objetivo arrecadar fundos para o lançamento de um livro sobre os pandas do zoológico de Viena. Até o momento, foram vendidas 23 telas, então se você estiver com vontade de adicionar um quadro feito por uma panda à sua coleção, a hora é agora. 

Fotos: Divulgação/Zoológico de Viena/fonte:via

Californiana é a 1ª skatista mulher a completar ‘manobra insana’ em pista de Tony Hawk

O lendário Tony Hawk, responsável por colocar o skate em outro patamar, possui uma das pistas mais desafiadoras para os praticantes deste esporte radical. Localizada em Vista, na Califórnia, o percurso foi alvo de um feito histórico.

A jovem Lizzie Armanto, de 25 anos, conquistou o posto de primeira skatista do sexo feminino a completar a famosa ‘manobra insana’ do percurso projetado por Hawk. O movimento é dos mais desafiadores e consiste em um giro completo de 360 graus em uma pista construída em formato cilíndrico.

O nome insano não nasceu de graça, pois durante a manobra, a norte-americana chegou a ficar de cabeça para baixo, fazendo muitas pessoas lembrarem do globo da morte. Apesar de ter caído no meio da primeira tentativa, Lizzie não se deu por vencida e botou pra quebrar na segunda volta.

A execução perfeita impressiona, principalmente no momento em que ela fica em pé, de cabeça para baixo, totalmente suspensa. O feito histórico foi celebrado com entusiasmo pela skatista de 25 anos.

Lizzie Armanto nasceu em Santa Mônica, Califórnia. Os passos iniciais no skate foram dados em 2007, quando conquistou o primeiro lugar na Copa do Mundo de Skate. Ao longo de 10 anos, ela ganhou mais de 30 prêmios, entre eles o ouro na primeira edição feminina do X Games, em Barcelona.

Foto: Commons Media/fonte:via

Fotos mostram os cenários de pinturas icônicas na vida real

Você já se pegou admirando uma grande pintura e se perguntou se ela era inspirada em um lugar real ou apenas fruto da imaginação fértil de um artista genial? 

Os espanhóis do site Cultura Inquieta passaram por esse momento de dúvida e decidiram ir atrás de informações sobre os lugares que inspiraram obras de Van Gogh, Cézanne, Monet e outros célebres pintores: 

Vincent van Gogh – O Café à Noite na Place Lamartine 

Essa obra clássica de van Gogh foi pintada após uma viagem a Arles, no sul da França. O artista enviou uma carta para sua irmã dizendo que “no terraço há pequenas figuras de pessoas bebendo, uma grande lâmpada amarela ilumina o local e os efeitos de luz sobre os paralelepípedos da rua os deixam com tons de rosa”. 

Paul Cézanne – Natureza Morta com um Cupido de Gesso 

Cézanne também encontrou inspiração no sul da França: ele nasceu e foi criado na cidade de Aix-en-Provence, onde construiu um atelier para trabalhar. 

Foi lá que ele pintou diversas obras de natureza morta, como essa. Até hoje, os turistas que passam por Aix-em-Provence costumam visitar o atelier onde o artista criava. É possível conferir móveis, materiais de pintura e acessórios utilizados por Cézanne. 

Paul Cézanne – Montagne Sainte-Victoire 

Entre 1882 e 1906, Cézanne pintou ao menos 30 telas retratando a Montanha Sainte-Victoire, que cercavam a cidade de Aix-em-Provence. Ele costumava sair do atelier, caminhar algumas centenas de metros e procurar o lugar ideal para observar a natureza e registra-la com tinta. 

Claude Monet – Os Jardins de Monet em Giverny 

Em 1883, o impressionista Claude Monetse mudou para Giverny, no norte da França, e passou a viver numa casa com jardim inspirado nos do Japão. O local inspirou dezenas de suas pinturas, e hoje virou atração turística, atraindo mais de 500 mil visitantes a cada ano. 

Pierre-Auguste Renoir – O Almoço dos Barqueiros 

 

Mais uma grande obra que transformou um cenário em ponto turístico concorrido. O Maison Fournaise é um restaurante na Ilha de Chatou, nos arredores de Paris, que foi inaugurado no século XIX e retratado por vários artistas, mas a versão de Renoir é a mais famosa.  

Edvard Munch – O Grito 

Acredita-se que a ponte sobre a qual o grito mais famoso da arte foi proferido seja a Valhallvegen Road, na colina Ekeberg, em Olso, na Noruega. O artista costumava passear nos fins de tarde e escreveu o seguinte registro em seu diário, que fez especialistas se desdobrarem para descobrir de onde ele falava: 

“Uma noite caminhava por uma trilha, com a cidade de um lado e o fiorde abaixo. Me senti cansado e doente e parei para observar o fiorde. Nesse momento, senti um grito passar pela natureza, e então pintei aquela imagem”. 

Grant Wood – American Gothic 

Grant Wood criou em 1930 uma das obras mais conhecidas do modernismo norte-americano depois de ver uma casa “muito pintável” em Eldon, Ohio. A janela neogótica foi o que mais chamou a atenção de Wood.  

Apesar de praticamente todo mundo pensar que as pessoas retratadas são o casal que vivia por ali, na verdade elas foram inseridas na cena por Wood, que se inspirou em sua irmã e seu dentista para criar as personagens. 

Imagens: Reprodução/fonte:via

‘Pensava que era a única pessoa com vitiligo’: Winnie Harlow e a representatividade

A modelo canadense Winnie Harlow é um ícone da representatividade na moda: em 2014 ela participou do programa America’s Next Top Model e desde então desfilou para grifes conhecidíssimas. 

A importância de ter alguém como Winnie estrelando grandes campanhas é simples: se a moda ajudou a perpetuar vários padrões de beleza capazes de abalar as mentes de mulheres mundo afora, ela também é responsável por desconstrui-los. 

A modelo, que começou a manifestar o vitiligo (doença que muda a coloração de alguns pontos da pele) ainda criança e até viu amigas se afastarem dela durante a infância, deu uma entrevista à Marie Claire em que deixou claro como a representatividade é importante. 

“Quando era jovem, não sabia nada sobre moda, mas, definitivamente, não me via representada em nenhuma campanha. Durante muito tempo pensei que era a única pessoa na Terra com vitiligo”, contou à revista. 

Winnie chegou a abandonar brevemente a escola aos 14 anos por causa das constantes brincadeiras de mal gosto a respeito de sua doença – colegas chegavam a chama-la de ‘vaca’ e ‘zebra’. Hoje, ela é uma modelo de sucesso e fonte de inspiração para jovens do mundo todo que também precisam enfrentar padrões para terem sua beleza reconhecida. 

Imagens: Reprodução/Instagram/fonte:via