Bicampeão! Portugal é eleito melhor destino turístico do planeta pela segunda vez

Se o ano passado deixou claro que Portugal era a bola da vez no turismo internacional, enganou-se quem pensou que a onda lusitana fosse passar: pela segunda vez o júri do World Travel Awards, prêmio máximo do turismo no mundo, escolheu o país como melhor destino turístico do mundo – desbancando concorrentes de peso como Espanha, EUA e Grécia. Trata-se de um bicampeonato, já que em 2017 Portugal também se consagrou no prêmio.

Para se ter uma ideia de como os turistas do planeta parecem apaixonados pelos ares portugueses, ao todo o país faturou 16 prêmios, com a capital Lisboa sendo eleita “melhor cidade” a se visitar, e ainda melhor destino “city break” (algo como “melhor cidade para uma escapadinha”, ou uma viagem rápida).

Acima, a cidade de Lisboa; abaixo, barco cruzando o Rio Tejo

E essa tendência pode ser medida em números e em crescimento econômico: 2017 foi o ano em que Portugal mais recebeu turistas em sua história, com 20,6 milhões de hóspedes, em uma alta de 8,9% com relação ao ano anterior. E não se trata somente de um afago na auto estima lusitana: o turismo vem sendo um dos mais importantes combustíveis na retomada econômica do país.

A cidade do Porto

© fotos: divulgação fonte:via

Macacos desconfiados e leopardo reflexivo: Os 10 vencedores do Wildlife Photographer of the Year 2018

Resultado de imagem para Macacos desconfiados e leopardo reflexivo: Os 10 vencedores do Wildlife Photographer of the Year 2018

Serenos, reflexivos, concentrados e preocupados, dois macacos-de-nariz-arrebitado olham para a mesma direção. Sentados sobre pedras em um denso cenário de floresta, os macacos parecem ao mesmo tempo completamente selvagens e de semblante bastante humano, enquanto observam uma briga entre membros de seu grupo. Essa é a imagem vencedora do Wildlife Photographer of the Year 2018, o concurso anual de fotografias amadoras e profissionais do mundo inteiro, que registram “a beleza e a fragilidade do mundo natural”.

A foto vencedora foi tirada nas montanhas de Qinling, na China, pelo fotografo holandês Marsel van Oosten. Segundo Marsel, a foto exigiu dedicação e esforço, e retrata uma espécie em extinção, que poucas pessoas sequer sabem que existem. Segundo representantes do concurso, a foto venceu não tanto pelo impacto, mas pelas cores, a iluminação e por algo de fascinante que fazia com que sempre voltassem à imagem.

Os demais premiados nas diversas categorias mostram também a força e a beleza da natureza, nesse que é um dos mais importantes concursos de fotografia do mundo. Iniciada em 1964, a competição é realizada anualmente pelo Museu de História Natural de Londres, que receberá uma exposição com as melhores imagens de 2018.

Skye Meaker (Vencedor Categoria “Junior”) 

Resultado de imagem para Skye Meaker

Michael Patrick O’Neill (Vencedor categoria “Subaquática”)

Imagem relacionada

Javier Aznar González de Rueda (Vencedor categoria “Portfólio vida selvagem”)

Resultado de imagem para Javier Aznar González de Rueda

Joan de la Malla (Vencedor categoria “Fotojornalismo de animais selvagens”)

Resultado de imagem para Joan de la Malla

Georgina Steytler (Vencedor categoria “Comportamento: Invertebrados”)

Resultado de imagem para Georgina Steytler

David Herasimtschuk (Vencedor categoria “Comportamento: anfíbios e répteis”)

Resultado de imagem para David Herasimtschuk

Arshdeep Singh (Vencedor categoria “Até 10 anos”)

Resultado de imagem para arshdeep singh photographer

Cristonal Serrano (Vencedor categoria “Animais em seu meio ambiente”)

Imagem relacionada

Orlando Fernandez Miranda (Vencedor categoria “Ambientes de terra”)

Resultado de imagem para Orlando Fernandez Miranda

© fotos: reprodução/fonte:via

Conheça as primeiras selecionadas como melhores fotografias de Instagram de 2018

O Instagram criou uma nova maneira de se tirar e compartilhar fotografias, sem que precisemos de um equipamento profissional. Qualquer um pode tirar fotografias incríveis a partir de seu smartphone, fazer melhorias com a imensa oferta de aplicativos de edição de imagem e, compartilhar a partir de uma das redes sociais mais utilizadas do mundo.

Foi para celebrar a democratização da fotografia, que a empresa Photobox lançou neste ano o prêmio PIPAsPhotobox Instagram Photography Awards, que vai escolher fotografias de pessoas comuns para compor uma exposição, no final do ano, em Londres. Mais de 180 mil fotografias foram submetidas para o concurso, totalmente de graça, desde que utilizassem a hashtag #THEPIPAS2018, com menção ao @photoboxuk.

Algumas fotos já foram escolhidas, no dia 3 de outubro, pelo júri, que é composto por profissionais da área, como a editora-chefe da Cosmopolitan – Farrah Storr ou o ex-editor de fotografia do The Guardian – Eamonn McCabe. Está curioso para saber quais foram estas fotos? Separamos algumas para vocês!

!


@andresson.photography

@patlyr2052

@darrenwilliamhall

@stevenbrunton

@gaelfontany

@mww2108

@musotravels

@gflandre

@traverserlepaysage

@mariacostantinaseri

@seguyger

  /fonte:via

Magritte, Hopper e muito mais: As obras que se tornam domínio público em 2018

O primeiro dia do ano é considerado por muitos como o dia mundial da ressaca ou o dia universal das promessas que nunca são cumpridas. Mas a data tem também outro valor muito especial: é quando diversas obras finalmente passam a ser de domínio público.

Aqui no Brasil, a lei estabelece que, para que uma obra entre em domínio público, é preciso que se passem 70 anos após a morte de seu autor. Dessa forma, criações publicadas por autores que faleceram em 1947 passaram a ser de uso público a partir do dia 1º de janeiro de 2018. Confira alguns dos autores/artistas que se enquadram nessa categoria.

Pierre Bonnard (1867-1947)

O pintor francês foi um dos fundadores do grupo de vanguarda pós-impressionista Les Nabis.

Winston Churchill (1871–1947)

Apesar de ser um homônimo, trata-se de um escritor americano – e não é o mesmo Winston Churchill que você está pensando, ok?

Kathleen Scott (1878 – 1947)

Conhecido escultor britânico durante o início do século passado.

Albert Marquet (1875 – 1947)

Amigo próximo de Matisse, o pintor francês é o responsável pela obra abaixo.

Georg Kolbe (1877 – 1947)

Escultor alemão, Kolbe teve grande parte de seus trabalhos destruídos durante as guerras que assolaram o país.

Anna Wickham (1883-1947)

Embora tenha publicado poucos trabalhos, a autora é conhecida por escrever textos feministas na Londres da década de 30.

René Magritte (1898–1967) e Edward Hopper (1882 – 1967)

As obras dos artistas passam a ser de domínio público apenas em países que estabelecem como lei a regra de passados 50 anos da morte do autor. É o caso do Uruguai, Canadá e de diversos países na Ásia e África. Infelizmente, ainda precisaremos esperar mais 20 anos para usufruir de suas criações aqui no Brasil.

 

Fotos: Domínio Público, exceto quando especificado

Fontes: Wikipedia, MyModernMet e Nexo

Airbnb coloca praias brasileiras como tendência de viagens para 2018

O Airbnb divulgou uma lista com os destinos em maior tendência em viagens para 2018. O levantamento foi baseado em dados de reservas realizadas para o primeiro semestre do ano que chega em alguns dias.

Até agora, a movimentação mostra que os turistas estão optando por lugares cheios de natureza, praias e regiões onde acontecerão grandes eventos.

A lista destaca um crescimento na procura pelo Contro-Oeste dos Estados Unidos, onde estão os estados Dakota do Norte, Dakota do Sul, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Michigan, Minnesota, Missouri, Nebraska, Ohio e Wisconsin.

Além disso, o litoral brasileiro e as regiões montanhosas do Reino Unido também se destacaram na pesquisa.

A maioria dos hóspedes está preferindo casas mais modernas e não tradicionais, além de haver uma grande preferência por hospedagens naturais.

O ranking das cidades turísticas mais populares não mudou, com os grandes centros em total destaque. Veja:

Tóquio
Paris
Osaka
Nova York
Londres
Roma
Orlando
Miami
Sydney
Lisboa

No Brasil, as cidades de Matinhos/PR (209%), Guarapari/ES (205%) e Ubatuba/SP (181%) apresentaram os crescimentos mais representativos. Rio e São Paulo continuam no topo da lista.

Fotos: Pixabay/fonte:via